Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/17036
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorVieira, Tereza Rodrigues; Universidade Camilo Castelo Branco-
dc.date2009-07-29-
dc.date.accessioned2016-12-02T22:13:24Z-
dc.date.available2016-12-02T22:13:24Z-
dc.identifierhttp://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/ptp/article/view/1113-
dc.identifier.urihttp://dspace.mackenzie.br/handle/10899/17036-
dc.descriptionA cirurgia de adequação de sexo é de natureza terapêutica, não se constituindo em uma violência punível. O indivíduo não quer simplesmente mudar de sexo. A adequação lhe é imposta de forma irresistível; portanto, ele nada mais reclama que a colocação de sua aparência física em concordância com seu verdadeiro sexo: o sexo psicológico. O direito, a psicologia e a medicina devem contribuir na diminuição do sofrimento das pessoas, reconhecendo o direito do transexual em adequar sua genitália e sua documentação.Palavras-chave: Sexo Psicológico, Transexual, Personalidade, Sofrimento.pt-BR
dc.formatapplication/pdf-
dc.languagepor-
dc.publisherPsicologia Teoria e Práticaen-US
dc.publisherRevista Psicologia - Teoria e Práticapt-BR
dc.relationhttp://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/ptp/article/view/1113/822-
dc.rightsDireitos autorais 2015 Revista Psicologia - Teoria e Práticapt-BR
dc.sourcePsicologia Teoria e Prática; v. 2, n. 2 (2000)en-US
dc.sourceRevista Psicologia - Teoria e Prática; v. 2, n. 2 (2000)pt-BR
dc.titleAdequação de sexo do transexual: aspectos psicológicos, médicos e jurídicospt-BR
dc.typeinfo:eu-repo/semantics/article-
dc.typeinfo:eu-repo/semantics/publishedVersion-
Aparece nas coleções:Revista Psicologia - Teoria e Prática

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.