Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/18398
Tipo do documento: Dissertação
Título: A hipótese pluralista de John Hick: pressupostos filosóficos e teológicos da visão fundamental Hickiana
Autor: Machado, Kleber de Oliveira
Primeiro orientador: Caldas Filho, Carlos Ribeiro
Primeiro membro da banca: Gouvêa, Ricardo Quadros
Segundo membro da banca: Higuet, Etienne Alfred
Resumo: Esta dissertação analisa as principais teses do teólogo pluralista John Hick. Dá-se especial atenção aos livros que as fundamentam: A Metáfora do Deus Encarnado, An Interpretation of Religion e Death and Eternal Life. No primeiro livro, ele reformula a doutrina da encarnação para tornar a hipótese pluralista possível. No segundo, ele apresenta sua hipótese pluralista de que todas as religiões são respostas válidas ao Real ou Realidade Última. E no terceiro, o qual é seu trabalho de teologia global, ele busca construir o que seria uma parescatologia que mantenha a hipótese pluralista. Finalmente, a dissertação procura demonstrar a inconsistência da base epistemológica kantiana de Hick. Demonstra também as profundas conseqüências que o projeto revisionista e a teologia global têm sobre a teologia cristã. Apresenta que a tarefa revisionista que tem sido proposta por Hick, esvazia o significado da teologia cristã. Por conseguinte, não a considera como uma resposta autêntica ao Real, o que invalida a hipótese pluralista de Hick.
Abstract: This essay analyses the most important thesis of the pluralist theologian John Hick. It gives special attention to the ground books: The metaphor of God incarnate, An interpretation of religion, Death and eternal life. In the first book, he reformulates the incarnation doctrine to turn the pluralist hypothesis possible. In the second, he introduces his pluralist hypothesis that all religions are valid responses to the Real or Ultimate Reality. And in the third, which is his global theological work, he searches to build up what would be a pareschatology embracing the pluralist hypothesis. Finally, the essay seeks to demonstrate the inconsistency of Hick‟s Kantian epistemological grounds. It also presents the strong consequences that the revisionist project and the global theology have to Christian theology. It shows that the revisionist task, which has been proposed by Hick, empties the meaning of Christian theology. Therefore, it does not consider it as an authentic response to the Real, what invalids Hick's pluralist hypothesis.
Palavras-chave: John Hick;  pluralismo;  teologia global;  doutrina da encarnação;  parescatologia;  epistemologia kantiana;  John Hick;  pluralism;  global theology;  incarnation doctrine;  pareschatology;  Kantian epistemology
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::TEOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Religião
Programa: Ciências da Religião
Citação: MACHADO, Kleber de Oliveira. A hipótese pluralista de John Hick: pressupostos filosóficos e teológicos da visão fundamental Hickiana. 2009. 97 f. Dissertação (Mestrado em Religião) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2009.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/2521
http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/18398
Data de defesa: 9-Fev-2009
metadata.dc.bitstream.url: http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/2521/1/Kleber%20de%20Oliveira%20Machado.pdf
Aparece nas coleções:Ciências da Religião - Dissertação - CEFT Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.