Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/13772
Tipo do documento: Tese
Título: Paulo Freire e Bakhtin:um diálogo possível
Autor: Silva, Edite Marques da
Primeiro orientador: Vasconcelos, Maria Lúcia Marcondes Carvalho
Primeiro coorientador: Alvarez, Aurora Gedra Ruiz
Primeiro membro da banca: Brito, Regina Helena Pires de
Segundo membro da banca: Casagrande, Nancy dos Santos
Terceiro membro da banca: Santiago, Maria Eliete
Resumo: Esta tese traz um estudo da proposta freireana para a alfabetização, a partir da hipótese de interfaces entre seus pressupostos e os da filosofia da linguagem de Bakhtin, delimitados nos objetivos. Para tanto, buscou-se refazer o percurso das leituras empreendidas por Freire na construção da arquitetônica de suas proposições. Nessa direção, seguiu-se o panorama da produção de Freire, apresentado por Souza (2001), no livro Um convite à leitura de Paulo Freire. Na reconstrução dessa trajetória, alguns estudos de vital importância: Vasconcelos & Brito (2006), um glossário dos Conceitos de educação em Paulo Freire, tratando de termos como antidiálogo, diálogo, dialogação, dialogismo. Rosas (2004) e Scocuglia (1999), um resgate das experiências que o conduziram às leituras no intuito de fundamentar as concepções forjadas em tempos fundantes . Também nessa perspectiva, mapeou-se o percurso dos conceitos filosóficos de Bakhtin, seguindo a cronologia apontada pelos biógrafos Clark & Holquist (2003), Ponzio (2008). No trato com os principais conceitos de Bakhtin, foram tomados os estudos de Brait (2005, 2006 e 2009) e de outros como Faraco & Tezza (2009); Faraco (2001), Tezza (2002); Souza (2002), Fiorin (2001), Sobral (2005, 2009), que apontam o percurso dos principais conceitos constitutivos da filosofia por ele proposta, dos quais foram elencados linguagem, palavra, consciência, diálogo e dialogismo. Não em uma perspectiva estanque, mas no interior do macroprojeto filosófico desse pensador que colocou a linguagem no cerne da interação humana, da qual resulta a valoração do mundo, refletida e refratada pela palavra, material da linguagem. Tal projeto trilhou um caminho de aparentes coincidências com o de Freire, que construiu uma proposta educativa na qual a palavra deixasse de prestar serviços à opressão. No percurso, Freire sistematizou proposições para a alfabetização, as quais nesta pesquisa denominaram-se de Pedagogia da Leitura. A análise do pensamento de Bakhtin partiu do texto Para uma filosofia do ato, apontado como a matriz filosófica de tudo o que vem depois; que confirma e esclarece os demais textos (Amorim, 2009); síntese do pensamento bakhtiniano (SOBRAL, 2005). De Freire, iniciou-se com A Importância do Ato de Ler em três artigos que se completam (2008), cuja leitura exigiu retorno à sua primeira sistematização escrita: Educação e Atualidade Brasileira (2001), perpassando outras obras nas quais fundamentou os pilares de sua proposta e esboçou os pressupostos linguístico-filosóficos para a alfabetização. Em uma breve discussão, os aspectos histórico-sociológicos condicionantes da filosofia de Bakhtin, dos conceitos elaborados nas bases de sua antropologia filosófica. Na sequência, dois encaminhamentos são apresentados: a análise do trajeto de Freire e de Bakhtin espaços e tempos, concepções subjacentes aos escritos ou neles explicitadas, distanciamentos e convergências entre os determinantes de suas leituras. Depois, o confronto do arcabouço filosófico do que neste estudo é concebido como uma pedagogia freireana da leitura e o da filosofia bakhtiniana da linguagem; as vertentes teóricas de cada um. Aproximações e\ou distanciamentos entre suas concepções de linguagem, palavra, consciência, diálogo e dialogismo, nas leituras que empreenderam. Na conclusão, os (des)encontros entre esses grandes filósofos do Dialogismo são analisados.
Abstract: This thesis is a study of Freire´s approach on literacy, from the hypothesis of interface between his pre-assumptions and bakhtinians about philosophy of language, traced in our objective. For that, the books that Freire read, in order to organize his proposals were reread. In this sense, SOUZA´s (2001) sketch was essential, with the book Um convite à leitura de Paulo Freire. When reading Freire´s trajectory, some studies are vital: Vasconcelos e Brito (2006), um glossário dos Conceitos de educação em Paulo Freire, dealing with terms like antidialogicity, dialogue, dialogicity, dialogism. Rosas (2004) and Scocuglia (1999), intends to seize the experiences that led to the books which fundamented the conceptions in tempos fundantes . In this perspective, the path of bakhtinian philosophical concepts was maped, chronologically, according to biographers as Clark and Holquist (2003), Ponzio (2008). In treating the main concepts of Bakhtin, studies were taken on Brait (2005, 2006 and 2009) and others like Faraco and Tezza (2009); Faraco (2001), Tezza (2002); SOUZA (2002), Fiorin (2001), SOBRAL (2005, 2009), that point out that path of the main concepts which constitute his philosophy, such as language, word, consciousness, dialogue and dialogism. Not in a static perspective, but in the philosophical macro-project of this thinker that put the language in the centre of human interaction, from which results in valuing the world, reflected and refracted for words, the language tool. That project apparently came from the same place that Freire´s did, who created an educational approach, in which words could stop serving oppression. During that process, Freire systemized propositions for literacy, which, in this study, were named Pedagogy of Reading. The analisis of Bakhtin´s thought came from the text Para uma filosofia do ato, spotlighted as the philosophical matrix of everything that comes later; which confirms and explains the other texts (Amorin, 2009) ; synthesis of bakhtinian thought (SOBRAL, 2005). By Freire, it iniciates by A Importância do Ato de Ler, in the three articles that complete each other (2008), which demands the appreciation of the first study of Freire´s thought: Educação e Atualidade Brasileira (2001), passing by others , in which he builds his approach for reading. In a brief discussion, the motivating historical-sociological aspects for bakhtinian philosophy, the concepts sketched in the basis of his philosophical anthropology. By Freire, in the third chapter, there are philosophical-linguistic preassumptions for reading. In the next chapter, two ways: the analysis of Freire and bakhtinian paths space and time, implicit or explicit conceptions in their texts, divergences and convergences between their bibliographical influence. Then, a comparison of what is called, in this thesis, Freire´s Pedagogy of Reading and the bakhtinian philosophy of language, their theoretical lines. Approximation and-or distances between their conceptions of language, word, consciousness, dialog and dialogism, in the books they read. In conclusion, we present the (mis)matches between these two masters of Dialetic.
Palavras-chave: linguagem;  consciência;  realidade;  Freire, Paulo;  Bakhtin;  language;  consciousness;  reality;  Freire, Paulo;  Bakhtin
Área(s) do CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Letras
Programa: Letras
Citação: SILVA, Edite Marques da. Paulo Freire e Bakhtin:um diálogo possível. 2011. 189 f. Tese (Doutorado em Letras) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2011.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/2332
http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/13772
Data de defesa: 30-Ago-2011
metadata.dc.bitstream.url: http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/2332/1/Edite%20Marques%20de%20Moura.pdf
Aparece nas coleções:Letras - Teses - CCL Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.