Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/13434
Tipo do documento: Dissertação
Título: Inclusão de crianças com Síndrome de Down e Paralisia Cerebral no ensino fundamental I: comparação entre os pontos de vista de pais e professores
Autor: Ferraz, Clara Regina Abdalla
Primeiro orientador: Carreiro, Luiz Renato Rodrigues
Primeiro membro da banca: D´antino, Maria Eloisa Famá
Segundo membro da banca: Kohatsu, Lineu Norio
Resumo: A comunicação entre pais e professores é fundamental para o efetivo trabalho com crianças com Síndrome de Down (SD) e Paralisia Cerebral (PC) em várias situações do dia a dia. Ambos possuem informações importantes sobre como lidar com a criança, podendo assim criar estratégias de aprendizado nos contextos domiciliar e escolar. O objetivo desse trabalho foi conhecer o processo de inclusão do aluno com SD e PC matriculados na Rede de Ensino Público em um município do Estado de São Paulo, a partir da comparação dos discursos de seus pais e professores. Para isso, buscou-se: conhecer as expectativas em relação ao processo de inclusão e escolarização dessas crianças; verificar as informações que os pais possuem sobre o trabalho realizado com seus filhos e como os professores avaliam sua atuação com essas crianças; verificar como se estabelece a comunicação entre pais e professores e avaliar como essa comunicação pode afetar o processo de inclusão. Os dados foram coletados por meio de entrevistas estruturadas, com 4 mães de crianças com SD, 4 mães de crianças PC e seus respectivos professores. Os dados foram analisados qualitativamente pela criação de categorias de respostas a partir do discurso dos participantes. Tais categorias foram comparadas no grupo de pais, no de professores e entre esses grupos. Foi possível concluir que tanto as mães das crianças com SD como as daquelas com PC esperam que a escola alfabetize seus filhos; quanto aos professores, eles esperam que esses alunos, a partir do momento em que entram na escola, consigam ser alfabetizados e tornem-se independentes em suas ações cotidianas. Os resultados indicaram inadequações semelhantes no processo inclusivo dessas crianças, mesmo tratando-se de deficiências distintas. Os pais percebem a inclusão como integração social e diminuição do preconceito, ainda que considerem a aprendizagem muito abaixo do esperado. A comunicação entre pais e professores não se fortalece de forma construtiva, sendo necessário criar momentos para isso se estabeleça de modo adequado, já que as informações e o apoio dados pelas mães ao aprendizado de seus filhos contribuem com desenvolvimento da criança com deficiência em sala de aula.
Abstract: The communication between parents and teachers is fundamental for the work with children with Down Syndrome (DS) and Cerebral Palsy (CP) to be effective in many daily situations. Both have important information on how to deal with the children; therefore they can contribute to create learning strategies at home or at school. The objective of this work was to know the inclusion process of DS and CP students enrolled at a public school in São Paulo by comparing parents and teachers points of view. For this purpose, we sought to: identify their expectations about the inclusion process and schooling of these children; verify parent s information on the work done at school and how teachers evaluate their own performance; verify how the communication between parents and teachers is established and analyze how this pattern of communication affects the inclusion process. Data were collected by a structured interview with 4 mothers of children with DS and 4 mothers of children with CP and their respective teachers. They were analyzed qualitatively through the creation of categories of answers deriving from the participant s discourses. These categories were analyzed within the groups of parents and teachers and then compared to one another. It was possible to conclude that mothers of both DS and CP children expect the school to alphabetize their children; the teachers expect the same and also that they can become more independent in everyday life. The results indicate inadequacies in both inclusion processes, despite of having distinct deficiencies. Parents perceive inclusion as a path to social integration and to the decreasing of prejudice, even though they find the learning outcomes to be below expectations. The communication between parents and teachers is not strongly constructed and it is necessary to promote moments for it to be properly established, once the knowledge and support provided by parents to their children s learning process contribute to their development in the classroom.
Palavras-chave: Síndrome de Down;  Paralisia Cerebral;  inclusão;  Down Syndrome;  Cerebral Palsy;  Inclusion
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Psicologia
Programa: Distúrbios do Desenvolvimento
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/1750
http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/13434
Data de defesa: 9-Fev-2010
metadata.dc.bitstream.url: http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/1750/1/Clara%20Regina%20Abdalla%20Ferraz.pdf
Aparece nas coleções:Distúrbios do Desenvolvimento - Dissertações - CCBS Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.