Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/13875
Tipo do documento: Dissertação
Título: Contos de Melissa: uma relação intersemiótica entre os contos de fadas tradicionais e o conto publicitário
Autor: Silva, Anne Talita Noronha
Primeiro orientador: Hilgert, José Gaston
Primeiro membro da banca: Trevisan, Ana Lúcia
Segundo membro da banca: Pessôa, Luis Alexandre Grubits de Paula
Resumo: Este trabalho, por fazer parte do âmbito dos estudos da linguagem, direciona seu interesse ao estudo do texto. Para tanto, primeiramente tece considerações sobre os conceitos de dialogismo e intertextualidade tendo como referência textos não verbais. Esses textos são peças publicitárias da campanha Contos de Melissa, da empresa Grendene/Melissa, veiculada em revistas femininas na ocasião do lançamento da coleção primavera/verão 2008. As peças publicitárias utilizadas resultaram da adaptação de quatro contos tradicionais que, geralmente, são apresentados como textos verbais, ou seja, por meio de palavras. O estudo tem por finalidade primeira observar, com base nos fundamentos teóricos do dialogismo de Mikhail Bakhtin e também em estudos realizados por José Luiz Fiorin sobre esse conceito, como a intertextualidade se revela na construção dos textos dessa campanha, pois, em geral, esse processo acontece na relação entre textos do mesmo sistema semiótico, porém, no caso da campanha, a incorporação de elementos do texto-fonte, no caso, os contos tradicionais, acontece entre sistemas semióticos diferentes, ou seja, ocorre uma tradução intersemiótica.
Abstract: Este trabajo, por hacer parte del ámbito de los estudios del lenguaje, dirige su interés al estudio del texto. Para eso, en primer lugar hace consideraciones sobre los conceptos de dialogismo e intertextualidad teniendo como referencias textos no verbales. Estos textos son piezas publicitarias de la campaña Cuentos de Melissa, de la empresa Grendene/Melissa, presentada en revistas femeninas cuando del lanzamiento de la colección primavera/verano en 2008. Las piezas publicitarias utilizadas resultaron de la adaptación de cuatro cuentos tradicionales que generalmente son presentados como textos verbales, es decir, por medio de palabras. El estudio tiene como primer objetivo observar, basado en los fundamentos teóricos del dialogismo de Mikhail Bakhtin y también en estudios realizados por José Luiz Fiorin sobre ese concepto, como la intertextualidad se revela en la construcción de los textos de esa campaña, pues, por lo general, ese proceso sucede en la relación entre textos del mismo sistema semiótico, pero, en el caso de la campaña, la incorporación de elementos del texto-fuente, es decir, los cuentos tradicionales, sucede entre sistemas semióticos diferentes, o sea, ocurre un traducción inter-semiótica.
Palavras-chave: dialogismo;  intertextualidade;  contos de Melissa;  contos tradicionais;  tradução intersemiótica;  dialogismo;  intertextualidad;  cuentos de Melissa;  cuentos tradicionales;  traducción inter-semiótica
Área(s) do CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LINGUISTICA::TEORIA E ANALISE LINGUISTICA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Letras
Programa: Letras
Citação: SILVA, Anne Talita Noronha. Contos de Melissa: uma relação intersemiótica entre os contos de fadas tradicionais e o conto publicitário. 2012. 154 f. Dissertação (Mestrado em Letras) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2012.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/2153
http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/13875
Data de defesa: 25-Out-2012
metadata.dc.bitstream.url: http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/2153/1/Anne%20Talita%20Noronha%20Silva.pdf
Aparece nas coleções:Letras - Dissertações - CCL Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.