Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/18193
Tipo do documento: Tese
Título: Práticas para o ensino de português como língua de acolhimento em contexto escolar não formal : uma pedagogia intercultural
Autor: Pereira, Giselda Fernanda
Primeiro orientador: Brito, Regina Helena Pires de
Primeiro membro da banca: Verdolini, Thaís Helena Affonso
Segundo membro da banca: Vasconcelos, Maria Lucia Marcondes Carvalho
Terceiro membro da banca: Sellan, Aparecida Regina Borges
Quarto membro da banca: Amado, Rosane de Sá
Resumo: Esta tese discute práticas para o ensino de português para refugiados adultos, a partir de uma visão pedagógica – interculturalista – que considera a informalidade e a não-formação em Letras dos voluntários que, muitas vezes, atuam como professores de língua portuguesa, cenário frequente em diversas organizações não governamentais do estado de São Paulo, particularmente aquela que nos propiciou a parceria para este estudo. A pesquisa centra-se no estudo do Português como Língua de Acolhimento (PLAc) – pautando-se, sobretudo, em Paulo Freire (1979, 1987, 2011, 2014, 2015) e em Almeida Filho (1997, 2001, 2002, 2005) – e visa à valorização do componente intercultural como facilitador do desempenho linguístico-comunicativo de aprendizes e do processo de integração destes à nova cultura. Tem-se, como objetivo geral, discutir as práticas de ensino de PLAc que contemplem uma pedagogia intercultural, procurando verificar como professores-voluntários podem e conseguem atuar no ensino de PLAc. Investiga-se a possibilidade de engajar os professores numa perspectiva etnometodológica, focada em uma pedagogia intercultural, alicerçados, sobretudo pelos conceitos e procedimentos de Freire (1979, 1987, 2011, 2014, 2015) e de Goffman (1975, 1988a, 1988b). Os dados levantados e o estudo realizado baseiam-se em reuniões e acompanhamento de procedimentos adotados pela ONG pelo período de um ano (da seleção dos professores-voluntários, treinamentos às reuniões pedagógicas), investigando problemas e possíveis soluções para ajudar os professores-voluntários a minimizarem seus insucessos. A pesquisa evidenciou a urgência da reflexão sobre a prática docente nas organizações e a necessidade de conscientização acerca da autonomia de professores e aprendizes no processo de ensino-aprendizagem do português como língua de acolhimento, por meio de uma abordagem freiriana, moderada pela educação como prática da liberdade.
Abstract: This thesis discusses practices for the teaching of Portuguese for adult refugees, based on a pedagogical - interculturalist view - that considers informality and non - literacy in volunteers who often act as Portuguese - speaking teachers, a frequent scenario in several Non-Governmental Organizations in the state of São Paulo, particularly the one in which the partnership for this study led us. The research focuses on the study of Portuguese as a Host Language, focusing mainly on the theories of Paulo Freire (1979, 1987, 2011, 2014, 2015) and Almeida Filho (1997, 2001, 2002, 2005) and aims at enhancing the intercultural component as a facilitator of the linguistic-communicative performance of learners and the process of integrating them into the new culture. The general objective is to discuss Portuguese as a Host Language teaching practices that contemplate an intercultural pedagogy, trying to verify how teachers-volunteers can and can act in Portuguese as a Host Language teaching. It is investigated the possibility of engaging teachers in an ethnomethodological perspective, focused on an intercultural pedagogy, based mainly on the concepts and procedures of Freire (1979, 1987, 2011, 2014, 2015) and Goffman (1975, 1988a, 1988b). The data collected and the study carried out are based on meetings and follow-up of procedures adopted by the NGO for a period of one year (from the selection of volunteer teachers, trainings to pedagogical meetings), investigating problems and possible solutions to help volunteer teachers to Minimize their failures. The research evidenced the urgency of the reflection on the teaching practice in the organizations and the need to raise awareness about the autonomy of teachers and apprentices in the teaching-learning process of Portuguese as a host language, through a Freirean approach, moderated by education as a practice of freedom.
Palavras-chave: português como língua de acolhimento;  ensino-aprendizagem;  educação de jovens e adultos;  formação docente;  refugiado;  pedagogia intercultural
Área(s) do CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS::LINGUA PORTUGUESA
CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO::ENSINO-APRENDIZAGEM::AVALIACAO DA APRENDIZAGEM
CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO::ENSINO-APRENDIZAGEM::METODOS E TECNICAS DE ENSINO
CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO::ORIENTACAO E ACONSELHAMENTO
CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS::LINGUAS ESTRANGEIRAS MODERNAS
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Centro de Comunicação e Letras (CCL)
Programa: Letras
Citação: PEREIRA, Giselda Fernanda. Práticas para o ensino de português como língua de acolhimento em contexto escolar não formal : uma pedagogia intercultural. 2017. 244 f. Tese( Letras) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo.
Tipo de acesso: Acesso Restrito
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by/4.0/
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/3216
http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/18193
Data de defesa: 14-Fev-2017
metadata.dc.bitstream.url: http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/3216/10/Giselda%20Fernanda%20Pereira.pdf
Aparece nas coleções:Letras - Teses - CCL Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.