Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/13809
Tipo do documento: Tese
Título: Identidade brasileira e condição do negro em "Viva o Povo Brasileiro" de João Ubaldo Ribeiro
Título(s) alternativo(s): identidade brasileira; raça; etnia; racismo; hibridismo; discurso literário; negro; linguagem; inferioridade
Autor: Grecchi, Rosana Bignami
Primeiro orientador: Bridi, Marlise Vaz
Resumo: O presente trabalho apoia-se na concepção de que a identidade brasileira foi construída à vista do "mito das três raças", a saber, branca, amarela e negra. Tal composição híbrida satisfaz a ideia de que cada uma das três raças serviu de suporte à constituição do povo brasileiro, sendo que a dissipação dos primeiros dá ensejo ao florescimento deste último. Afirma-se que não há preconceito racial no Brasil e que o povo brasileiro é uma fusão homogênea e mestiça, originária da mistura das raças citadas. Acredita-se também que, em havendo preconceito, as suas manifestações são menos severas do que as manifestações racistas em outras regiões do mundo. O estudo procura aprofundar a questão racial na composição híbrida da identidade cultural brasileira. Descreve termos como raça e etnia, identidade e hibridismo, discurso literário e rebaixamento. Relata a condição do negro na composição da identidade brasileira, verificando as condições em que se deu a formação da identidade nacional. Analisa as teorias raciais, sociais e culturais e o discurso sobre a inferioridade da raça negra. Analisa a obra Viva o Povo Brasileiro de João Ubaldo Ribeiro. Questiona a utilização do termo raça e procura identificar no discurso literário os elementos comprobatórios na linguagem, a respeito do racismo, trazendo-os à luz do contexto contemporâneo, à guisa de conclusão.
Abstract: The present work is based on the conception that the Brazilian identity has been constructed in accordance with the "Myth of the Three Races" White, Indian and Black, and in which pillar the condition of each component element is structured. It is affirmed that racial prejudice doesn't exist in Brazil and that Brazilian is a homogeneous and crossbred fusing of people, originated from the mixture of the three mentioned races. It is also believed that Brazil, in having racial prejudice, its manifestations are less severe than in other regions of the World. The study seeks to deepen the racial question in the hybrid composition of the Brazilian cultural identity. It describes terms like race and ethnicity, identity and hybridism, literary discourse and degradation (lowering). It reports on the condition of the Black in the composition of the Brazilian identity, verifying the circumstances in which the national identity has been formed. It analyzes the racial, social and cultural theories and the discourse on the inferiority of the Black race. It analyzes Viva o Povo Brasileiro by João Ubaldo Ribeiro. It questions the use of the term race and seeks to identify in the literary discourse the evidential elements regarding racism in the language, bringing them to the light of the contemporary context, in the guise of conclusion.
Palavras-chave: identidade brasileira;  raça;  etnia;  racismo;  hibridismo;  discurso literário;  negro;  linguagem;  inferioridade;  brazilian identity;  race;  ethnicity;  racism;  hybridism;  literary discourse;  black;  language;  inferiority
Área(s) do CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS::LITERATURA BRASILEIRA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Letras
Programa: Letras
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/2372
http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/13809
Data de defesa: 1-Mar-2010
metadata.dc.bitstream.url: http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/2372/1/Rosana%20Bignami%20Grecchi.pdf
Aparece nas coleções:Letras - Teses - CCL Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.