Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/13332
Tipo do documento: Dissertação
Título: Perfil comportamental, competências de leitura e desempenho acadêmico de escolares surdos
Título(s) alternativo(s): Behavioral profile, reading competences and academic performance in deaf students
Autor: Lima, Damião Michael Rodrigues de
Primeiro orientador: Teixeira, Maria Cristina Triguero Veloz
Primeiro membro da banca: Capovilla, Alessandra Gotuzo Seabra
Segundo membro da banca: Mesquita, Maria Luiza Guedes de
Resumo: A escola deve possibilitar ao aluno surdo estratégias diferenciadas de ensino para que ele possa desenvolver habilidades de desempenho acadêmico adequadas e se adaptar ao meio escolar, social e familiar. Nesse contexto se localiza o presente estudo cujo objetivo geral foi verificar associações entre a competência de leitura e o desempenho em provas padronizadas de conhecimentos específicos de alunos surdos, assim como caracterizar o perfil comportamental dos mesmos. A amostra foi formada por 33 participantes. Destes, 15 são alunos com deficiência auditiva na faixa etária de 13 a 22 anos (Média=18,2, Desvio Padrão=3,07); 8 do gênero feminino e 7 do gênero masculino, matriculados na rede municipal e estadual da cidade de Iguatu, Ceará; e 18 são educadores (professores, Tradutores e Intérpretes de Língua de Sinais). Os instrumentos de coleta de dados foram: a) Teste de Vocabulário por Imagem Peabody - (TVIP), b) Teste de Competência de Leitura de Palavras TCLP, c) Teste de Compreensão de Leitura de Sentenças TCSE; d) Inventário de Autoavaliação para Adolescentes de 11 a 18 anos (YSR); e) Inventário de Autoavaliação para Adultos de 18 a 59 anos (ASR); f) Questionário da Associação Brasileira de Estudos Populacionais; f) Entrevista Semiestruturada; g) Verificação das médias anuais das disciplinas de Português e Matemática. As instruções dos instrumentos foram traduzidas para a Língua Brasileira de Sinais LIBRAS. Foram conduzidas análises qualitativas das entrevistas e quantitativas dos testes mediantes uso de estatística paramétrica e não paramétrica. Os principais resultados foram: a) nos participantes surdos verificaram-se indicadores de funcionamento comportamental geral dentro da normalidade, porém com prejuízos expressivos em competências de socialização e funcionamento adaptativo; b) Os principais itens críticos de problemas de comportamento autorrelatados pelos participantes surdos foram dificuldades para se concentrar, sentir-se infeliz, ingestão de bebidas alcoólicas, pensamentos obsessivos e chorar muito; c) discrepância entre o desempenho acadêmico em Português e Matemática com o desempenho em testes padronizados de linguagem e vocabulário receptivo; d) os piores desempenhos no teste TCLP foram verificados em itens que avaliavam o padrão de leitura de palavras ortograficamente incorretas com trocas fonológicas e palavras estranhas tanto fonológica quanto visualmente; e) os alunos oralizados obtiveram desempenho médio superior aos que não são oralizados nos testes TCLP e TVIP; f) não foram verificadas correlações estatisticamente significantes entre a condição de oralização e os anos de defasagem de escolaridade; g) A falta de comunicação do professor com o aluno surdo em sala de aula foi um dos aspectos mais citados em termos de dificuldades do processo de inclusão; h) correlações positivas médias entre indicadores de desempenho nos testes de vocabulário e o teste TCSE, entre indicadores de problemas de comportamento e número de anos de defasagem de escolaridade; i) correlações negativas médias entre indicadores de problemas de comportamento e desempenho nos testes de habilidades de leitura e vocabulário. Conclui-se que embora tenha sido um estudo conduzido com um número amostral pequeno, os participantes apresentam atrasos expressivos no desenvolvimento de habilidades de linguagem verificado no desempenho rebaixado destes nos testes. Não foram verificados problemas de comportamento na faixa clínica ou limítrofe. Entretanto, os alunos surdos referem a presença de dificuldades emocionais (itens críticos) que provavelmente poderão causar prejuízos futuros na adaptação psicossocial destes se não forem tratadas. É provável que os prejuízos nas competências de linguagem que foram avaliadas estejam interferindo nas competências comunicativas e de socialização da amostra. De fato essas competências estão prejudicadas de acordo com o autorrelato dos alunos. A falta de preparação dos professores mais uma vez foi confirmada com relação à inclusão dos alunos surdos participantes o que corrobora uma dificuldade já apontada em estudos anteriores com relação às falhas do processo de inclusão de alunos com necessidades educacionais especiais no país.
