Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/14711
Tipo do documento: Tese
Título: Verificando o nível de adoção da “IFRS 7 / CPC 40 - instrumentos financeiros: divulgação” por empresas brasileiras
Autor: Turra, Francisco José
Primeiro orientador: Perera, Luiz Carlos Jacob
Primeiro membro da banca: Geron, Cecília Moraes Santostaso
Segundo membro da banca: Campos, Anderson Luis Saber
Terceiro membro da banca: Mendonça Neto, Octavio Ribeiro de
Quarto membro da banca: Lima, Fabiano Guasti
Resumo: Esta pesquisa buscou verificar os níveis de evidenciação da IFRS 7/CPC 40 – “Instrumentos Financeiros: Divulgações” por empresas brasileiras. Para tanto, foram avaliadas as demonstrações financeiras padronizadas correspondentes ao período findo em 31 de dezembro de 2014. Este estudo utilizou-se de metodologia qualitativa-quantitativa, do tipo descritivo quanto aos seus objetivos, e documental - análise de conteúdo. A população é composta pelas 172 maiores companhias abertas brasileiras não financeiras, que resultou em uma amostra final de 70 empresas. Os dados foram obtidos por meio das demonstrações financeiras e notas explicativas das companhias disponíveis no site da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e no banco de dados da Economática. Utilizou-se um índice de evidenciação, baseado no atendimento aos requisitos normativos do CPC 40, para determinar o nível de evidenciação das empresas. A amostra foi dividida em dois grupos para cada característica analisada, calculou-se as médias e desvios padrões de cada grupo, seguido da aplicação de testes de médias para determinar a influência de cada característica em relação ao nível de evidenciação. Os principais resultados sugerem influência das características relativas ao porte e ADR em relação ao nível de evidenciação das empresas. As características relativas aos setores regulamentados, grau de endividamento, desempenho e lucratividade, não mostram ser relevantes para o nível de evidenciação das empresas. Considerando a obrigatoriedade da norma, seria de esperar-se o atendimento integral, ou seja, níveis de divulgação de 100%, o que de fato não ocorre, tendo a média geral de evidenciação ficado em 70,45%. Diante disto, pode-se inferir, por um lado, falta de investimentos em competência pessoal e operacional de grande parte das empresas - apenas 3 das empresas analisadas atingiram o nível de evidenciação de 100% -, e, por outro lado, complacência das empresas de auditoria que aceitam esta situação sem esclarecimento nas notas explicativas.
Abstract: The objective of this research was to verify the disclosure level of the financial instruments (IRFS 7/CPC 40) of Brazilian public companies during the period of 2014. For that, qualitative and quantitative methods were used, descriptive as to its objectives, and documental - content analysis. The population is composed by the 172 largest non financial companies registered at CVM, which resulted in a sample of 70 companies. The data was obtained at the CVM website and in the Economatica’s data base. A disclosure index based on regulatory CPC 40’s requiriments was used to determine the disclosure levels. To analyse the influence of each characteristic in the level of disclosure, the sample was divided in two groups, the average of disclosure for each group and its pattern deviation were calculated, and tests of averages were applied to verify the certainty of the results. The main results suggest that characteristics relating to the size and ADR influence the level of disclosure of the companies. The characteristics related to regulated industries, indebtedness, performance and profitability are not relevant to the level of disclosure. Considering the obligatority of the standard, it would be expected the full disclosure - disclosure levels of 100% - but in reality it does not occur once the overall average of disclosure is 70.45%. This fact may infer lack of investment in staff competence and operational of most companies - only 3 of the analised companies reached the level of disclosure of 100% - and, on the other hand, complacency of the audit firms to accept this situation without clarifying the explanatory notes.
Palavras-chave: instrumentos financeiros;  CPC 40;  divulgação;  nível de evidenciação
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIA::ECONOMIA REGIONAL E URBANA::RENDA E TRIBUTACAO
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Centro de Ciências Sociais e Aplicadas (CCSA)
Programa: Controladoria Empresarial
Citação: TURRA, Francisco José. Verificando o nível de adoção da “IFRS 7 / CPC 40 - instrumentos financeiros: divulgação” por empresas brasileiras. 2016. [106 f.]. Tese (Controladoria Empresarial) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, [São Paulo].
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/2826
http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/14711
Data de defesa: 18-Fev-2016
metadata.dc.bitstream.url: http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/2826/5/FRANCISCO%20JOS%C3%89%20TURRA.pdf
Aparece nas coleções:Administração de Empresas - Teses - CCSA Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.