Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/13409
Tipo do documento: Dissertação
Título: Relação entre o encaminhamento de crianças para atendimento psicológico e diagnóstico psiquiátrico dos pais
Título(s) alternativo(s): Father and disabled child: playing and innate intersubjectivity
Autor: Lacerda, Carla Renata
Primeiro orientador: Fiamenghi Jr, Geraldo Antônio
Primeiro membro da banca: Assis, Silvana Maria Blascovi de
Segundo membro da banca: Stroili, Maria Helena Melhado
Resumo: A família, apesar, das transformações sofridas nos últimos tempos quanto à sua formação, estrutura e função, ainda constitui o principal núcleo para o desenvolvimento psicológico dos filhos. É no ambiente familiar que a criança adquire um senso de identidade, capacidade e aceitação próprias, além de fornecer uma série de papéis carregados de valores que auxiliam no estabelecimento das identidades sociais, num sentido mais amplo. A presença de doença mental num dos pais pode trazer ao grupo familiar situações adversas e críticas nas relações estabelecidas, cujos efeitos e conseqüências podem ser perturbadoras tanto para o desenvolvimento saudável da criança, quanto constituir importante fator de risco para a ocorrência de situações de abuso e desenvolvimento de futuras psicopatologias. O objetivo desta pesquisa foi analisar a relação entre o encaminhamento da criança para atendimento psicológico e a presença de transtorno psiquiátrico em um dos pais, baseada nos dados dos prontuários de um ambulatório público de Saúde Mental. A partir das informações extraídas dos registros feitos nos prontuários das crianças encaminhadas e de seus pais, surgiram quatro categorias de análise: 1-presença de doença mental num dos pais diagnosticada com a CID, 2- presença de doença mental em algum familiar que reside com a criança ou esta se encontra sob sua responsabilidade como avós e tios clinicamente diagnosticados com a CID, 3- referência de doença mental num dos pais, porém não há diagnóstico clínico por não constar abertura de prontuário, 4 - adversidades no ambiente familiar da criança encaminhada, relacionando as quatro categorias com o motivo de encaminhamento da criança e o tipo de abuso ocorrido. Pode-se concluir que existe uma relação significativa entre os sintomas apresentados pelas crianças e as adversidades do ambiente familiar envolvendo doença mental, situações de crise e conflitos além de ser um fator agravante para a ocorrência de abuso contra a criança. É nítida a necessidade de uma abordagem de atendimento familiar nestes casos, incluindo ações preventivas em saúde e educação.
Abstract: The family is still the main basis for children psychological development, despite changes within its formation, structure and function in the last years. The child acquires within the family a sense of identity, capacity and own acceptance, as well as receiving a series of values charged roles that support the establishing of social identity, in a broader sense. The presence of mental illness in one of the parents may bring to family group adverse and critical situations to established relationships, with effects and consequences that can disturb the child s healthy development, as well as being a risk factor to abuse and future psychopathologies. The aim of this research was to analyze the relationship between the referral of children to psychological service and the presence of psychiatric disabilities in records of a Mental Health Public Service. Based on the information extracted from the registry in the children and their parents records, four categories appeared: 1- presence of mental illness in one of the parents diagnosed with CID; 2- presence of mental illness in any family member living with the child or responsible for her, such as grandparents and uncles clinically diagnosed with the CID; 3- reference to mental illness in one of the parents, without clinical diagnosis because there was not a file opened; 4- problems in family environment of the referred child, the four categories related with the motive of referral and kind of abuse. It may be concluded that there is a significant relation between symptoms presented by children and adverse situations in family environment, involving mental illness, crisis and conflict situations, as well as being an increased factor for abuse against the child. It s evident the need for a family intervention approach in those cases, including preventive actions in health and education.
Palavras-chave: família;  pais;  criança;  transtornos psiquiátricos;  prontuários;  family;  parents;  child;  psychiatric disabilities;  records
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Psicologia
Programa: Distúrbios do Desenvolvimento
Citação: LACERDA, Carla Renata. Father and disabled child: playing and innate intersubjectivity. 2009. 93 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2009.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/1723
http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/13409
Data de defesa: 27-Jan-2009
metadata.dc.bitstream.url: http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/1723/1/Carla%20Renata%20Lacerda.pdf
Aparece nas coleções:Distúrbios do Desenvolvimento - Dissertações - CCBS Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.