Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/13578
Tipo do documento: Dissertação
Título: Joguês: a linguagem dos video games aos jogos casuais
Autor: Dohme, Vanessa
Primeiro orientador: Azevedo, Wilton Luiz de
Primeiro membro da banca: Peña, Maria de Los Dolores Jimenez
Segundo membro da banca: Pedrosa, Ylara Hellmeister
Resumo: O trabalho investiga a linha de entendimento do usuário ao entrar em contato com o jogo digital. Fazendo uso das ferramentas da semiótica, foi proposta uma linguagem dos jogos o Joguês, que apresenta três níveis possíveis de comunicação do jogador com o jogo: Nível de Percepção; Nível de Contato; e Nível de Interação. Cada um deles representa um grau de envolvimento do jogador com o game. Entender o Jogues é um caminho para tentar explicar o que faz com que o jogador continue jogando, ao invés de procurar outra forma de entretenimento. Para a presente dissertação, o objeto escolhido para estudo foram os jogos digitais casuais, que permeiam atividades cotidianas de pessoas de todas as idades. Apresenta-se uma fundamentação teórica para reforçar a ideia de que tanto os jogos não digitais como os eletrônicos têm as mesmas propriedades em sua base. O presente trabalho apresenta uma evolução desses jogos e de seus signos, fazendo uma leitura semiótica e de linguagem desses signos. Finalmente, mostra como é que, com mais facilidade e aceitação do que outrora, se joga hoje em dia, decodificando as informações que os jogos trazem. Conclui-se que se joga mais porque mais pessoas falam o joguês.
Abstract: The present work investigates the user s understanding when in contact with a digital game. Making use of semiotic s tools, the work proposes a language of games the Gamish, that carries three possible levels of communication between the gamer and the game: Perception Level; Contact Level; and Interaction Level. Each of these represents a degree of the gamer s involvement with the game. Understanding Gamish is a way to try to explain what makes a gamer keep playing, instead of looking for some other form of entertainment. For the present disertation, the casual digital games were the object chosen for study; these games pervade daily life activities, among people of all ages. A theoretical foundation is presented to reinforce the idea that non-digital and digital games equally have the same characteristics at their core. This work shows na evolution of these games and their signs, making a semiotic reading of these signs. Finally, it shows how one plays nowadays, easier and with more acceptance than ever before, decoding the information carried in the games. It concludes that games are more played because more people speak gamish.
Palavras-chave: jogo;  jogo digital;  semiótica;  game;  digital game;  semiotics
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::COMUNICACAO::TEORIA DA COMUNICACAO
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Educação, Arte e História
Programa: Educação, Arte e História da Cultura
Citação: DOHME, Vanessa. Joguês: a linguagem dos video games aos jogos casuais. 2013. 109 f. Dissertação (Mestrado em Educação, Arte e História) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2013.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/1882
http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/13578
Data de defesa: 13-Ago-2013
metadata.dc.bitstream.url: http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/1882/1/Vanessa%20Dohme.pdf
Aparece nas coleções:Educação, Arte e História da Cultura - Dissertação - CEFT Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.