Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/18818
Tipo do documento: Dissertação
Título: Permanências e impermanências na arquitetura contemporânea: o caso dos edifícios de habitação coletivas incorporados pela Idea!Zarvos
Autor: Lorente, Thiago
Primeiro orientador: Perrone, Rafael Antonio Cunha
Primeiro membro da banca: Lima, Ana Gabriela Godinho
Segundo membro da banca: Bogéa, Marta Vieira
Resumo: O presente trabalho reflete sobre a arquitetura contemporânea idealizada para se adaptar ao longo do tempo, a arquitetura que repercute o tempo de significativas e rápidas transformações funcionais e culturais que vivemos. O acesso à informação instantânea, as facilidades de deslocamento, as instabilidades inerentes ao nosso tempo colaboram para modificar rapidamente o modo de viver e consequentemente podem tornar um imóvel obsoleto em um curto espaço de tempo. Atentos ao seu tempo, alguns arquitetos e agentes da produção imobiliária têm buscado respostas a estas questões da contemporaneidade, fazendo com que seus projetos sejam passíveis de adequação a diversos modos de vida. Este é o objeto de estudo do presente trabalho: propor uma discussão entre a arquitetura e o tempo, mais especificamente, sobre o projeto de habitação coletiva contemporâneo e a sua permanência perante às impermanências de nosso tempo, demonstrando compreensão de questões fundamentais para nossa época. Pretendemos entender os aspectos de projeto que permitem as transformações que poderão ocorrer. Para fundamentar as análises críticas de tais projetos, sob a ótica da transformação dos espaços, foi fundamental abordar alguns conceitos, como a impermanência e a transformação do espaço ao longo do tempo. Para isso, recorreremos a autores chave para a compreensão do tema, como Bauman, Montaner, Bogéa, Banham e Koolhaas. Fez-se necessário, ainda, compreender como a mobilidade do espaço vem sendo tratada ou se apresenta na produção arquitetônica do século XX, por meio dos projetos dos Smithson, como os Clusters e Mat-buildings, as megaestruturas do grupo inglês Archigram e a proposta, no final da década de 1940, do Edifício Prudência do arquiteto Rino Levi. Após a contextualização de como a arquitetura lidou com o tempo estudamos três edifícios da incorporadora IDEA!Zarvos! que nascem com o propósito de proporcionar espaços adaptáveis. São eles: Edifício Aimberê e Edifício Fidalga 772 dos arquitetos Andrade Morettin e o Edifício Simpatia do Escritório de arquitetura Grupo SP.
Abstract: The present work discusses about the on contemporary architecture idealized to adapt over time, the architecture that reverberates the time of significant and fast functional and cultural transformations that we live. Access to instant information, displacement facilities, and the instabilities inherent in our time contribute to a fast change in the way of life and, consequently, can render a property obsolete in a short time. Attentive to their time, some architects and agents of real estate production have sought answers to these contemporary issues, making their projects adaptable to different ways of life. This is the object of study of the present work: to propose a discussion between architecture and time, more specifically, about the contemporary collective housing project and its permanence before the impermanence of our time, demonstrating an understanding of contemporary basic questions. We intend to understand the design aspects that allow the transformations that may occur. In order to support the critical analysis of such projects, from the point of view of space transformation, it was fundamental to approach some concepts, such as Impermanence and the transformation of space over time. For this, we will resort to key authors for understanding the theme, such as Bauman, Montaner, Bogéa, Banham and Koolhaas. It was also necessary to understand how the mobility of space has been treated or presented in 20th century architectural production, through Smithson projects such as the Clusters and Mat-buildings, the mega-structures of the English group Archigram and the proposal, In the late 1940, of the Prudence Building of the architect Rino Levi. After the contextualization of how architecture has dealt with the time we studied three buildings of the developer IDEA! Zarvos Which are born with the purpose of providing adaptable spaces. They are: Aimberê Building and 777 Fidalga Building of the architects Andrade Morettin and the Sympathy Building of the Architecture Office SP Group.
Palavras-chave: arquitetura contemporânea;  habitação coletiva
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ARQUITETURA E URBANISMO::PROJETO DE ARQUITETUTA E URBANISMO::PLANEJAMENTO E PROJETOS DA EDIFICACAO
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU)
Programa: Arquitetura e Urbanismo
Citação: LORENTE, Thiago. Permanências e impermanências na arquitetura contemporânea: o caso dos edifícios de habitação coletivas incorporados pela Idea!Zarvos. 2017. 251 f. Dissertação (Arquitetura e Urbanismo) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/3300
http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/18818
Data de defesa: 13-Jun-2017
metadata.dc.bitstream.url: http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/3300/7/Thiago%20Lorente.pdf
Aparece nas coleções:Arquitetura e Urbanismo - Dissertação – FAU Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons