Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/18026
Tipo do documento: Dissertação
Título: Associações entre funções executivas e o desenho na idade pré-escolar : comparações entre paralisia cerebral e desenvolvimento típico
Autor: Freire, Tania Cristina
Primeiro orientador: Osório, Ana Alexandra Caldas
Primeiro membro da banca: Seabra, Alessandra Gotuzo
Segundo membro da banca: Dias, Natália Martins
Resumo: A Paralisia Cerebral (PC) atualmente é descrita como um grupo de condições caracterizadas por alterações motoras decorrentes de uma lesão não progressiva no encéfalo imaturo, podendo causar também déficits sensoriais. Estudos recentes apontam que crianças com PC podem apresentar também déficits em funções executivas como dificuldade de controle inibitório, flexibilidade cognitiva e memória de trabalho, podendo causar restrições sociais e educacionais. Estudos prévios pontuam o controle inibitório como tendo um papel importante no desenvolvimento do desenho em crianças pré-escolares com desenvolvimento típico. Porém, permanece por explorar se existe uma relação semelhante em crianças com PC. O presente estudo comparou o desempenho de um grupo de crianças com PC e um grupo de crianças com desenvolvimento típico em tarefas de funcionamento executivo bem como a qualidade de execução do desenho. Foram também analisadas as relações entre o desenho e o funcionamento executivo em cada um dos grupos. Para isso foram utilizados os seguintes instrumentos de avaliação: (1) Teste de Stroop semântico para pré-escolares afim de avaliar o controle inibitório; (2) Teste das trilhas para pré-escolares na avaliação da flexibilidade cognitiva; (3) Teste infantil de memória de trabalho; (4) Palavras ordem inversa; e (5) Dígitos ordem direta e inversa, para avaliação da memória de trabalho; e (6) Tarefa do desenho, sendo esta classificada de acordo com uma adaptação da proposta de Cox e Parkin (1986). Foram avaliadas 28 crianças de 4 e 5 anos, divididas em 14 do grupo de PC e 14 do grupo controle, pareadas por idade, sexo, nível cognitivo e tipo de escola. Os resultados revelaram que as crianças com PC apresentaram um desempenho significativamente inferior na qualidade do desenho. Relativamente ao funcionamento executivo, foram encontradas diferenças ao nível de alguns aspectos da flexibilidade cognitiva e do controle inibitório (com piores desempenhos por parte do grupo PC) em medidas de tempo. Porém, os grupos não se distinguiram nas avaliações de memória de trabalho. Quanto às correlações, os resultados do grupo controle corroboram um estudo prévio, tendo sido verificada uma associação significativa entre controle inibitório e a fase do desenho. Porém, no grupo de crianças com PC, foram observadas correlações entre a fase do desenho e as demais funções executivas. Estes resultados apontam para diferenças a nível do desenho bem como de funcionamento executivo referentes a tempo de resposta das crianças com PC quando comparadas ao grupo com desenvolvimento típico. Além disso, o padrão de associações entre qualidade do desenho e funcionamento executivo foi diferenciado entre os dois grupos, sugerindo uma relação do controle inibitório, bem como de aspectos da memória de trabalho (e em menor grau da flexibilidade cognitiva) para a execução do desenho em crianças com PC. Os resultados do presente estudo são encorajadores do uso do desenho como ferramenta lúdica não apenas em contextos acadêmicos, mas também na reabilitação.
Abstract: Cerebral Palsy (CP) is currently described as a group of conditions characterized by motor disorders resulting from a non progressive damage in the immature brain, and may cause sensory deficits. Recent studies show that children with CP may also have deficits in executive functions such as difficulty in inhibitory control, cognitive flexibility and working memory, may cause social and educational constraints. Previous studies point to inhibitory control as having an important role in the development of drawing in preschool children with typical development. But it remains to be explored whether there is a similar relationship in children with CP. This study compared a group of children with CP and a group of typically developing children in terms of their performance in executive functioning tasks and in drawing execution quality. Associations between drawing and executive functioning in each of the groups were also analyzed. The following assessment instruments were used: (1) Semantic Stroop test for preschool children in order to assess the inhibitory control; (2) Trail Making Test for preschoolers in the assessment of cognitive flexibility; (3) Children's Working Memory Test; (4) Backward Word Span; and (5) Forward and Backward Digit Span, to assess working memory; and (6) drawing task, which was classified according to an adaptation of the proposal by Parkin and Cox (1986). Twenty-eight children were evaluated, divided into 14 in the CP group and 14 in the control group, matched for age, sex, cognitive level and type of school. The results show that children with CP had a significantly lower performance in the quality of the drawing. Regarding executive functioning, differences were found in some aspects of cognitive flexibility and inhibitory control (with worse performances by the PC group). However, the groups were indistinguishable in working memory. Regarding the correlations, the results of the control group corroborate a previous study, as a significant association between inhibitory control and development of drawing was observed. However, in the CP group, correlations were observed between drawing quality and the other executive functions. These results point to differences in drawing level and executive functioning of children with CP compared to those with typical development. Furthermore, the pattern of associations between quality of drawing and executive functioning was different between the two groups, suggesting an important role of inhibitory control as well as aspects of working memory (and, to a lesser degree, cognitive flexibility) for the development of drawing in children with CP. These results encourage the use of drawing activities not only in academic but also in rehabilitation contexts.
Palavras-chave: paralisia cerebral;  desenvolvimento pré-escolar;  função executiva;  desenho
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS)
Programa: Distúrbios do Desenvolvimento
Citação: FREIRE, Tania Cristina. Associações entre funções executivas e o desenho na idade pré-escolar : comparações entre paralisia cerebral e desenvolvimento típico. 2016. 76 f. Dissertação( Distúrbios do Desenvolvimento) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/2968
http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/18026
Data de defesa: 18-Fev-2016
metadata.dc.bitstream.url: http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/2968/5/Tania%20Cristina%20Freire.pdf
Aparece nas coleções:Distúrbios do Desenvolvimento - Dissertações - CCBS Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.