Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/18093
Tipo do documento: Dissertação
Título: Controles gerenciais num ambiente de incertezas estratégicas: estudo de caso no setor de autopeças
Autor: Silva, Wellington Prattes da
Primeiro orientador: Oyadomari, José Carlos Tiomatsu
Primeiro membro da banca: Lima, Ronaldo Gomes Dultra de
Segundo membro da banca: Afonso, Paulo Sergio Lima Pereira
Resumo: Num cenário de competitividade em nível crescente, as empresas têm utilizado as ferramentas dos Sistemas de Controle Gerencial (SCG) para auxiliarem a gestão dos negócios e tomadas de decisões. Em uma compreensão mais ampla, Malmi e Brown (2008) consideram o SCG como um pacote e, em seu modelo, com cinco formas de abordagens de controle: administrativo, cibernético, remuneração e recompensas, planejamento e cultural. Na literatura nacional, poucos estudos têm utilizado essa abordagem. Os controles gerenciais têm maior ou menor relevância dependendo das condições ambientais da empresa, como as incertezas estratégicas, que são eventos externos não previstos que podem inviabilizar as estratégias da organização. O objetivo do presente trabalho é entender como os gestores de uma Industria do setor de Autopeças nacional, segmento econômico caracterizado por alto grau de incertezas, utilizam controles gerenciais para garantir o desempenho organizacional. Para tanto, realizou-se um estudo de caso, de caráter explanatório, que permitiu, além de novas contribuições, coletar informações, observações e entrevistas, que foram analisadas e comparadas. Observou-se grande ênfase dos Controles de Planejamento, a despeito do alto grau de incertezas estratégicas, sugerindo que os dois construtos não são antagônicos. Os Controles Cibernéticos estão muito relacionados aos Controles de Planejamento, e que os Controles Orçamentários auxiliam os gestores a gerenciar de forma mais eficaz o comportamento dos custos, gerando uma grande interação entre a área de controladoria e a área de produção. No tocante ao Controle de Remuneração e Recompensa, os resultados sugerem baixa influencia no comportamento disfuncional dos gestores e equipes, por não ser tão representativo e por ter um componente qualitativo no processo de avaliação. Concluiu-se que o modelo de Malmi e Brown (2008) é adequado para estudar o funcionamento dos controles gerenciais em uma empresa, e que, no caso estudado, há uma grande aderência entre os componentes do pacote. Restou comprovado que todos os benefícios dos controles gerenciais são latentes, mesmo em um ambiente caracterizado por alto grau de incertezas estratégicas.
Abstract: In a scenario of increasing level of competitivity, companies have used tools from the Management Control Systems (MCS) to assist business management and decision making. In a broader understanding, Malmi and Brown (2008) consider the MCS as a package, and its model contains five forms of control approaches: administrative, cybernetic, wages and rewards, planning, and cultural. In the national literature, few studies have used this approach. Management controls are more or less relevant, depending on the environmental conditions of the company, such as strategic uncertainties, which are external events that cannot be foreseen and may hinder the organization's strategies. The objective of the present study is to understand how industry managers from the national auto parts sector - economic segment characterized by a high degree of uncertainty - use management controls to ensure organizational performance. For this purpose, we performed an explanatory case study analysis, which allowed, in addition to new insights, to collect information, observations and interviews that were tested and compared. We observed a great emphasis in planning controls, despite the high degree of strategic uncertainties, suggesting that the two constructs may not be antagonistic. The cybernetic controls were highly associated with planning controls, and the budgetary control helped managers to conduct costs behavior more effectively, generating a great interaction between the control and production areas. Regarding the wages and rewards control, results suggest it had a small influence on the dysfunctional behavior of managers and teams, because it was not very representative and had a qualitative component in the evaluation process. We conclude that the model of Malmi and Brown (2008) may be suitable for studying the management controls functioning in a company, and that in the case studied, there was a strong cohesion between package components. We demonstrated that all the benefits from management controls were latent even in an environment characterized by a high degree of strategic uncertainty.
Palavras-chave: sistemas de controle gerencial;  SCG;  incertezas estratégicas;  planejamento e estratégia
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAO::CIENCIAS CONTABEIS
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Centro de Ciências Sociais e Aplicadas (CCSA)
Programa: Controladoria Empresarial
Citação: SILVA, Wellington Prattes da. Controles gerenciais num ambiente de incertezas estratégicas: estudo de caso no setor de autopeças. 2016. 65 f. Dissertação (Controladoria Empresarial) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/3144
http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/18093
Data de defesa: 11-Ago-2016
metadata.dc.bitstream.url: http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/3144/5/WELLINGTON%20PRATTES%20DA%20SILVA.pdf
Aparece nas coleções:Profissional em Controladoria Empresarial - Dissertações - CCSA Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.