Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/14702
Tipo do documento: Tese
Título: Fantasy e mito em o silmarillion de J. R. R. Tolkien
Autor: Arantes, Judith Tonioli
Primeiro orientador: Trevisan, Ana Lúcia
Primeiro membro da banca: Santos, Elaine Cristina Prado dos
Segundo membro da banca: Bridi, Marlise Vaz
Terceiro membro da banca: Volobuef, Karin
Quarto membro da banca: Furlin, Marcelo
Resumo: Esta tese estuda a obra O Silmarillion, de J.R.R. Tolkien a fim de identificar a estruturação mítica que subjaz à literatura de fantasia. Os mitos revelam o sagrado e as ações dos heróis e dos deuses in illo tempore e, quando deslocados para a composição literária de J.R.R. Tolkien, permitem uma reflexão sobre os diferentes aspectos que caracterizam o gênero fantasy. A obra O Silmarillion pode ser compreendida tanto como um compêndio de mitos e narrativas, quanto como uma expressão do gênero fantasia, o que compõem a base para uma reflexão a respeito do pensamento subjacente à criação do Mundo Secundário, conhecido no âmbito da obra de J.R.R. Tolkien, como Arda. Neste estudo, são instrumentalizados os estudos teóricos de Northrop Frye acerca da estrutura mitológica presente na literatura e dos sentidos e significados dos mitos, além das perspectivas teóricas sobre a literatura de fantasia, desenvolvidas nas obras de Rosemary Jackson, Lucie Armitt e Farah Mendlesohn, incluindo, também, o estudo teórico de Tolkien, On fairy stories, que discute as funções das histórias de fadas, que podem ser conciliadas, neste estudo, com a literatura de fantasia. Verifica-se, então, que Tolkien não apenas cria um Mundo, que é palco das narrativas descritas em suas obras, mas cria também e, principalmente, um modo de pensar e escrever o mito na literatura a fim de refletir aspectos importantes do Mundo Primário, ou seja, o mundo postulado como real. Para a compreensão das relações estabelecidas entre o Mundo Primário e o Mundo Secundário, apresentam-se três categorias estruturadoras da narrativa: a queda, a redenção e a esperança, as quais, quando relacionadas aos temas mitológicos e à narrativa bíblica, permitem compreender a dianoia subjacente à narrativa tolkieniana, sobretudo em O Silmarillion.
Abstract: This thesis studies The Silmarillion, a work by J. R. R. Tolkien, in order to identify the mythic structure that underlies the fantasy literature. Myths reveal the sacred and the actions of the heroes and gods in illo tempore and, when taken to the literary work of J.R.R. Tolkien, they allow some thinking about the diferente aspects that are part of the fantasy literature. The Silmarillion can be understood both as a mythological compendium of myths and narratives, and as na expression of fantasy as a genre, what composes the foundation to the thought concerning the the creation of the Secondary World known, in the scope of Tolkien’s work, as Arda. The theoretical studies by Norhtrop Frye regarding the mythological structure presented in literature and the meaning and purport of myths, as well as the theoretical perspectives on fantasy literature as developed by Rosemary Jackson, Lucie Armitt and Farah Mendlesohn, provide the toolsto this study along with the essay by Tolkien known as On fairy stories, that delas with the functions of fairy stories, which can be harmonized with fantasy literature in this study. It is possible, thus, to verify that not only does Tolkien create a World which is the stage to the events in his Works, but also creates, even more specifically, a way to think and write myths in literature aiming to think about importante aspects of the Primary World, that is, the World understood as real. In order to understand the relationship established between the Primary and the Secondary Worlds, three categories which are based on the narrative are presented: the fall, the redemption, and the hope. When considered in the light of the mythological themes and the biblical narrative, they allow the understanding about the dianoia that underlies Tolkien’s narrative, mainly in The Silmarillion.
Palavras-chave: Tolkien;  mito;  fantasia;  literatura;  bíblia;  queda;  redenção
Área(s) do CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS::LINGUAS ESTRANGEIRAS MODERNAS
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Centro de Comunicação e Letras (CCL)
Programa: Letras
Citação: ARANTES, Judith Tonioli. Fantasy e mito em o silmarillion de J. R. R. Tolkien. 2016. 158 f. Tese( Letras) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/2921
http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/14702
Data de defesa: 9-Ago-2016
metadata.dc.bitstream.url: http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/2921/5/Judith%20Tonioli%20Arantes.pdf
Aparece nas coleções:Letras - Teses - CCL Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.