Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/18854
Tipo do documento: Dissertação
Título: Arquitetura e percepção bioclimática em habitações ribeirinhas na Amazônia brasileira
Autor: Celuppi, Maria Cristina
Primeiro orientador: Meirelles, Célia Regina Moretti
Primeiro membro da banca: Bruna, Gilda Collett
Segundo membro da banca: Shimomura, Alessandra Rodrigues Prata
Resumo: As habitações ribeirinhas do Amazonas mantêm uma relação direta com a natureza e são desenvolvidas a partir da arquitetura vernacular, tornando-se um exemplo da relação entre fatores sociais, culturais, ecológicos e econômicos. Inseridas em região de clima equatorial, caracterizado por valores elevados de temperatura e umidade do ar, além de serem constantemente submetidas às oscilações dos rios, essas habitações devem responder aos fatores naturais a que são expostas e proporcionar ambientes termicamente confortáveis aos usuários. Desta forma, o objetivo desta pesquisa foi avaliar o conforto térmico nas habitações ribeirinhas da cidade Manacapuru, no estado do Amazonas, com a finalidade de conferir melhores condições de conforto a estes ambientes. Para elucidar os objetivos, esta pesquisa contou com levantamento bibliográfico durante todo o período de estudo; visitas a campo para coleta de dados meteorológicos e perceptivos do usuário; modelos de conforto térmico adaptativo e simulações, por meio de modelagens numéricas para a verificação do uso de estratégias bioclimáticas. Os resultados apontaram para percepção e preferência térmica com relação a ambientes mais frescos, no entanto observou-se estatisticamente que a aceitação climática dos moradores locais não corrobora com as respostas perceptivas. Verificou-se que o modelo de conforto adaptativo para o sudeste asiático é válido e aplicável para a região de estudo e o mesmo indicou, paralelamente à estatística dos questionários, que as normas brasileiras de desempenho podem estar subestimando a adaptabilidade dos moradores daquela região. As simulações apresentaram os cenários térmicos com o uso de diferentes coberturas para a habitação analisada, indicando estratégias simples e economicamente viáveis para uso nas habitações ribeirinhas de Manacapuru – AM
Abstract: The riverside dwellings of Amazonas maintain a direct relationship with nature and are developed from the vernacular architecture, becoming an example of the relation between social, cultural, ecological and economic factors. Inserted in a region of equatorial climate, characterized by high values of temperature and humidity of the air, besides being constantly submitted to the oscillations of the rivers, these dwellings must respond to the natural factors to which they are exposed and to provide thermally comfortable environments to the users. In this way, the objective of this research was to evaluate the thermal comfort in the riverside dwellings of the city of Manacapuru, in the state of Amazonas, in order to confer better conditions of comfort to these environments. To elucidate the objectives, this research had a bibliographical survey throughout the study period; field visits for the collection of meteorological and user perceptual data; models of adaptive thermal comfort and simulations, through numerical modeling to verify the use of bioclimatic strategies. The results pointed to perception and thermal preference in relation to cooler environments, however it was statistically observed that the climatic acceptance of the local inhabitants does not corroborate with the perceptive answers. It was verified that the adaptive comfort model for Southeast Asia is valid and applicable for the region of study and the same indicated, in parallel with the statistics of the questionnaires, that the Brazilian performance standards may be underestimating the adaptability of the residents of that region. The energy simulations presented the thermal scenarios with the use of different coverages for the analyzed dwelling, indicating simple and economically feasible strategies for use in the riverside dwellings of Manacapuru - AM.
Palavras-chave: arquitetura vernacular;  estrátegias bioclimáticas;  conforto térmico;  design;  simulações energéticas
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ARQUITETURA E URBANISMO::TECNOLOGIA DE ARQUITETURA E URBANISMO::ADEQUACAO AMBIENTAL
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU)
Programa: Arquitetura e Urbanismo
Citação: CELUPPI, Maria Cristina. Arquitetura e percepção bioclimática em habitações ribeirinhas na Amazônia brasileira. 2018. 199 f. Dissertação ( Arquitetura e Urbanismo) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo .
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/3785
http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/18854
Data de defesa: 30-Nov-2018
metadata.dc.bitstream.url: http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/3785/5/Maria%20Cristina%20Celuppi.pdf
Aparece nas coleções:Arquitetura e Urbanismo - Dissertação – FAU Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons