Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/15127
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorOliveira, Raquel de Freitas; Banco Central do Brasil e Fecap (Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado)-
dc.creatorSchiozer, Rafael Felipe; EAESP - FGV-
dc.creatorLeão, Sérgio; Banco Central do Brasil / Desig-
dc.date2014-02-06-
dc.date.accessioned2016-12-02T21:55:29Z-
dc.date.available2016-12-02T21:55:29Z-
dc.identifierhttp://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/RAM/article/view/4927-
dc.identifier.urihttp://dspace.mackenzie.br/handle/10899/15127-
dc.descriptionEste estudo investiga a atuação do conjunto de bancos de controle estrangeiro no Brasil de 2005 a 2011, com foco em sua participação nos mercados de crédito e de derivativos cambiais, especialmente na crise financeira de 2008/2009. Os bancos estrangeiros respondem por pouco mais de um quarto das concessões de crédito livre no mercado brasileiro. A crise financeira afetou negativamente os bancos estrangeiros, de forma mais intensa e longa do que os bancos privados nacionais, o que indica uma transmissão do choque de liquidez ocorrido nos mercados desenvolvidos logo após a falência do banco Lehman Brothers. Entretanto, no período pós-crise, em especial a partir do terceiro trimestre de 2010 até o final de 2011, a taxa de crescimento das concessões dos estrangeiros foi superior à dos demais. Adicionalmente, verifica-se que os bancos estrangeiros cobram taxas menores nas operações de crédito para pessoas jurídicas, em média, e que durante a crise, a diferença de taxas em relação aos bancos públicos foi diminuída nas operações de capital de giro e aumentada nas operações de financiamento à exportação. No mercado de derivativos cambiais, os bancos estrangeiros, inclusive os de menor porte, têm papel importante no fornecimento desses instrumentos, especialmente para o setor não-financeiro, respondendo por mais da metade desse mercado. Os resultados mostram que, durante a crise, e, especialmente, no período pós-crise, os bancos privados nacionais diminuíram sua atuação nesses mercados, provavelmente por maior dificuldade de acesso aos mercados internacionais. Adicionalmente, mostra-se que o mercado de derivativos cambiais é menos concentrado que o mercado de crédito, o que evidencia a importância da existência de instituições financeiras de menor porte.pt-BR
dc.formatapplication/pdf-
dc.languagepor-
dc.publisherEditora Mackenziept-BR
dc.relationhttp://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/RAM/article/view/4927/5162-
dc.relationhttp://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/RAM/article/downloadSuppFile/4927/4386-
dc.relationhttp://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/RAM/article/downloadSuppFile/4927/4387-
dc.relationhttp://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/RAM/article/downloadSuppFile/4927/4388-
dc.relationhttp://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/RAM/article/downloadSuppFile/4927/4390-
dc.relationhttp://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/RAM/article/downloadSuppFile/4927/4391-
dc.relationhttp://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/RAM/article/downloadSuppFile/4927/4392-
dc.relationhttp://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/RAM/article/downloadSuppFile/4927/4393-
dc.relationhttp://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/RAM/article/downloadSuppFile/4927/4394-
dc.relationhttp://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/RAM/article/downloadSuppFile/4927/4395-
dc.relationhttp://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/RAM/article/downloadSuppFile/4927/4396-
dc.relationhttp://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/RAM/article/downloadSuppFile/4927/4397-
dc.relationhttp://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/RAM/article/downloadSuppFile/4927/4398-
dc.relationhttp://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/RAM/article/downloadSuppFile/4927/4399-
dc.relationhttp://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/RAM/article/downloadSuppFile/4927/4400-
dc.relationhttp://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/RAM/article/downloadSuppFile/4927/4401-
dc.relationhttp://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/RAM/article/downloadSuppFile/4927/4402-
dc.relationhttp://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/RAM/article/downloadSuppFile/4927/4403-
dc.relationhttp://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/RAM/article/downloadSuppFile/4927/4404-
dc.relationhttp://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/RAM/article/downloadSuppFile/4927/4405-
dc.rightsDireitos autorais 2015 Revista de Administração Mackenziept-BR
dc.sourceRevista de Administração Mackenzie; v. 15, n. 2 (2014)en-US
dc.sourceRevista de Administração Mackenzie; v. 15, n. 2 (2014)es-ES
dc.sourceRevista de Administração Mackenzie; v. 15, n. 2 (2014)pt-BR
dc.source1678-6971-
dc.source1518-6776-
dc.subjectBncos estrangeiros;crédito;derivativos cambiais; transmissão de crise; Brasilpt-BR
dc.titleThe Role of Foreign Banks in Brazil: Credit and Derivatives Markets from 2005 to 2011en-US
dc.titleActuación de los Bancos Extranjeros en Brasil: Mercados de Crédito y Derivativos de 2005 a 2011es-ES
dc.titleAtuação de Bancos Estrangeiros no Brasil: Mercados de Crédito e Derivativos de 2005 a 2011pt-BR
dc.typeinfo:eu-repo/semantics/article-
dc.typeinfo:eu-repo/semantics/publishedVersion-
Aparece nas coleções:Revista de Administração Mackenzie

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.