Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/13454
Tipo do documento: Tese
Título: Fronteiras instáveis: inautenticidade intercultural na escola de Foz do Iguaçu
Autor: Carvalho, Francione Oliveira
Primeiro orientador: Araujo, Paulo Roberto Monteiro de
Primeiro membro da banca: Boto, Carlota Josefina Malta Cardozo dos Reis
Segundo membro da banca: Sant´anna, Maria Clotilde Perez Rodrigues Bairon
Terceiro membro da banca: Martins, Mirian Celeste Ferreira Dias
Quarto membro da banca: Mizukami, Maria da Graça Nicoletti
Resumo: A investigação parte da tese de que a integração cultural presente no imaginário social de Foz do Iguaçu, cidade brasileira de tríplice fronteira localizada no oeste do estado do Paraná, é mais uma construção política e ideológica do que uma expressão autêntica dos habitantes desta cidade. O recorte investigativo se dá a partir das relações sociais estabelecidas entre os habitantes de Foz do Iguaçu e os vizinhos da fronteira argentina, na cidade de Puerto Iguazú, e os moradores da cidade brasileira com os imigrantes de origem árabe. Tendo o Programa Escolas Bilíngues de Fronteira (PEBF) e a Escola Libanesa Brasileira como locais privilegiados da investigação. A partir de Charles Taylor, compreendemos a inautenticidade como ação alienada do sujeito, a falta de percepção sobre as configurações morais e elos referenciais significativos que formam a sua identidade. A percepção que os sujeitos possuem de si mesmos depende de estruturas cognitivas, afinidades comuns e outras qualificações inscritas num cenário que surge das interações com os diversos grupos sociais. Ao ficar alheios a esta percepção, os sujeitos acabam se movendo no espaço público de forma imprecisa e sem autenticidade. Acredita-se que a inautenticidade intercultural faz com os sujeitos de culturas diversas produzam ações ou práticas mais próximas do protocolo e da institucionalização da cultura do que do contato qualificado com o outro, criando relações instáveis e permeadas por poder e pela necessidade de reconhecimento identitário
Abstract: his study is part of the thesis that cultural integration in the social imaginary of Foz do Iguaçu, a Brazilian triple border town in the Western area of the State of Parana, is only a political and ideological construction rather than authentic expression by the citizens of that city. The focus of our investigation is based on the social relationship among Brazilian citizens with immigrants of Arab origin in Foz do Iguaçu, as well as the social relationship among Foz do Iguaçu citizens with their neighbors from Puerto Iguazu, a border town in Argentina. Our investigation took place in the Program for Bilingual Schools of Border Areas (PEBF) and in the Lebanese-Brazilian School. We agree with Charles Taylor when he says that inauthenticity is an alienated action by someone, which means the lack of perception on moral configuration and reference links which form one s authenticity. Self-perception demands cognitive structures, affinities and other qualifications intrinsic to a scenery which is created by the means of interaction among several social groups. Once people do not give much attention to this perception they end up moving in an inaccurate and inauthentic way through the public spaces. It is believed that because of intercultural inauthenticity people from different cultures produce actions or practices concerned with a protocol or institutionalized culture, rather than making a true contact with the other, what leads them to instable relationships based on power and on the necessity of identity recognition
Palavras-chave: Foz do Iguaçu;  fronteira;  inautenticidade intercultural;  escola;  Foz do Iguaçu;  border;  intercultural inauthenticity;  school
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::HISTORIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Educação, Arte e História
Programa: Educação, Arte e História da Cultura
Citação: CARVALHO, Francione Oliveira. Fronteiras instáveis: inautenticidade intercultural na escola de Foz do Iguaçu. 2011. 166 f. Tese (Doutorado em Educação, Arte e História) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2011.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/2063
http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/13454
Data de defesa: 19-Dez-2011
metadata.dc.bitstream.url: http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/2063/1/Francione%20Oliveira%20Carvalho.pdf
Aparece nas coleções:Educação, Arte e História da Cultura - Teses - CEFT Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.