Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/14006
Tipo do documento: Dissertação
Título: Videoclipe: a canção para os olhos
Autor: Santos, Bianca Rodrigues dos
Primeiro orientador: Bridi, Marlise Vaz
Primeiro membro da banca: Azevedo, Wilton Luiz de
Segundo membro da banca: Jacoto, Lilian
Resumo: Com o advento e popularização da televisão, o rádio perdeu parte de seu espaço. Entretanto a canção, definida neste trabalho como a soma de letra e música, tem continuado a fazer parte da vida de todas as pessoas. Assim, todo país tem seu hino nacional e toda tribo urbana aprecia um tipo de canção diferente, o que contribui, de maneira fundamental, para a construção da identidade desse determinado grupo. Ao longo o tempo, houve a necessidade de uma linguagem que unisse a canção, que é sonora, com a imagem, ou seja, uma linguagem audiovisual. Surge, então, a partir da década de 80 do século XX, o videoclipe. Apesar de delimitada pelo tempo da canção, essa nova linguagem apresenta uma grande capacidade criativa e seus diretores têm em mãos os mais recentes recursos provenientes da era digital na qual vivemos. O videoclipe faz parte da indústria cultural e pode ser considerado como uma linguagem moderna. Este trabalho tem como objetivo analisar, a partir de um corpus composto por três videoclipes nacionais da década de 90, como o videoclipe (re)constrói a canção. As análises são realizadas sob diferentes aspectos: em Segue o seco , interpretada por Marisa Monte, há a temática da seca nordestina; em Amor I love you , da mesma intérprete, o diálogo com a obra O Primo Basílio; e em Seus Passos , interpretada pela banda Skank, o diálogo com o surrealismo.
Abstract: With the invention and popularization of the television, the radio has partly lost its space. However, the song, defined in this work as the junction of lyrics and music, has continued to be part of people s lives, as it is nowadays. This way, every country has its national anthem and every urban tribe appreciates one different kind of song, which contributes fundamentally for the identity s construction of this specific group. Therefore, there has been the need of a language that joined the song, which is sonorous, with the image, in other words, an audiovisual language. In the 1980 s appears a new language: the video clip. Despite being limited by the length of the song, this new language presents a great creative capacity and its directors have, at hand, the most recent technological resources from the current digital era. The video clip is part of the cultural industry and it can be considered a modern language. Thereby, this essay s objective is to analyze, from a corpus made of three Brazilian video clips from the 1990 s, how the video clip (re)constructs the song. The analyses will be done under different aspects: in Segue o seco , interpreted by Marisa Monte, there is the Brazilian northeastern theme; in Amor I love you , from the same singer, there is the dialogue with the plot of O Primo Basílio; and in Seus Passos , interpreted by the band Skank, the dialogue with the surrealism.
Palavras-chave: videoclipe;  canção;  audiovisual;  reconstrução;  dialogismo;  video clip;  song;  audiovisual;  reconstruction;  dialogism
Área(s) do CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Letras
Programa: Letras
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/2298
http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/14006
Data de defesa: 20-Ago-2009
metadata.dc.bitstream.url: http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/2298/1/Bianca%20Rodrigues%20dos%20Santos.pdf
Aparece nas coleções:Letras - Dissertações - CCL Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.