Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/13625
Tipo do documento: Dissertação
Título: Pichação: escrita, tipografia e voz de uma cultura na cidade de São Paulo no século XXI
Autor: Felisette, Marcos Corrêa de Mello
Primeiro orientador: Contier, Arnaldo Daraya
Primeiro membro da banca: Stori, Norberto
Segundo membro da banca: Caramella, Elaine da Graça de Paula
Resumo: A presente pesquisa propõe uma linha de investigação acerca da produção tipográfica emergente nas ruas da cidade de São Paulo no século XXI, tendo como foco maior, a escrita da pichação. O referido estudo sugestiona uma ampliação acerca de tal produção, na constituição de padrões tipográficos provenientes do espaço urbano e suas implicações tanto no âmbito cultural de quem as produz, como também, na sua relação com as chamadas mídias oficiais e a formação de seu espaço dentro da cultura dominante. A partir da análise comparativa da produção desta tipografia, procuraremos apontar o produto e os percursos desta linguagem, na constituição de parâmetros tipográficos provenientes de estilos e culturas urbanas - populares, possíveis fornecedoras de uma contemporaneidade tanto à tipografia, quanto ao design gráfico brasileiro. Deste modo, o objeto de pesquisa cria a possibilidade de cruzamento entre a produção institucionalizada e as chamadas escritas extra-oficiais, discutindo os mecanismos de ocupação e leitura recíprocas entre culturas, adentro do universo sociocultural e urbano que é o espaço-cidade.
Abstract: This research proposes an investigation line concerning the emerging typographic production in the streets of the city of São Paulo in the XXI century, having as a major spotlight, the graffiti s writing. The said study suggests an amplification concerning such production, in the constitution of typographic patterns arising from the urban space and their implications both in the cultural scope of the people producing them, as well as, in their relationship with the so-called official media and the formation of their space within the dominant culture. Starting from the comparative analysis concerning the production of this typography, we will try to point out the product and the routes for this language, in the constitution of typographic parameters arising from urban popular styles and cultures, possible providers for a contemporaneousness, both the typography, as well as, the Brazilian graphical design. This way, the research object creates the possibility for crossing between the institutionalized production and the so-called unofficial writings, discussing the occupation mechanisms and reciprocal reading among cultures, within the social-cultural and urban universe that is the space-city.
Palavras-chave: cultura;  pichação;  produção tipográfica;  escrita;  mídia institucionalizada;  escritas extra-oficiais;  design;  culture;  graffiti;  typographic production;  writing;  institutionalized media;  design
Área(s) do CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::ARTES
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Educação, Arte e História
Programa: Educação, Arte e História da Cultura
Citação: FELISETTE, Marcos Corrêa de Mello. Pichação: escrita, tipografia e voz de uma cultura na cidade de São Paulo no século XXI. 2006. 261 f. Dissertação (Mestrado em Educação, Arte e História) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2006.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/1935
http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/13625
Data de defesa: 9-Ago-2006
metadata.dc.bitstream.url: http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/1935/1/Marcos%20Felisette%20-%20EAHC2006.pdf
Aparece nas coleções:Educação, Arte e História da Cultura - Dissertação - CEFT Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.