Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/16316
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorDamião, Carla; Universidade Federal de Goiás (UFG)-
dc.date2014-10-30-
dc.date.accessioned2016-12-02T22:12:41Z-
dc.date.available2016-12-02T22:12:41Z-
dc.identifierhttp://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/tint/article/view/7489-
dc.identifier.urihttp://dspace.mackenzie.br/handle/10899/16316-
dc.descriptionTrataremos da relação entre cor e fantasia com base em alguns dos primeiros escritos de Walter Benjamin relativos à estética. A cor como meio da fantasia surge nesses escritos como um assunto mesclado à ideia de percepção infantil, na qualidade de contemplação pura, caracterizada pela sensualidade relacionada à natureza e aos objetos. Nesse contexto, que remete a outras teorias, o olhar inocente da criança torna-se uma categoria estética. Contra o aspecto formal da arte renascentista, “a pura cor é o médium da fantasia”, não como cânone estrito dos artistas formadores, mas como um “fogo colorido” na natureza, percebido pela contemplação sensorial infantil.pt-BR
dc.formatapplication/pdf-
dc.languagepor-
dc.publisherUNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIEpt-BR
dc.relationhttp://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/tint/article/view/7489/5051-
dc.rightsDireitos autorais 2015 Revista Trama Interdisciplinarpt-BR
dc.sourceRevista Trama Interdisciplinar; v. 5, n. 2 (2014)pt-BR
dc.source21775672-
dc.titleAs cores da fantasiapt-BR
dc.typeinfo:eu-repo/semantics/article-
dc.typeinfo:eu-repo/semantics/publishedVersion-
dc.typeArtigo Avaliado pelos Parespt-BR
Aparece nas coleções:Revista Trama Interdisciplinar

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.