Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/18169
Tipo do documento: Tese
Título: Do romance ao filme: um olhar sobre crônica da casa assassinada
Autor: Almeida, Londina da Cunha Pereira de
Primeiro orientador: Amaral, Gloria Carneiro do
Primeiro membro da banca: Atik, Maria Luiza Guarnieri
Segundo membro da banca: Ferreira, João Cesário Leonel
Terceiro membro da banca: Barros, Marta Cavalcante de
Quarto membro da banca: Baptista, Ana Maria Haddad
Resumo: O objetivo desta tese é analisar como as instâncias narrativas do ponto de vista e do espaço concorrem para criar a aura intimista do romance Crônica da casa assassinada (1959), de Lúcio Cardoso. Utilizando a teoria de Jean Pouillon, em O tempo no romance (1974), sobre o ponto de vista, procuramos compreender os efeitos subjetivos extraídos das perspectivas múltiplas do olhar, associadas às escritas íntimas das dez personagens-narradoras do texto. As variedades de versões sobre a protagonista da diegese contribui para torná-la indecifrável aos nossos olhos, assim como nos levam a desconfiar do que dizem alguns narradores movidos por uma desordem de sentimentos. Também constatamos que o espaço a que estão confinadas essas personagens-narradoras, por ser isolado e fastidioso, contribui para o adensamento de suas angústias e dos conflitos interpessoais que se instalam entre elas. Além disso, esse espaço é visto de modo perspectívico, logo expressa a impressão pessoal que cada uma delas têm da Chácara dos Meneses. Para fundamentar nossa análise do espaço, usamos, essencialmente, os estudos de Osman Lins, em Lima Barreto e o espaço romanesco (1976), de Michel Foucault, em “Outros espaços” (2009) e de Gaston Bachelard, em Poéticas do Espaço (2008), por avaliarem a relação personagem versus espaço de forma subjetiva. O último capítulo oferece um estudo das mesmas instâncias narrativas na adaptação feita do romance para o cinema, na produção de Paulo César Saraceni, A casa assassinada (1971). Nesse capítulo utilizamos uma abordagem mais sociológica do processo de adaptação, não focando exclusivamente nos elementos estéticos do texto. Considerando que a adaptação não é só produto, como um processo que vê o filme como representação artística tanto quanto sociocultural, apoiamo-nos nos estudos de Linda Hutcheon, em Uma teoria da adaptação (2011), para nossas análises. Apesar das amplas possibilidades de modificações que uma adaptação oferece, o cineasta optou por manter os aspectos principais do texto, o que nos levou a avaliar como se processaram o foco narrativo e o espaço na tessitura fílmica.
Abstract: The objective of this thesis is to analyze how the narrative instances of point of view and space compete to create the intimate aura of the novel Crônica da casa assassinada (1959), by Lúcio Cardoso. Using the theory of Jean Pouillon, in O tempo no romance (1974), on the point of view, we try to understand the subjective effects drawn from multiple perspectives looking, combined with the intimate writings of the ten characters-narrators of the text. The variety of versions upon the protagonist of the narration helps to make her indecipherable to our eyes, and leads us to suspect of what some narrators say driven by a jumble of feelings. We also found the space to which these characters-narrators are confined, for being isolated and tedious, contributes to the consolidation of their distress and interpersonal conflicts that settle among them. Moreover, this space is seen in a perspective away, so it expresses the personal impression that each of them has of Chácara dos Meneses. To support our analysis of space, we use essentially the study by Osman Lins, in Lima Barreto e o espaço romanesco (1976), Michel Foucault, in “Outros espaços” (2009) and Gaston Bachelard, in Poéticas do Espaço (2008), because they evaluate subjectively the relation character versus space. The last chapter provides a study of the same narrative instances in the adaptation of the novel to cinema, in the production by Paulo Cesar Saraceni, A casa assassinada (1971). In this chapter we use a more sociological approach to the adaptation process, not focusing exclusively on the aesthetic elements of the text. Whereas the adaptation is not only the product, as a process that sees the film as artistic representation as well as socio-cultural, our analyses are supported by the studies of Linda Hutcheon in Uma teoria da adaptação (2011). Despite the broad possibilities of modifications that adaptation offers, the filmmaker chose to keep the main aspects of the text, which led us to assess how sued the narrative focus and space in the filmic texture.
Palavras-chave: espaço;  Lúcio Cardoso;  ponto de vista;  romance intimista
Área(s) do CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Centro de Comunicação e Letras (CCL)
Programa: Letras
Citação: ALMEIDA, Londina da Cunha Pereira de. Do romance ao filme: um olhar sobre crônica da casa assassinada. 2016. 228 f. Tese( Letras) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/3020
http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/18169
Data de defesa: 23-Ago-2016
metadata.dc.bitstream.url: http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/3020/5/Londina%20da%20Cunha%20Pereira%20da%20Almeida.pdf
Aparece nas coleções:Letras - Teses - CCL Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.