Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/13408
Tipo do documento: Dissertação
Título: Pai e filho(a) deficiente: o brincar e a intersubjetividade inata
Autor: Kampa, Alethea Valim
Primeiro orientador: Fiamenghi Jr, Geraldo Antônio
Primeiro membro da banca: Carvalho, Sueli Galego de
Segundo membro da banca: Bariani, Isabel Cristina Dib
Resumo: Este estudo teve como objetivo observar a existência ou não de interação entre o pai e seu filho com deficiência em situação de brincar, usando como base a Teoria da Intersubjetividade Inata. Para tanto, foram selecionadas duas crianças de um ano e meio a dois anos e meio de idade com deficiência e seus pais para serem filmados em suas casas, num período de recreação, durante 30 minutos. Partindo do pressuposto de que a criança tem a capacidade de responder afetiva e adequadamente ao outro e interagir em sincronia, os comportamentos observados foram divididos em duas categorias principais: negociadoras e emocionais. As brincadeiras foram analisadas segundo a capacidade de manutenção delas pelas crianças, de acordo com as teorias da Terapia Ocupacional sobre o brincar. Os resultados indicaram que houve interação entre os pais e suas crianças, apesar de quebras freqüentes da sincronia e presença de comportamentos de irritação por parte de uma das crianças, além da capacidade delas em criar e sustentar uma brincadeira apesar de suas limitações, com a devida ajuda dos pais.
Abstract: This study aimed to observe the existence or not of interactions between the father and his disabled child in playing situations, based upon the Theory of Innate Intersubjectivity. Two disabled children, aged 1 and 1-and-a-half year and their fathers were selected and filmed in their homes, during playtime, for a 30-minute period. Based in the assertion that the child has the ability to respond affective and adequately to the other and synchronically interact, observed behaviors were divided into two main categories: negotiatory and emotional. Playing was analyzed according to the children s ability to maintain them, based in Occupational Therapy s theories on the subject. Results showed that interactions between father and child occurred, although there were frequent breaking in synchrony and the presence of irritation in one of the children, as well as the ability of creating and sustaining a game, despite their limitations, with their fathers help.
Palavras-chave: interação pai-filho;  deficiência;  brincar;  intersubjetividade;  sincronia;  father-child interaction;  disability;  playing;  intersubjectivity;  synchrony
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Psicologia
Programa: Distúrbios do Desenvolvimento
Citação: KAMPA, Alethea Valim. Pai e filho(a) deficiente: o brincar e a intersubjetividade inata. 2009. 79 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2009.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/1722
http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/13408
Data de defesa: 26-Jan-2009
metadata.dc.bitstream.url: http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/1722/1/Alethea%20Valim%20Kampa.pdf
Aparece nas coleções:Distúrbios do Desenvolvimento - Dissertações - CCBS Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.