Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/18798
Tipo do documento: Tese
Título: A forma indelével : estudos morfológicos sobre a persistência elementar em Maruípe
Autor: Botechia, Flávia Ribeiro
Primeiro orientador: Villac, Maria Isabel
Primeiro membro da banca: Antonucci, Denise
Segundo membro da banca: Rubano, Lizete Maria
Terceiro membro da banca: Mendonça, Eneida Maria Souza
Quarto membro da banca: Oliveira, Vitor Manuel Araújo de
Resumo: Esta tese, desenvolvida no Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo, da Universidade Presbiteriana Mackenzie, insere-se no campo teórico da morfologia urbana, o qual considera a cidade como um objeto passível de ser estudado, no tempo, a partir de sua forma física ordinária. Com isso, faz uma investigação acerca dos elementos urbanos de maior longevidade, adotando como chave de interpretação a noção de persistências morfológicas. Considerando esse objetivo proposto, o objeto da tese é o processo morfológico de estagnação do traçado urbano, trabalhando com a hipótese de que os elementos públicos e bidimensionais, em especial a rua, são os mais duradouros. Optou-se por prosseguir com essa proposta a partir do estudo de caminhos primitivos e preexistentes, analisando um eixo viário suburbano localizado na porção nordeste da cidade de Vitória, Espírito Santo, denominado Eixo Maruípe. A estratégia metodológica adotada está amparada no método hipotético-dedutivo e nas abordagens morfológicas histórico-geográfica e tipológico-processual, empregando procedimentos de comparação, de análise estrutural e do hiperdesenho. Os dados da pesquisa são trabalhados em uma linha do tempo regressiva, percorrendo os períodos históricos brasileiros, por meio de fontes documentais cartográficas, iconográficas e textuais. Para fins de apresentação do raciocínio e dos argumentos, esta tese estrutura-se em cinco capítulos: as abordagens morfológicas no estudo da forma urbana, a matriz teórico-conceitual que trata da longevidade dos elementos urbanos, a estratégia metodológica, a análise do objeto empírico e as conclusões, que consideram interpretações em três escalas de persistência (e permanência) morfológica: do território, da cidade e da região. Constitui-se a partir da interpretação dessas escalas a verificação da hipótese de trabalho.
Abstract: This thesis, developed in the Architecture and Urbanism Post-Graduation Program, held in the Presbyterian Mackenzie University, is inserted in the urban morphology theoretical field, which considers the city as an object likely to be studied, at the time, from its ordinary physical shape. Hence, it investigates greater longevity urban elements, using as interpretation key the concept of morphologic persistence. Taking this proposed goal into consideration, the thesis object is the morphological process of urban layout stagnation, working with the hypothesis that the public urban and bio dimensional elements, mainly the street, are, among others, the longest-lasting ones. It was chosen to continue with such proposal from the study of primitive and preexistent paths, analyzing a suburban highway located in the northeast part in the city of Vitória, Espirito Santo, named Maruípe Road. The methodological strategy used is supported by the hypothetical-deductive method and by the historic-geographical and process-typological approaches to urban morphology, applying comparison procedures, structural analysis and hyper-design. The research data are worked in a regressive time line, ranging the Brazilian historical periods, through documental cartographic, iconographic and textual sources. Aiming at reasoning presentation and argumentation, this thesis is structured in five chapters: the morphologic approaches in the urban shape study, the theoreticalconceptual matrix that deals with the longevity of urban elements, the methodological strategy, the analysis of the empiric object and the conclusions, which consider interpretations in three morphologic persistence (and permanence) scales: territory, city and region. From the interpretation of this scales the initial investigation hypothesis is confirmed.
Palavras-chave: morfologia urbana;  persistência morfológica;  rua;  tempo;  Maruípe, Vitória (ES)
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ARQUITETURA E URBANISMO::PROJETO DE ARQUITETUTA E URBANISMO
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU)
Programa: Arquitetura e Urbanismo
Citação: BOTECHIA, Flávia Ribeiro. A forma indelével : estudos morfológicos sobre a persistência elementar em Maruípe. 2017. 268 f. Tese (Arquitetura e Urbanismo) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/3396
http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/18798
Data de defesa: 11-Ago-2017
metadata.dc.bitstream.url: http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/3396/5/Flavia%20Ribeiro%20Botechia.pdf
Aparece nas coleções:Arquitetura e Urbanismo - Teses - FAU Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons