Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/18885
Tipo do documento: Dissertação
Título: A influência do benefício fiscal do endividamento na estrutura de capital das empresas no Brasil
Autor: Fonseca, Peter Vaz da
Primeiro orientador: Jucá, Michele Nascimento
Primeiro membro da banca: Nakamura, Wilson Toshiro
Segundo membro da banca: Santos, José Odálio dos
Resumo: É reconhecido nos estudos de finanças, que a tributação possui influência nas decisões corporativas de financiamento. Segundo a teoria de trade-off, incentivada pelo benefício fiscal do endividamento, a empresa recorre a capitais de terceiros, até o nível em que os custos associados aos riscos de falência superem essa vantagem. Assim, o presente trabalho tem como objetivo verificar a existência de um efeito positivo do benefício fiscal no endividamento de 259 empresas brasileiras não financeiras de capital aberto, durante o período de 2008 a 2015. São consideradas como proxies do benefício tributário, as seguintes variáveis: alíquota de imposto marginal, kink, kink padronizada e pagamento do imposto. Para verificar a existência do efeito mencionado, utilizam-se modelos de regressão com dados em painel – estático e dinâmico. Como resultado, as variáveis kink e kink padronizada comprovam a hipótese dessa pesquisa, para ambos os modelos de regressão. O que significa dizer que o benefício tributário efetivamente influencia o nível de endividamento das empresas. No caso do painel dinâmico, outro aspecto a ser destacado refere-se ao fato de que – para todas as variáveis fiscais independentes – há uma inversão de sinais entre as variáveis em nível e suas defasadas, com relação aos modelos específicos de cada uma delas. Isso sugere existir uma dinâmica de adequação de curto prazo em relação à sua estrutura de capital. Sobre as variáveis de controle, o painel dinâmico mostra-se mais aderente às teorias de finanças, apresentando significância estatística para as variáveis ativos intangíveis, lucratividade, tamanho, risco do negócio, crescimento e idade. Por fim, outra contribuição dessa pesquisa consiste na compreensão do uso conservador das dívidas, pelas empresas brasileiras, para fins de captura dos benefícios da dedução tributária. Estudos posteriores podem verificar quais outros motivos direcionam a alavancagem financeira, além da viabilidade econômica das decisões de investimento.
Abstract: In finance studies taxation is recognized as having influence on corporate financing decisions. According to the trade-off theory, the company, encouraged by the debt tax shield, recourse to third-party capital up to the level where the costs, associated with the bankruptcy risks outcome that advantage. Thus, this study aims to check the existence of a positive effect of the tax shields on the indebtedness of 259 public Brazilian non-financial companies, during the period between 2008 and 2015. Considered as proxies of tax benefit are the variables marginal tax rate (MTR), kink, standardized kink and tax payment. To verify the existence of the mentioned effect, regression models are used with data in static and dynamic panels. As a result, the variables kink and standardized kink confirm the hypothesis of this research for both regression models. It means that tax benefit effectively influences the level of corporate indebtedness. As for the dynamic panel, another feature to be highlighted refers to the fact that - for all independent tax variables – there is a reversal of signals between the level variables and their lagged variables, in relation to the specific models of each one. This suggests that there is a short-term adequacy dynamic – 1 year – in relation to the capital structure of companies. On the control variables, dynamic panel shows more adherence to finance theories, presenting statistical significance for the variables intangible assets, profitability, size, business risk, growth and age. Finally, another contribution of this work is the understanding of the conservative use of debts by Brazilian companies, for capturing the benefits of tax deduction. Further studies may verify what reasons else direct financial leverage, as well as the economic feasibility of investment decisions.
Palavras-chave: estrutura de capital;  benefício fiscal;  alíquota de imposto marginal;  Kink;  painéis estático e dinâmico
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAO::ADMINISTRACAO DE EMPRESAS
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Centro de Ciências Sociais e Aplicadas (CCSA)
Programa: Administração de Empresas
Citação: FONSECA, Peter Vaz. A influência do benefício fiscal do endividamento na estrutura de capital das empresas no Brasil. 2017. 98 p. Dissertação (Administração de Empresas) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/3288
http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/18885
Data de defesa: 13-Fev-2017
metadata.dc.bitstream.url: http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/3288/5/PETER%20VAZ%20DA%20FONSECA.pdf
Aparece nas coleções:Administração de Empresas - Dissertações - CCSA Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons