Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/13379
Tipo do documento: Dissertação
Título: A influência do diagnóstico pré-natal na formação de possíveis psicopatologias do laço pais-bebê
Autor: Suassuna, Ana Maria Vilar
Primeiro orientador: Fiamenghi Jr, Geraldo Antônio
Primeiro membro da banca: Carvalho, Sueli Galego de
Segundo membro da banca: Stroili, Maria Helena Melhado
Resumo: Com o desenvolvimento tecnológico das últimas décadas, notadamente, com a introdução do uso do ultra som nos exames pré-natais, sabe-se hoje que o feto possui várias competências. O desenvolvimento do diagnóstico pré-natal permitiu detectar numerosas anomalias no decorrer da gravidez e também de acompanhar as gestações que apresentam um risco particular. Os progressos da medicina, do diagnóstico e dos tratamentos pré-natais participaram do advento do feto como sujeito e deram um novo sentido ao conceito de maternidade. As ligações psíquicas entre a mãe e seu feto dependem diretamente do vivido real da mulher durante sua gravidez, de sua história e das transformações físicas e psíquicas induzidas por este novo estado. Seu amor por essa criança ainda não nascida, ou sua rejeição ou ainda a ambivalência, determinam a profundidade, a amplidão e a capacidade emocional desta. Entretanto, as técnicas atuais, que permitem conhecer o feto mais cedo e de entrar em relação com ele, podem favorecer o processo de parentalização, mas igualmente engendrar os efeitos desorganizadores para o psiquismo dos futuros pai e mãe. Quando o feto apresenta uma patologia, as turbulências psíquicas encontradas habitualmente durante a gravidez são aumentadas e afetam principalmente os registros do narcisismo e das relações precoces pais-bebê. A deficiência do filho coloca a família frente a uma série de emoções de luto pela perda da criança saudável que esperava. Os pais são confrontados com o trabalho psíquico de aceitar que a criança fantasmática e imaginária foi substituída por esta criança real. Este trabalho tem o intuito de promover uma reflexão acerca da influência do diagnóstico pré-natal na formação de possíveis psicopatologias no laço pais-bebê, bem como o papel do profissional de saúde mental, enfocando, sobretudo, o lugar do psicanalista que atua favorecendo a tessitura das ligações dos futuros pais, seus bebês com problemas e as equipes.
Abstract: With the technological development in the last decades, notably with the introduction of the use of ultrasound in pre-natal examinations, it is known today that the fetus has multiple skills. The development of prenatal diagnosis allowed the detection of numerous disabilities during pregnancy and also to monitor the pregnancies that may offer a particular risk. The progress of medicine, diagnosis and treatment of prenatal participated in the advent of the fetus as a subject and have given a new meaning to the concept of motherhood. The psychic connections between the mother and her fetus directly depend on the real lived by the woman during pregnancy, history and the physical and mental transformations induced by this new status. Her love or rejection or the ambivalence for the unborn child determines her depth, breadth and emotional capacity. Meanwhile, the current techniques, which allow knowing the fetus earlier and coming into relationship with him, can encourage the process of parentalization, but also generate the disorganizing effects for the psyche of the future father and mother. When the fetus presents a condition, the mental turmoil usually found during pregnancy is increased and affect mainly the records of narcissism and early parent-child relationships. The disabled son of the family puts forward a series of emotions of mourning for the loss of the healthy child that expected. Parents are faced with psychic labor of accepting that the fantasmatic and imaginary child was replaced by the real child. This work has the purpose of promoting a discussion about the influence of prenatal diagnosis in the formation of possible psychopathologies in parent-child bond as well as the role of the mental health professional, focusing, in particular, the place of the psychoanalyst who work towards favoring the tessiture of the links of the future parents, their problem babies and the teams.
Palavras-chave: bebê;  diagnóstico pré-natal;  psicopatologia;  psicanálise;  baby;  prenatal diagnosis;  psychopatology;  psychoanalysis
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Psicologia
Programa: Distúrbios do Desenvolvimento
Citação: SUASSUNA, Ana Maria Vilar. A influência do diagnóstico pré-natal na formação de possíveis psicopatologias do laço pais-bebê. 2008. 123 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2008.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/1692
http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/13379
Data de defesa: 10-Jun-2008
metadata.dc.bitstream.url: http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/1692/1/Ana%20Maria%20Vilar%20Suassuna.pdf
Aparece nas coleções:Distúrbios do Desenvolvimento - Dissertações - CCBS Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.