Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/14637
Tipo do documento: Dissertação
Título: Entre hidrografia e infraestruturas urbanas: a microbacia hidrográfica do Tiquatira no município de São Paulo (1930-2015)
Autor: Silva, Luciano Abbamonte da
Primeiro orientador: Alvim, Angélica Tanus Benatti
Primeiro membro da banca: Antonucci, Denise
Segundo membro da banca: Kubrusly, Violêta Saldanha
Resumo: Este estudo discute a relação entre água e cidade, entre rios e ruas, e analisa a formação, transformação e consolidação do sítio urbano de São Paulo a partir de uma unidade da geografia física, a bacia hidrográfica. Consideram-se as diferentes escalas de inserção da bacia no território, e destacam-se, como componentes principais da pesquisa, a hidrografia, o relevo e as infraestruturas urbanas. Neste contexto, a área da microbacia hidrográfica do Córrego Tiquatira, na região da Penha foi escolhida como estudo de caso. O ano de 1930 foi definido como momento inicial do recorte temporal, por revelar, com base na cartografia SARA Brasil, a riqueza do sítio precedente e o caráter de convivência entre o núcleo urbano dessa região e o conjunto dos cursos d’água. Atualmente, porém, o quadro é o inverso, e o relevo – em especial os fundos de vale e os anfiteatros de nascentes – foi completamente transformado em prol da criação de solo urbano útil, e a hidrografia do sítio precedente convertida, quase que integralmente, em um sistema viário, parte de uma rede de infraestruturas metropolitanas. Este estudo é composto de duas partes: a primeira apresenta uma conceituação sobre bacia hidrográfica e sua conversão em sítio urbano, no capítulo 1; contextualiza brevemente a transformação do sítio urbano de São Paulo em função do rio Tietê e seus afluentes, no capítulo 2; e discorre sobre a formação histórica da região da Penha, destacando alguns fatores relevantes na sua transformação e consolidação urbana, no capítulo 3. A segunda parte, capítulo 4, descreve a construção do método utilizado para a análise da microbacia hidrográfica inserida no tecido urbano, destacando a relação entre a hidrografia, o relevo, os tecidos locais e a rede de infraestruturas metropolitanas, e evidenciando os conflitos existentes nessa articulação.
Abstract: This study discusses the relationship between water and city, between rivers and streets, and analyzes the formation, transformation and consolidation of the urban site of São Paulo from a unit of physical geography, the watershed. Different scales of insertion of the watershed in the territory are considered, and stand out, as the main components of the research, hydrography, site plasticity and urban infrastructure. In this context, the area of the Tiquatira watershed in the Penha area was chosen as a case study. The year of 1930 was set as the starting point of the time frame, for reveal, based on the SARA Brazil cartography, the wealth of the previous site and the character of coexistence between the urban center of the region and all the waterways. Currently, however, the picture is the reverse, and the site plasticity - particularly the valley bottoms and amphitheaters springs - has been completely transformed for the sake of good urban soil creation, and hydrography of the previous site was converted, almost entirely, on a road system, part of a network of metropolitan infrastructure. This study consists of two parts: the first presents a concept of watershed and its conversion into urban site, in Chapter 1; briefly contextualizes the transformation of urban São Paulo due to the Tiete River and its tributaries, in Chapter 2; and discusses the historical formation of Penha region, highlighting some relevant factors in its transformation and urban consolidation in chapter 3. Part II, Chapter 4, describes the construction of the method used for the analysis of watershed inserted in the urban fabric, highlighting the relationship between hydrography, site plasticity, local fabrics and a network of metropolitan infrastructure, and highlights the conflicts in this joint.
Palavras-chave: bacia hidrográfica;  rede de infraestruturas metropolitanas;  sítio urbano;  São Paulo;  microbacia hidrográfica do Córrego Tiquatira
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ARQUITETURA E URBANISMO
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU)
Programa: Arquitetura e Urbanismo
Citação: SILVA, Luciano Abbamonte da. Entre hidrografia e infraestruturas urbanas: a microbacia hidrográfica do Tiquatira no município de São Paulo (1930-2015). 2016. 261 f. Dissertação( Arquitetura e Urbanismo) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo .
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/2890
http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/14637
Data de defesa: 29-Fev-2016
metadata.dc.bitstream.url: http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/2890/5/Luciano%20Abbamonte%20da%20Silva.pdf
Aparece nas coleções:Arquitetura e Urbanismo - Dissertação – FAU Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.