Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/13781
Tipo do documento: Tese
Título: O amor, a noite, a religiosidade, o povo e a natureza no discurso de Guimarães Rosa
Autor: Natal, Augusto Cesar Vassilopoulos
Primeiro orientador: Pinto, Elisa Guimarães
Primeiro membro da banca: Amaral, Glória Carneiro do
Segundo membro da banca: Bridi, Marlise Vaz
Terceiro membro da banca: Baptista, Ana Maria Haddad
Quarto membro da banca: Zapparoli, Zilda Maria
Resumo: A partir do estudo de narrativas do escritor brasileiro João Guimarães Rosa, buscou-se identificar, catalogar e descrever alguns elementos que recorressem em seu discurso literário. Foram realizadas leituras acerca de parte considerável da obra do autor, das quais se originaram as asserções, deduções e relações verificadas neste trabalho. Ao analisar os enunciados rosianos, priorizou-se evidenciar cinco temas discursivos essenciais pertinentes em seu discurso, os quais foram divididos e organizados em cinco eixos temáticos: amor, noite, religiosidade, povo e natureza . Os autores escolhidos como suporte analítico para abordar o amor foram os filósofos gregos Platão e Aristóteles, os pensadores Erich Fromm, Benedito Nunes, Arthur Schopenhauer, André Comte-Sponville Sigmund Freud e Carl Gustav Jung, o sociólogo Zygmunt Bauman e o semioticista Algirdas Greimas. Os autores requeridos como suporte analítico para tratar a religiosidade foram o filósofo Santo Agostinho, a ensaísta Elisa Guimarães e dois especialistas em iconografia, Jacopo de Varazze e Nilza Botelho Megale. Os autores adotados como suporte analítico para esmiuçar a noite foram o folclorista Luís da Câmara Cascudo, o demonologista Eliphas Lévi e o crítico literário Massaud Moisés. Os autores elencados como suporte analítico para subsidiar o eixo sobre o discurso do povo foram o sócio-linguista Dino Preti, o sociólogo Roger Bastide, o filósofo Jean-Jacques Rousseau, o pensador Antonio Candido, o antropólogo Claude Lévi-Strauss e, novamente, o folclorista Luís da Câmara Cascudo. Os autores utilizados como suporte analítico para abarcar a natureza foram os filósofos Heráclito de Éfeso e Empédocles de Agrigento e os pensadores Humberto Maturana, Francisco Varela, Fritjof Capra e Gaston Bachelard.
Abstract: From the study of narratives of Brazilian writer João Guimarães Rosa, we attempted to identify, catalog and describe some elements that they turn on their literary discourse. Readings were taken on a considerable part of the author's work, which originated assertions, assumptions and relationships observed in this study. By analyzing rosianos statements, prioritized five highlight relevant essential discursive themes in his speech, which were divided and organized into five themes: "love, night, religion, people and nature." The authors chosen as analytical support to address the love were the Greek philosophers Plato and Aristotle, thinkers Erich Fromm, Benedito Nunes, Arthur Schopenhauer, André Comte- Sponville Sigmund Freud and Carl Gustav Jung, the sociologist Zygmunt Bauman and semiotician Algirdas Greimas. The authors required as analytical support to treat religiosity were the philosopher St. Augustine, the Essayist Elisa Guimarães and two experts in iconography, Jacopo Varazze and Nilza Botelho Megale. The authors adopted as analytical support for crushing the night were the folklorist Luís da Câmara Cascudo, the demonologist Eliphas Lévi and literary critic Massaud Moisés. The authors listed as analytical support to subsidize the axis on the speech of the people were the socio- linguist Dino Preti, sociologist Roger Bastide, the philosopher Jean - Jacques Rousseau, the thinker Antonio Candido, the anthropologist Claude Lévi - Strauss and again the folklorist Luís da Câmara Cascudo. The authors used as analytical support to embrace nature were Heraclitus of Ephesus and Empedocles of Agrigento philosophers and thinkers Humberto Maturana, Francisco Varela, Fritjof Capra and Gaston Bachelard.
Palavras-chave: amor;  androginia;  compaixão;  religiosidade;  ascese;  transcendência;  noite;  povo;  mineiridade;  transrregionalismo;  rios;  natureza;  love;  androgyny;  compassion;  religiosity;  ascetic;  transcendence;  night;  people;  mineirity;  transrregionalism;  rivers;  nature
Área(s) do CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Letras
Programa: Letras
Citação: NATAL, Augusto Cesar Vassilopoulos. O amor, a noite, a religiosidade, o povo e a natureza no discurso de Guimarães Rosa. 2014. 152 f. Tese (Doutorado em Letras) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2014.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/2341
http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/13781
Data de defesa: 7-Fev-2014
metadata.dc.bitstream.url: http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/2341/1/Augusto%20Cesar%20Vassilopoulos%20Natal.pdf
Aparece nas coleções:Letras - Teses - CCL Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.