Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/14654
Tipo do documento: Dissertação
Título: Construção e reconstrução de valores relativos à competição organizacional: acompanhando a mudança contínua de uma prestadora de serviços
Autor: Tussi, Alessandra Colla Soletti
Primeiro orientador: Domenico, Silvia Marcia Russi de
Primeiro membro da banca: Hanashiro, Darcy Mitiko Mori
Segundo membro da banca: Vieira, Almir Martins
Resumo: Mudança nas organizações pode ser entendida a partir de uma ótica contínua, como um processo que emerge das ações cotidianas dos atores que atuam no âmbito das organizações, ao longo do tempo, por meio de acomodações e experiências frente às contingências diárias (ORLIKOWSKI, 1996), em um processo constante de construção do vir-a-ser (TSOUKAS; CHIA, 2002) das empresas. Subjacentes a essas ações cotidianas dos atores visando à obtenção de recursos em ambiente competitivo, estão os valores relativos à competição organizacional - VRCO (DOMENICO, 2007a). A partir desse entendimento e levando em consideração a importância dos estudos longitudinais para a compreensão das mudanças nas empresas (MINTZBERG, 1979; PETTIGREW, 1990; VAN DE VEN; HUBER, 1990; VAN DE VEN; POOLE, 1995; BEER; EISENSTAT, 1996; ORLIKOWSKI, 1996), procuramos dar seguimento a um projeto do CNPq no âmbito do grupo de pesquisa de Valores, Dignidade e Gestão, continuando os estudos iniciados na empresa denominada CMA, escolhida em função de sua proposta diferenciada de gestão. Nosso objetivo aqui foi identificar e analisar quais VRCO foram mantidos, descontinuados ou ressignificados ao longo do processo de vir-a-ser dessa empresa, no período de 2013 até final de 2015. Para tanto, foi empregada a abordagem qualitativa, tendo como estratégia de pesquisa o estudo de caso único com incursão transversal, considerando como fontes de evidências 22 entrevistas semiestruturadas, observações não participante, conversas espontâneas e documentos. Como resultado da análise dos dados levantados, foi possível identificar que os VRCO ‘coerência entre o que é dito e o que é feito’, ‘informalidade’, ‘compromisso com o resultado’, ‘conhecimento especializado’, ‘inovação’ e ‘liberdade’ foram mantidos e os VRCO ‘participação coletiva’ e ‘primazia do ser humano’ foram ressignificados. Além disso, ‘compromisso com o fundador’ foi descontinuado, sendo substituído pelo novo valor relativo à competição organizacional ‘compromisso com os sócios-diretores’ que, assim como os VRCO ‘esforço pessoal’ e ‘colaboração’, foram construídos durante o intervalo objeto deste estudo. Identificamos também que a organização continua se diferenciando do mainstream da gestão no setor do qual ela faz parte, devido à manutenção de determinados aspectos considerados diferenciais com relação a outras empresas do segmento fiscal e tributário. Como contribuições acadêmicas, colaboramos para o entendimento da mudança contínua, enquanto um processo de vir-a-ser, por meio da análise de valores relativos à competição organizacional, considerados como categorias institucionalizadas, de caráter relativamente provisório. E como contribuições práticas, oferecemos aos gestores uma reflexão para compreender mudanças nas organizações para além da abordagem episódica e entender como as empresas podem se destacar do mainstream da gestão.
Abstract: Organizational change may be viewed from an ongoing standpoint as a process emerging from the daily actions of players functioning within the organizational sphere over time, through experiences and adjustments to everyday contingencies (ORLIKOWSKI, 1996), in a constant corporate coming-to-be construction process (TSOUKAS; CHIA, 2002). Underlying these daily actions by players pursuing resources in a competitive context are values related to organizational competition – VROC (DOMENICO, 2007a). Steered by this understanding, and taking into consideration the importance of longitudinal studies for understanding corporate changes (MINTZBERG, 1979; PETTIGREW, 1990; VAN DE VEN; HUBER, 1990; VAN DE VEN; POOLE, 1995; BEER; EISENSTAT, 1996; ORLIKOWSKI, 1996), we extend a project undertaken by Brazil’s National Council for Scientific and Technological Development (CNPq), under the aegis of the Values, Dignity and Management research group. Moving ahead with studies that began with the CMA company, selected for its unusual management approach, we identify and analyze which VROCs were maintained, abandoned or re-signified during the coming-to-be process of this company from 2013 through to yearend 2015. Using a qualitative method grounded on the single case study research strategy with a cross-sectional approach, 22 semi-structured interviews constituted the sources of evidence, together with non-participant observations, spontaneous conversations and documents. Through analyzing these data, it was noted that the following VROCs were maintained: ‘coherence between what is said and what is done’; ‘informality’; ‘commitment to results’; ‘specialized knowledge’; ‘innovation’; and ‘freedom’, while ‘collective participation’ and ‘primacy of the human being’ VROCs were re-signified. Moreover, ‘commitment to the founder’ was discontinued, replaced by the new organizational competition value of ‘commitment to the managing partners’ which was built up during the period covered by this study, together with the ‘personal effort’ and ‘collaboration’ VROCs. We also noted that the organization continues to stand out from mainstream management styles in its sector through upholding certain aspects rated as comparative advantages over other firms in the fiscal and tax segment. As academic contributions, we contribute to the understanding of ongoing change as a coming-to-be process through analyzing values related to organizational competition, viewed as institutionalized and relatively provisional categories. As practical contributions, we offer administrators a reflection on understanding organizational changes beyond the episodic approach, showing how companies can stand out through mainstream management practices.
Palavras-chave: mudança contínua;  valores relativos à competição organizacional;  stakeholders;  construcionismo social
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAO::ADMINISTRACAO DE EMPRESAS
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Centro de Ciências Sociais e Aplicadas (CCSA)
Programa: Administração de Empresas
Citação: TUSSI, Alessandra Colla Soletti. Construção e reconstrução de valores relativos à competição organizacional: acompanhando a mudança contínua de uma prestadora de serviços. 2016. [219 f.]. Dissertação (Administração de Empresas) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, [São Paulo].
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/2830
http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/14654
Data de defesa: 28-Abr-2016
metadata.dc.bitstream.url: http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/2830/5/Alessandra%20Colla%20Soletti%20Tussi.pdf
Aparece nas coleções:Administração de Empresas - Dissertações - CCSA Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.