Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/13606
Tipo do documento: Dissertação
Título: Monstr.: entre monstros e aparelhos
Título(s) alternativo(s): Monstr.: between monsters and apparatus
Autor: Candiotto, Bruno Ferres
Primeiro orientador: Tiburi, Marcia Angelita
Primeiro membro da banca: Martins, Mirian Celeste Ferreira Dias
Segundo membro da banca: Oliveira, Branca Coutinho de
Resumo: MONSTR. ENTRE MONSTROS E APARELHOS é um experimento teórico e prático, literário, ensaístico e imagético baseado na aplicação de um operador artístico: monstr. . Por meio desse operador construiu-se o texto da dissertação proposto como autoquestionamento dos próprios princípios que regem a forma de uma dissertação em que a imagem e a palavra interagem sem hierarquia. Aquilo que na dissertação surge como monstr. refere-se ao modo de nomear o processo de criação, enquanto esse processo se dá tendo em vista a estranheza do próprio ato de criar quando a criação é, na verdade, interdição da própria criação. Um investimento radical na interdisciplinaridade provocou a dissertação como efeito dessa aplicação metodológica. Autores importantes do cenário teórico foram usados dentro do processo que chamamos aqui de monstrificação . Entre eles cito fundamentalmente Vilém Flusser. Ele e outros servem não como autoridade, mas como parceiros que entram em diálogo nos termos da metodologia proposta. Um glossário foi construído para explicitar os termos do texto, esse glossário visa aproximar o leitor da epistemologia monstr. que foi usada ao longo da dissertação ampliando os horizontes teóricos do leitor. As imagens produzidas por manipulação de imagens, fotografias, visam não a ilustração do texto, mas um diálogo com ele. Sugerem um mergulho em águas profundas; profundeza sensorial e abismal. Todas as fotografias aqui expostas nada mais são do que auto-retratos produzidas pelo operador artístico, que as expõe por meio de um estética assumidamente não linear, enfatizando características híbridas e pluralidade incomum, próprias de si mesmo. Tratam-se na verdade de imagens manipuladas, programadas para manipularem por meio delas mesmas, e que permitem serem manipuladas, provocando reflexões não somente acerca do visual , mas também do sensorial e da miríade de possibilidades que essa dialética permite.
Abstract: MONSTR. BETWEEN MONSTERS AND APPARATUS is a theoretical and practical, literary, essayistic and imagery experiment based on applying an artistic operator: monstr. . Through this operator the text of the thesis was constructed proposing a self-questioning of the principles that govern the form of a dissertation in which images and words interacts without hierarchy. What emerges in the dissertation as "monstr." refers to the mode of appointing the creation process, while this process happens considering the strangeness of the act of creation, when creation is actually an interdiction of the creation itself. A radical investment in interdisciplinary dissertation led to the effect of this methodological application. Important authors of the theoretical scenario were used in the process we call "monstrification". Among them fundamentally i quote from Vilém Flusser. He and others served not as authority, but as partners who enter into a dialogue under the proposed methodology. A glossary was built to explain the terms of the text. This glossary aims at bringing the reader closer of the epistemology "monstr." which was used throughout the dissertation extending the theoretical horizons of the reader. The images produced by the "manipulation" of photographs, aims at not to illustrate the text, but to enable a dialogue with it. It suggests a dive in the deep water; a sensory and abysmal depths. All photographs displayed here are nothing more than self-portraits produced by the artistic operator, which exposes them through an admittedly nonlinear aesthetic, emphasizing hybrid characteristics and unusual "plurality" of himself. Actually these photographs have been manipulated and were set to "manipulate" and to be manipulated, causing reflections not only about the "visual" but also about the "sensory" and the myriad of possibilities that this dialectic allows.
Palavras-chave: fotografia;  manipulação;  monstruosidade;  interdisciplinaridade;  photography;  manipulation;  monstrosity;  interdisciplinarity
Área(s) do CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::ARTES::FOTOGRAFIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Educação, Arte e História
Programa: Educação, Arte e História da Cultura
Citação: CANDIOTTO, Bruno Ferres. Monstr.: between monsters and apparatus. 2014. 119 f. Dissertação (Mestrado em Educação, Arte e História) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2014.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/1916
http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/13606
Data de defesa: 25-Ago-2014
metadata.dc.bitstream.url: http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/1916/1/Bruno%20Ferres%20Candiotto.pdf
Aparece nas coleções:Educação, Arte e História da Cultura - Dissertação - CEFT Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.