Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/13575
Tipo do documento: Dissertação
Título: Cultura universitária brasões e marcas: um estudo visual e suas formas de comunicação
Autor: Moraes, Mônica Borja Bonilha
Primeiro orientador: Rizolli, Marcos
Primeiro membro da banca: Almeida, Cleverson Pereira de
Segundo membro da banca: Cobra, Marcos Henrique Nogueira
Resumo: Esta pesquisa apresenta um estudo de identidade visual através de uma reflexão voltada aos brasões e marcas de importantes Instituições de Ensino Superior europeias, norte americanas e brasileiras, suas histórias e culturas tendo como campo de ciência o estudo da teoria semiótica. A metodologia utilizada é híbrida justamente porque concilia um modelo de pesquisa que contempla a revisão bibliográfica e compreende um investimento no campo da visualidade própria da semiótica visual, em sua natureza estruturante priorizando, assim, atenção aos códigos identitários que desvelam os feixes simbólicos presentes nos brasões e marcas das universidades, objetos desta pesquisa. Sua dimensão interdisciplinar se dá na convergência entre a metodologia própria de um estudo visual e a esfera cultural que emoldura este olhar para as universidades. Seu objetivo é o de realizar uma análise das grandes marcas universitárias e por meio de um estudo estruturante de suas diversificadas formas de se apresentar, verificar como essas instituições estabelecem comunicação com a sociedade através de símbolos e de que maneira vem evidenciando suas marcas ao longo dos anos contribuindo assim com suas tradições crenças e costumes. As significativas alterações nas formas de seus brasões e marcas são realçadas nesta pesquisa que dialoga com as comunicações no periodo compreendio pelos séculos XX e XXI e seus distintos sujeitos. O resultado aponta que as marcas transmitem a cultura regional e instituicional e estão em constante mudança. As alterações mínimas em suas identidades visuais dão sinais das evoluções das universidades e as histórias de suas conquistas ou conflitos. Algumas marcas apresentam a forte tendência de avançar para a sociedade imagética contemporâena, trazendo para si linguagens que incorporam novas tecnologias de produção e veiculação de imagens para acompanhar os códigos visuais continuamente atualizados enquanto outras permanecem com brasões datados desde o século XIX e continuam a usar da heráldica para manutenção de valores institucionais determinados desde as suas origens.
Abstract: This research presents a study of identity through a reflexion towards coats of arms and brands of important higher learning institutions in Europe, North America and Brazil, their stories and cultures using the semiotic theory as the field of science.The methodology used is hybrid because it reconciles a research model that contemplates the biographic review and comprehends an investment in the field of visibility - characteristic of the visual semiotic in its structuring nature - thus prioritizing attention to identity codes that unveil the various symbols present in the coats of arms and brands of the universities, objects of this research. Its interdisciplinary dimension is present in its convergence between the methodology of a visual study and the cultural sphere that frames this look for the universities. Its objective is to accomplish an analysis of large university brands and through a structured study of its many forms of presentation, verify how these institutions establish communication with society through the symbols and in what way they have evidenced their brands throughout the years thus contributing with own their traditions, beliefs and behavior. The significant alterations to the shapes of the coats of arms and brands are highlighted in this research that dialogs with with the period's communication comprehended by the XX and XXI centuries and their distinct subjects. The results show that the brands transmit the regional and institutional culture and are in constant change. Minimal alterations in their visual identities give signs of the university's evolution and the history of their conquests and conflicts. Some brands present a strong tendency to advance to contemporary society's imagery, bringing to the brands languages that incorporate new production technologies and placement of images to accompany the continually updated visual codes while others remains with coats of arms that date back to the XIX century and continue to use the heraldry for the maintenance of institutional values determined since its origins.
Palavras-chave: semiótica;  universidade;  cultura;  marca;  brasão;  interdisciplinaridade;  semiotics;  university;  culture;  brand;  coat of arms;  interdisciplinarity
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::COMUNICACAO::COMUNICACAO VISUAL
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Educação, Arte e História
Programa: Educação, Arte e História da Cultura
Citação: MORAES, Mônica Borja Bonilha. Cultura universitária brasões e marcas: um estudo visual e suas formas de comunicação. 2013. 106 f. Dissertação (Mestrado em Educação, Arte e História) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2013.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/1879
http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/13575
Data de defesa: 19-Ago-2013
metadata.dc.bitstream.url: http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/1879/1/Monica%20Borja%20Bonilha%20Moraes.pdf
Aparece nas coleções:Educação, Arte e História da Cultura - Dissertação - CEFT Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.