Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/18129
Tipo do documento: Dissertação
Título: A personagem silenciada : ficção e repressão nos anos 1970
Autor: Rocha, Fernanda Reis da
Primeiro orientador: Pereira, Helena Bonito Couto
Primeiro membro da banca: Bridi, Marlise Vaz
Segundo membro da banca: Reimao, Sandra Lucia Amaral de Assis
Resumo: As décadas de 1960 e 1970 proporcionaram, para diversos países, situações decisivas e únicas que, de diferentes maneiras, repercutiram não somente em seu território, mas também além de suas fronteiras. No Brasil, tal período corresponderia a dois importantes fatos: o início, já em 1964, de um governo ditatorial - marcado pela repressão, o cerceamento, o medo e a censura – e o anseio de muitas mulheres pela emancipação e pelo exercício e participação mais ativa em diferentes esferas sociais. Muitas são as obras contemporâneas – acadêmicas e literárias - preocupadas em debater ambas as temáticas: dentre as pertencentes ao último grupo, selecionamos Em câmara lenta (1977), de Renato Tapajós, e K. (2011), de Bernardo Kucinski como escopo central do presente trabalho. Buscando responder de que maneira o contexto político-social experimentado pelo Brasil durante os dois decênios já citados personifica-se, principalmente, nas duas protagonistas femininas – criadas tendo como inspiração pessoas reais e ligadas aos autores - nossa pesquisa embasou-se primeiramente na leitura e análise das duas ficções e, em um segundo momento, em produções e pesquisas de teóricos como Elio Gaspari, Marcelo Ridenti, Rose Marie Muraro, Antonio Cândido, Renato Franco, Sandra Reimão, Márcio Selligmann Silva, e Michel Zéraffa e também em documentos oficiais, como os elaborados pela Arquidiocese de São Paulo, a Secretaria Especial dos Direitos Humanos e Comissão Especial sobre Mortos e Desaparecidos Políticos. Embora distantes cronologicamente, essas narrativas apresentam temáticas e recursos estilísticos próximos e suas figuras femininas destacam-se por uma forte carga emocional, uma irremediável influência na história de vida dos demais personagens e por uma característica marcante: o silenciamento.
Abstract: The 1960s and 1970s provided to several countries decisive and unique situations which in different ways had repercussions not only on their territories but also beyond their borders. In Brazil this period corresponds to two important facts: the beginning as early as 1964 of a dictatorial government - marked by repression, restriction, fear and censorship - and the desire of many women for emancipation, exercise and more active participation in different social spheres. There are many contemporary works - academic and literary - concerned with the discuss of both issues: among those belonging to the latter group, we selected Em Câmara Lenta (1977), Renato Tapajós, and K. (2011), Bernardo Kucinski as central scope of this work. Seeking to answer how the political and social context experienced by Brazil during the two decades aforementioned, embodies itself mainly in the two female protagonists – inspired on real people attached to the authors -, our research was conducted primarily on the reading and analysis of both fiction and, in a second step, in production and research of theoretical authors as Elio Gaspari, Marcelo Ridenti, Rose Marie Muraro, Antonio Cândido, Renato Franco, Sandra Reimão, Márcio Selligmann Silva and Michel Zéraffa and in official documents, such as those developed by the Archdiocese of São Paulo, the Special Secretariat for Human Rights and Special Commission on Political Deaths and Disappearances. Although distant chronologically, these narratives show thematic and stylistic features and their close female figures are characterized by a strong emotional charge, an irremediable influence on the life story of the other characters and a striking feature: the silencing.
Palavras-chave: ditadura militar;  anos 1970;  literatura brasileira contemporânea;  personagens femininas;  Em câmara lenta. k.
Área(s) do CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS
CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS::LITERATURA BRASILEIRA
CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS::LITERATURA COMPARADA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Centro de Comunicação e Letras (CCL)
Programa: Letras
Citação: ROCHA, Fernanda Reis da. A personagem silenciada : ficção e repressão nos anos 1970. 2015. 248 f. Dissertação (Letras) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/3067
http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/18129
Data de defesa: 17-Ago-2015
metadata.dc.bitstream.url: http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/3067/5/Fernanda%20Reis%20da%20Rocha.pdf
Aparece nas coleções:Letras - Dissertações - CCL Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.