Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/14709
Tipo do documento: Tese
Título: Realização de valores pessoais no ambiente organizacional como componente de compatibilidade indivíduo-organização percebida e sua influência em intenção de saída
Autor: Santos, Leonardo Blanco dos
Primeiro orientador: Domenico, Silvia Marcia Russi de
Primeiro membro da banca: Bido, Diógenes de Souza
Segundo membro da banca: Teixeira, Maria Luisa Mendes
Terceiro membro da banca: Limongi-França, Ana Cristina
Quarto membro da banca: Torres, Cláudio Vaz
Resumo: A saída voluntária, que ocorre quando profissionais decidem deixar a organização em que trabalham, gera custos não só para a organização, mas também para eles próprios. Uma série de variáveis influencia a saída da organização, sendo a intenção de saída (IS) o preditor mais forte. Com base na psicologia interacionista, estudos em compatibilidade indivíduo-organização (P-O) propõem que o comportamento resulta da interação entre indivíduo e o ambiente organizacional, sendo a intenção de saída uma das variáveis mais investigadas como consequência da compatibilidade P-O. No presente estudo, considerando-se a importância de valores para os estudos em compatibilidade P-O, propõe-se Realização de Valores Pessoais no ambiente organizacional (RVP), conceito apresentado por Maurino e Domenico (2012), como um componente de compatibilidade P-O percebida. O objetivo geral desta pesquisa consiste em verificar se a percepção de realização de valores pessoais no ambiente organizacional, proposta aqui como componente de compatibilidade P-O percebida, influencia na intenção de saída da organização. O instrumento de pesquisa, composto por questionários para mensurar valores pessoais (VP), RVP, intenção de saída, bem como questões sociodemográficas e funcionais foi aplicado online, obtendo resposta de 553 participantes que trabalhavam em organizações no Brasil. Os dados foram tratados por meio de técnicas estatísticas como análise de variância (ANOVA), análise fatorial confirmatória (VP e RVP) e exploratória (IS), correlações, modelagem de equações estruturais e análise de agrupamentos. Verificou-se que as percepções de realização de valores de Abertura a mudança e de Autopromoção no ambiente organizacional exercem influência em intenção de saída desse ambiente, assim como o fato dos participantes terem ou não dependentes, o nível do cargo e o nível de escolaridade. Por meio da análise de agrupamentos, observou-se que o grupo cuja distância entre a importância atribuída aos valores pessoais e a percepção de sua realização no ambiente organizacional é maior apresentou maior nível de intenção de saída. Este estudo contribui para a literatura em compatibilidade P-O percebida, identificando um de seus componentes – RVP, bem como para a literatura em RVP, inserindo-o no campo dos estudos sobre compatibilidade P-O; desenvolvendo um novo questionário para a sua mensuração, com base na teoria refinada de valores pessoais de Schwartz et al. (2012); e, investigando a influência de RVP em intenção de saída. Contribui-se com as organizações inserindo a possibilidade de se considerar RVP na gestão da intenção de saída.
Abstract: Voluntary exit occurs when professionals decide to leave the organisation in which they work. It generates costs not only for the organisation but also for themselves. A number of variables influence the exit, being intention to leave its strongest predictor. Based on interactional psychology, studies on person-organisation fit postulate that behaviour is a function of the interaction between characteristics of the individual and of the organisational environment. Intention to leave is one of the most researched variables in person-organisation fit. Considering the importance of values for studies on person-organisation fit, this study states the Realisation of Personal Values in the organisational environment, concept that was introduced by Maurino and Domenico (2012), as a component of perceived person-organisation fit. This study aims to verify whether the perception of Realisation of Personal Values in the organisational environment, proposed as a component of perceived person-organisation fit, influences upon intention to leave the organisation. It looks at the influence of Realisation of Personal Values in the organisational environment on intention to leave that environment. The research instrument consisted of questionnaires to measure personal values, Realisation of Personal Values in the organisational environment, intention to leave, as well as sociodemographic and functional questions. This was applied online, obtaining responses of 553 participants who worked within organisations in Brazil. The data were analyzed by statistical techniques such as analysis of variance (ANOVA), confirmatory (for personal values and Realisation of Personal Values) and exploratory (for intention to leave) factor analysis, correlations, structural equation modeling and cluster analysis. The main finding was that respondents’ perceptions of their realisation of Openess to change and Self-Enhancement values in the organisational environment influence their intention to leave. It was observed that three control variables, namely having dependents, managerial/nonmanagerial position and educational level influence on intention to leave as well. The results of cluster analysis suggest that the greater the distance between the importance attributed to a particular value and the perception of its realisation in the organisational environment, the higher is the level of intention to leave. This study contributes to the literature on perceived person-organisation fit by identifying one of its components, Realisation of Personal Values (RPV), thereby integrating RPV with the studies of person-organisation fit. A new questionnaire was developed to measure RPV based on the refined theory of personal values (SCHWARTZ et al., 2012), and by investigating the influence of RPV on intention to leave. It contributes to the organisations by inserting the possibility of considering the role of RPV on staff turnover management.
Palavras-chave: compatibilidade indivíduo-organização;  ambiente organizacional;  valores pessoais;  intenção de saída
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAO::ADMINISTRACAO DE EMPRESAS
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Centro de Ciências Sociais e Aplicadas (CCSA)
Programa: Administração de Empresas
Citação: SANTOS, Leonardo Blanco dos. Realização de valores pessoais no ambiente organizacional como componente de compatibilidade indivíduo-organização percebida e sua influência em intenção de saída. 2016. [275 f.]. Tese (Administração de Empresas) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, [São Paulo].
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/2824
http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/14709
Data de defesa: 15-Mai-2016
metadata.dc.bitstream.url: http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/2824/5/Leonardo%20Blanco%20dos%20Santos.pdf
Aparece nas coleções:Administração de Empresas - Teses - CCSA Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.