Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/13439
Tipo do documento: Dissertação
Título: Questões invisíveis e as histórias contadas por jovens: deficiência intelectual e vulnerabilidade ao HIV/aids
Autor: Sodelli, Fernanda Guilardi
Primeiro orientador: Saeta, Beatriz Regina Pereira
Primeiro membro da banca: Ayres, José Ricardo de Carvalho Mesquita
Segundo membro da banca: D´antino, Maria Eloisa Famá
Resumo: O presente estudo, de natureza qualitativa, teve como objetivo conhecer e analisar os aspectos que influenciam na vulnerabilidade ao HIV/aids, nos três eixos: individual, social e programático, de jovens com deficiência intelectual, acima de 18 anos, por intermédio de relatos individuais de suas vidas e cotidiano. Vulnerabilidade é o movimento de considerar a chance de exposição das pessoas ao adoecimento como resultante de um conjunto de aspectos não apenas individuais, mas também coletivos, contextuais que acarretam maior ou menor suscetibilidade à infecção e ao adoecimento. A pesquisa de campo contou, inicialmente, com 14 jovens de duas instituições que atendem jovens com deficiência intelectual da cidade de São Paulo, localizadas nas regiões norte e sul. Dos 14 jovens, que participaram da entrevista inicial semiestruturada, foram selecionados oito para os encontros que produziram os depoimentos. Após, foi realizada a transcrição das falas, a escolha dos focos de análise (informação, núcleo afetivo, autonomia/independência e violência) e a discussão dos dados. A análise e a articulação dos focos atrelados aos eixos de vulnerabilidade individual, social e programática, embasaram este estudo. Os depoimentos apontaram importantes elementos de vulnerabilidade, tais como nível de informação, vida sexual ativa, questões de gênero, relações afetivas e situações de violência. Os jovens com deficiência intelectual relataram experiências cotidianas próximas a jovens sem deficiência. A deficiência intelectual aparece como um dos elementos de vulnerabilidade, mas não é o fator determinante. Identificar os elementos de vulnerabilidade presentes no cotidiano de jovens com deficiência intelectual resulta em contribuições para a elaboração de futuras propostas de educação preventiva que contemplem o universo destes jovens.
Abstract: This present study of a qualitative nature has chosen as targets the identification and analysis of the aspects which affect the vulnerability to HIV/aids, based on three axes: individual, social, and pragmatic as seen through individual reports on everyday life of persons with intellectual disabilities, above 18 years old. Vulnerability can be considered as the opportunity of acquiring a disease as a result of a set of aspects that do not belong only to the individual sphere, but to the group as well and that has to be considered in the cultural context, which leads to a major or minor degree of susceptibility to contamination and to falling sick. The field research involved, at first, 14 young persons attended at two institutions specialized in persons with intellectual disability in the city of São Paulo, located at the North and South regions. From the initial group of 14 persons, who participated of a semi-structured initial interview, 8 were selected to participate of another stage of the research, which consisted of individual sessions where their testimonies were collected and recorded. Afterwards transcription of their speeches was done, so as to choose the foci of the analysis (information, affective core, autonomy/ independence and violence) and to lead to discussion of the collected data. The analysis of the chosen foci and their articulation were linked to the vulnerability axes above mentioned - individual, social, and pragmatic as they were considered the bases for this study. The testimonies revealed important vulnerability elements such as information level, sexual active life, affective relationships, gender related issues, and situations permeated by violence. The young persons with intellectual disability interviewed related everyday experiences quite similar to those experienced by persons of the same age without disability. Intellectual disability is shown as one of the vulnerability elements, but it is not a decisive factor. The identification of the vulnerability elements that are part of the everyday life of young persons with intellectual disability will bring contributions to proposals concerning Preventive Education actions directed to their universe.
Palavras-chave: deficiência intelectual;  vulnerabilidade;  HIV;  aids;  sexualidade;  intellectual disability;  vulnerability;  HIV;  aids;  sexuality
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Psicologia
Programa: Distúrbios do Desenvolvimento
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/1755
http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/13439
Data de defesa: 25-Fev-2010
metadata.dc.bitstream.url: http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/1755/1/Fernanda%20Guilardi%20Sodelli.pdf
Aparece nas coleções:Distúrbios do Desenvolvimento - Dissertações - CCBS Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.