Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/13733
Tipo do documento: Dissertação
Título: A voz feminina na ópera romântica Aída de Giuseppe Verdi
Autor: Rodrigues, Maria Clarice Lima
Primeiro orientador: Contier, Arnaldo Daraya
Primeiro membro da banca: Fiamenghi Jr, Geraldo Antônio
Segundo membro da banca: Mojola, Celso Antonio
Resumo: O presente trabalho centraliza a prática política de Giuseppe Verdi e a análise das vozes femininas em sua ópera romântica Aída. Através da música e de sua exemplar conduta cívica, o compositor nacionalista expressou suas opiniões políticas com suas óperas. Desse modo transformou-se em símbolo do processo de conquista da independência e da unidade nacional, período conhecido como Risorgimento, movimento na história italiana que buscou entre 1815 e 1870 unificar o país. Composta na maturidade, Aída (1871) reflete dois aspectos cruciais de sua carreira: o tema político e a preocupação com o homem dentro da sociedade. Sua contribuição para o desenvolvimento da ópera romântica italiana trouxe importantes inovações em duas vertentes: a) na evolução do drama, onde encontramos a solução ideal entre texto e música, a palavra cênica, ocorrida na virada do século XIX para o XX e b) na tipologia vocal no final do Romantismo a especificidade que Verdi concedeu aos registros vocais de suas personagens no período, a ponto de chamarmos mais particularmente como evolução das vozes verdianas. Como referência histórica de Aída e seu período de composição - da encomenda à estréia no Cairo e Milão - nossa pesquisa busca o relato das correspondências entre Verdi e seus amigos e sua co-participação no libreto com Antonio Ghislanzoni. Com relação às vozes femininas, investigamos o detalhamento dos registros vocais em Verdi e particularidades da linha vocal das personagens Aída (soprano) e Amneris (mezzo-soprano) apresentando numa análise descritiva os trechos musicais em estudo de acordo com evolução do drama.
Abstract: The present work centralizes the political practice of Giuseppe Verdi and the analysis of the feminine voices in the Romantic Opera Aida. Through music and an exemplar personal conduct, the nationalist composer has expressed his own political opinions with his operas, which made him a symbol of the conquest of independence and national unity, a period known as Risorgimento, a movement of the Italian history that sought the country s unification between 1875 and 1870. Composed in his maturity, Aida (1871) reflects two crucial aspects of his carrier: the political theme and the concern about man within the society. His contribution for the Italian Romantic Opera development brought innovations in two ways: a) the evolution of drama, where we find the ideal solution between text and music, the word Scenic that first occurred in the end of the XIX and beginning of the XX century; b) the vocal typology of the end of Romanticism the specificity that Verdi gave vocal registries of his characters in that period achieved much importance, so now it is known as Verdian Vocal Evolutions. As a historical reference of Aida and its period of composition from the time it was ordered to its premiere in Cairo and Milan this research seeks after the dialogue in the correspondences between Verdi and his friends, and his co-participation in a libretto with Antonio Ghislanzoni. In relation to the feminine voices, we have investigated the detailing of Verdi s vocal registries and particularities in the vocal line of characters Aida (soprano) and Amneris (mezzo-soprano), presenting a descriptive analysis of the musical excerpts studied in accordance with the evolution of the drama.
Palavras-chave: voz;  ópera;  Verdi;  romantismo, risorgimento;  voice;  opera;  Verdi;  romanticism;  risorgimento
Área(s) do CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::ARTES
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Educação, Arte e História
Programa: Educação, Arte e História da Cultura
Citação: RODRIGUES, Maria Clarice Lima. A voz feminina na ópera romântica Aída de Giuseppe Verdi. 2008. 140 f. Dissertação (Mestrado em Educação, Arte e História) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2008.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/2710
http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/13733
Data de defesa: 4-Ago-2008
metadata.dc.bitstream.url: http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/2710/1/Maria%20Clarice%20Lima%20Rodrigues1.pdf
http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/2710/2/Maria%20Clarice%20Lima%20Rodrigues2.pdf
http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/2710/3/Maria%20Clarice%20Lima%20Rodrigues3.pdf
http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/2710/4/Maria%20Clarice%20Lima%20Rodrigues4.pdf
http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/2710/5/Maria%20Clarice%20Lima%20Rodrigues5.pdf
http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/2710/6/Maria%20Clarice%20Lima%20Rodrigues6.pdf
Aparece nas coleções:Educação, Arte e História da Cultura - Dissertação - CEFT Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.