Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/14641
Tipo do documento: Dissertação
Título: Urbanidade: verticalização, densidade e percepção nos espaços urbanos: edifícios como articuladores e estruturadores de urbanidade no centro expandido da cidade de São Paulo
Autor: Marchelli, Maria Victoria
Primeiro orientador: Villac, Maria Isabel
Primeiro membro da banca: Rubano, Lizete Maria
Segundo membro da banca: Bartalini, Vladimir
Resumo: A presente dissertação tem como objetivo construir o conceito de urbanidade por meio da relação entre os aspectos de verticalização, de densidade e de percepção com os objetos arquitetônicos e os elementos morfológicos que compõem o espaço urbano. Expandindo-se da definição enciclopédica de “cordialidade” e de “civilidade”, entende-se esse conceito como o conjunto de qualidades entre o espaço e o objeto que se materializam na cidade (AGUIAR, 2012). Foram escolhidos 04 (quatro) edifícios para analisar a relação entre o objeto construído e a paisagem urbana, de maneira a identificar as características que contribuem para a conformação de urbanidade. Os edifícios em questão dividem-se em duas categorias. A primeira trata-se dos edifícios Copan (1952), Galeria Metrópole (1956) e Edifício Itália (1959), representando o período moderno em que, pela mudança de legislação, conseguiram atingir altas densidades, verticalização acentuada e maior reprodutividade do solo urbano. A segunda categoria analisa o edifício Praça das Artes (2012), representante da contemporaneidade e com maiores desafios legislativos. Os elementos atuantes e presentes nesses edifícios como permeabilidades, menores barreiras entre os espaços público e privado, multifuncionalidade de usos, entre outros, contribuíram para a qualidade do espaço urbano resultante. Assim, esses elementos apresentaram relações de escala e de permanência e tiveram poder de propulsão de urbanidade (FRANCO, 2005). Procura-se explorar o conceito de urbanidade, de forma a identificar que na paisagem urbana o que prevalece não é apenas o caráter quantitativo (densidade, verticalização, coeficientes), e sim a relação dos elementos para conformar espaços com qualidade, funcionalidade, estética e urbanidade. É a partir da integração que a cidade se desenha, se aproxima da escala humana e garante maior urbanidade, dinamicidade e vitalidade.
Abstract: This thesis aims to build the concept of urbanity through the relationship between verticalization, density and perception aspects with architectural objects and morphological elements that build up the urban space. Furthering the encyclopedic definition of “cordiality” and “civility,” this concept is understand as a set of qualities between space and object that are materialize in the city (AGUIAR, 2012). They were chosen 04 (four) buildings to examine the relationship between the built object and the urban landscape, in order to identify the characteristics that contribute to the shaping of urbanity. The buildings in question are divided into two categories. The first of them consists of Copan Building (1952), Galeria Metrópole (1956) and Italia Building (1959), representing the modern period in which the change in legislation, provide them to reach high densities, strong verticalization and greater reproducibility of urban land. The second category analyzes the Praça das Artes complex (2012), representative of contemporaneity and with major legislative challenges. The active elements present in these buildings as permeabilities, smaller barriers between public and private spaces, multifunctional uses, among others, contributed to the quality of the resulting urban space. Thus, these elements presented scaling and persistence relationships and had urbanity propulsion power (FRANCO, 2005). It is seek to explore the concept of urbanity, in order to identify that in the urban landscape what prevails is not only the quantitative approach (density, vertical, coefficients), but the relationship of the elements to conform spaces with quality, functionality, aesthetics and urbanity. It is from the integration that the city is drawn, approaches the human scale and ensures greater urbanity, dynamism and vitality.
Palavras-chave: urbanidade;  verticalização;  densidade;  percepção;  paisagem urbana
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ARQUITETURA E URBANISMO::PAISAGISMO
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU)
Programa: Arquitetura e Urbanismo
Citação: MARCHELLI, Maria Victoria. Urbanidade: verticalização, densidade e percepção nos espaços urbanos: edifícios como articuladores e estruturadores de urbanidade no centro expandido da cidade de São Paulo. 2016. 178 f. Dissertação( Arquitetura e Urbanismo) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo .
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/2891
http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/14641
Data de defesa: 16-Fev-2016
metadata.dc.bitstream.url: http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/2891/5/Maria%20Victoria%20Marchelli.pdf
Aparece nas coleções:Arquitetura e Urbanismo - Dissertação – FAU Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.