Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/18106
Tipo do documento: Tese
Título: As capabilidades operacionais como fator mediador da relação entre a colaboração e o desempenho nas cadeias de suprimentos
Autor: Domenek, Antonio Carlos
Primeiro orientador: Moori, Roberto Giro
Primeiro membro da banca: Bido, Diógenes de Souza
Segundo membro da banca: Figueiredo, Kleber Fossati
Terceiro membro da banca: Zilber, Moises Ari
Quarto membro da banca: Pires, Silvio Roberto Ignácio
Resumo: Em face dos desafios globais, as empresas buscam a colaboração na cadeia de suprimentos como uma forma de aprimorar as suas capabilidades operacionais e assim obter um melhor desempenho operacional. Este estudo teve como objetivo verificar a mediação das capabilidades operacionais na relação entre a colaboração e o desempenho operacional nas cadeias de suprimentos das indústrias do setor de bens de capital instaladas no Brasil. Para isso a pesquisa foi dividida em três fases. Na primeira fase foi realizada uma análise bibliométrica nos principais artigos relacionados à colaboração na cadeia de suprimentos, capabilidades operacionais e desempenho operacional, com o objetivo de verificar as diferentes abordagens dos autores sobre estes temas. Com base na análise bibliométrica foram elaborados os questionários para a fase seguinte da pesquisa. Na pesquisa exploratória foram realizadas dez entrevistas em profundidade junto a coordenadores, gerentes e diretores de empresas multinacionais com posterior tratamento pela análise de conteúdo com o objetivo de verificar o modelo teórico e a relação entre os constructos, aprofundando o conhecimento a partir do ponto de vista das empresas participantes. Nesta fase, ainda, foram utilizadas questões fechadas com o objetivo de identificar as lacunas não observadas quando da entrevista espontânea. Na terceira e última fase foi realizada uma pesquisa descritiva utilizando-se um instrumento de coleta de dados construído a partir do referencial teórico e dos resultados das duas fases anteriores, retornando 138 questionários respondidos. Nesta fase utilizou-se a estatística descritiva, a análise fatorial e a modelagem de equações estruturais para tratamento dos dados. Os resultados da estatística descritiva mostraram o estágio atual do compartilhamento de informações, do compartilhamento de recursos e dos objetivos comuns como componentes da colaboração nesta cadeia de suprimentos. Os testes de hipóteses evidenciaram que existiu uma relação positiva entre a colaboração na cadeia de suprimentos e o desempenho operacional (relação direta entre os constructos), entre a colaboração na cadeia de suprimentos e as capabilidades operacionais e entre as capabilidades operacionais e o desempenho operacional. Os resultados também apontaram as capabilidades operacionais como fator mediador da relação entre a colaboração na cadeia de suprimentos e o desempenho operacional. Assim, os gestores devem compreender estas relações para a obtenção de melhores resultados que passam, necessariamente, pelo desenvolvimento e aprimoramento da colaboração na cadeia de suprimentos com os seus principais fornecedores e no entendimento das capabilidades operacionais da organização. Por fim, sugere-se o prosseguimento desta pesquisa com a ampliação do tamanho da amostra, a replicação da pesquisa em outros setores de atividade, novos estudos em relação à correlação entre capabilidades operacionais dos fornecedores e das empresas compradoras, a verificação se nas empresas instaladas no Brasil as capabilidades operacionais são cumulativas, complementares ou excludentes e a inclusão de outros elementos da colaboração como, por exemplo, as decisões sincronizadas, o alinhamento de incentivos e a criação de conhecimento comum na cadeia de suprimentos.
Abstract: In face of global challenges, companies seek supply chain collaboration as a way to improve their operational capabilities and obtain a higher operational performance. The objective of this study was to verify the mediation of operational capabilities in the relationship between supply chain collaboration and operational performance of capital goods companies installed in Brazil. This research was divided into three phases. In the first phase, a bibliometric analysis was carried out in the main articles related to supply chain collaboration, operational capabilities and operational performance in order to verify the different approaches of the authors on these topics. Based on the bibliometric analysis, questionnaires were elaborated for the next phase of the research. In the exploratory research, it was carried out ten interviews with coordinators, managers and directors from multinational companies of this sector, with subsequent analysis of content in order to evaluate the theoretical model and the constructs relationship, deepening knowledge from the point of view of the participating companies. Also in this phase, a closed questions survey was conducted in order to identify possible gaps unidentified on the spontaneous interview. In the third and final phase, a descriptive research was made using a data collection instrument constructed from the theoretical framework and the results of the two previous phases, with the return of 138 questionnaires. In this phase, descriptive statistics, factorial analysis and modeling of structural equations for data treatment were used. The results of descriptive statistics showed the current stage of information sharing, resource sharing and common objectives as components of collaboration in this supply chain. The hypothesis tests showed that there is a positive relationship between supply chain collaboration and operational performance (direct relationship between the constructs), between supply chain collaboration and operational capabilities and between operational capabilities and operational performance. The results also showed operational capabilities as a mediating factor in the relationship between collaboration in the supply chain and operational performance. Thus, the managers must understand these relationships to achieve better results, which necessarily needs the development and enhancement of supply chain collaboration with their main suppliers, and the understanding of the organization's operational capabilities. Finally, it suggests the continuation of this research with the expansion of the sample size, the survey replication in other sectors, new studies about the correlation between the suppliers operational capabilities and operational capabilities of purchasing companies, the verification in Brazilian companies if the operational capabilities are cumulative, complementary or exclusive and the inclusion of other elements of collaboration, such as decision synchronization, incentive alignment and joint knowledge creation in the supply chain.
Palavras-chave: cadeia de suprimentos;  colaboração;  capabilidades operacionais;  desempenho operacional
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAO::ADMINISTRACAO DE EMPRESAS
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Centro de Ciências Sociais e Aplicadas (CCSA)
Programa: Administração de Empresas
Citação: DOMENEK, Antonio Carlos. As capabilidades operacionais como fator mediador da relação entre a colaboração e o desempenho nas cadeias de suprimentos. 2016. 382 f. Tese (Administração de Empresas) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/3187
http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/18106
Data de defesa: 18-Nov-2016
metadata.dc.bitstream.url: http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/3187/5/Antonio%20Carlos%20Domenek.pdf
Aparece nas coleções:Administração de Empresas - Teses - CCSA Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.