Abstract: The school is supposed to provide deaf students with differentiated teaching strategies so that they can develop skills for proper academic performance and adapt to the educational, social and familiar environment. The present study is focused on this context and has the objective of verifying associations between reading skills and performance on standardized tests of specific knowledge in deaf students, as well as characterizing their behavioral profile. The sample was composed of 33 participants: 15 students with hearing impairment, age range 13 to 22 years old (Mean=18,2; SD=3,07), 8 female and 7 male, enrolled in public schools at Iguatu, Ceara; and 18 educators (teachers, sign language translators and interpreters). The tools for data collection were: a) Peabody Picture Vocabulary Test (PPVT); b) Word and Pseudoword Reading Competence Test (WPRCT); c) Sentence Reading Test (SRT); d) Youth Self-Report for Ages 11-18 (YSF); e) Adult Self-Report for Ages 18-59 (ASR); Questionnaire of the Brazilian Association of Population Studies; f) Semi-structured interview; g) average of Portuguese and mathematics. The instructions of the instruments were translated into Brazilian Sign Language - Libras. Qualitative analyses of the interviews and quantitative analyses of the tests were carried out through the use of parametric and non-parametric statistics. The main results were: a) deaf students presented indicators of normal general functioning with significant impairment in socialization and adaptive functioning competences; b) the main critical items of self-reported behavioral problems were difficulties to concentrate, feeling unhappy, alcoholic beverages intake, obsessive thoughts and excessive crying; c) discrepancy between academic performance in Portuguese and Mathematics with the performance on standardized tests of language and receptive vocabulary; d) average academic performance in Portuguese and Mathematics, which expressively differed from the poor results in PPVT, WPRCT and SRT; e) the worst performances at WPRCT were verified in items that assess reading standards of incorrectly spelled words with phonological changes and words phonologically and visually strange; f) oralized students had a better average performance than non-oralized ones in WPRCT and PPVT; g) no significant statistic correlations were verified between the oralization condition and schooling deficit; h) lack of communication between teacher and student in the classroom was one of the most cited aspects related to difficulties in the inclusion process; i) positive average correlations among indicators of performance in vocabulary tests and SRT, behavioral problems indicators and number of schooling deficit years; j) negative average correlations between behavioral problems indicators and performance at reading and vocabulary tests. It is possible to conclude that, although the study had a small sample, participants presented a significant delay in the development of language skills considering their poor test results. Clinical or borderline behavioral problems were not observed. Deaf students, however, mention emotional difficulties (critical items) that are likely to cause future impairments in their psychosocial adaptation if not treated properly. It is probable that impairments in language competences have interfered with the communicative and socialization competences of the sample. Such competences were in fact impaired according to the students self-report. Teachers lack of preparation for the inclusion of deaf students was confirmed again and corroborates a difficulty that has been indicated by previous studies about flaws in the inclusion process of students with special educational needs in the country.
Palavras-chave: surdez;  leitura;  competências sociais;  problemas de comportamento;  inclusão escolar;  deafness;  reading;  social competences;  behavioral problems;  educational inclusion
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO::TOPICOS ESPECIFICOS DE EDUCACAO::EDUCACAO ESPECIAL
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Psicologia
Programa: Distúrbios do Desenvolvimento
Citação: LIMA, Damião Michael Rodrigues de. Behavioral profile, reading competences and academic performance in deaf students. 2015. 104 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2015.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/1642
http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/13332
Data de defesa: 3-Fev-2015
metadata.dc.bitstream.url: http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/1642/1/Damiao%20Michael%20Rodrigues%20de%20Lima.pdf
Aparece nas coleções:Distúrbios do Desenvolvimento - Dissertações - CCBS Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.