Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/13309
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorCovre, Thais Kalinina Martinspt_BR
dc.date.accessioned2016-03-15T19:40:13Z-
dc.date.accessioned2016-07-19T23:04:23Z-
dc.date.available2007-08-14pt_BR
dc.date.available2016-07-19T23:04:23Z-
dc.date.issued2007-02-28pt_BR
dc.identifier.citationCOVRE, Thais Kalinina Martins. O significado do trabalho para a pessoa com deficiência mental. 2007. 92 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2007.por
dc.identifier.urihttp://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/1619-
dc.identifier.urihttp://dspace.mackenzie.br/handle/10899/13309-
dc.description.abstractThe principal aim of this study was to know how a person with mental deficiency perceives both the work he does and the social relations established within the working environment. To reach such objective, it was chosen the qualitative method of research, being, the interview, the selected form of investigation. In the first part of the study, a bibliographical research was carried through and, after this stage, it was made a field research in which six formal workers with light and moderate mental deficiency were interviewed. These workers are inserted in three Brazilian companies set in the State of São Paulo, two of them, a big and a medium-sized one, located in the area of Campinas, and the third one located in the area of Vinhedo, this being a big size company. The data was collected in the place where the chosen informants work. The collected material was later analyzed and, from the speech of these workers, it was possible to assert that, in their majority, they agree on the following: they like the work they do as well as their working environment, they do not perceive anything bad in the working environment and consider their relationship with their employers and fellow workers harmonious, full or respect and fellowship. The present work shows evidence of the importance of new studies which try to find out if mental deficiency workers are really being included in the work market and if the employing companies are effectively having politics of inclusion for these workers.eng
dc.description.sponsorshipFundo Mackenzie de Pesquisapt_BR
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Presbiteriana Mackenziepor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjecttrabalhopor
dc.subjectinclusãopor
dc.subjectdeficiência mentalpor
dc.subjectworkeng
dc.subjectinclusioneng
dc.subjectmental deficiencyeng
dc.titleO significado do trabalho para a pessoa com deficiência mentalpor
dc.typeDissertaçãopor
dc.publisher.departmentPsicologiapor
dc.publisher.programDistúrbios do Desenvolvimentopor
dc.publisher.initialsUPMpor
dc.publisher.countryBRpor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIApor
dc.description.resumoEste estudo teve como objetivo principal saber como a pessoa com deficiência mental percebe o trabalho que exerce e as relações sociais estabelecidas dentro do ambiente de trabalho. Para se alcançar tal objetivo, optou-se por utilizar o método qualitativo de pesquisa, referenciando a entrevista como forma de investigação. Na primeira parte do estudo, foi realizada uma pesquisa bibliográfica e, após essa etapa, foi feita uma pesquisa de campo, na qual foram entrevistados seis trabalhadores formais com deficiência mental leve e moderada. Esses trabalhadores estão inseridos em três empresas brasileiras no Estado de São Paulo, sendo duas sediadas no município de Campinas, uma delas de grande porte e a outra de médio porte, e a terceira no município de Vinhedo, sendo esta de grande porte. Os dados foram coletados no ambiente de trabalho dos sujeitos da pesquisa. O material coletado foi posteriormente analisado e, das falas desses trabalhadores, pôde-se constatar que, em sua maioria, eles estão de acordo quanto ao seguinte: gostam do trabalho que executam e do seu ambiente de trabalho, que não percebem nada de ruim no seu ambiente de trabalho e consideram harmoniosa sua relação com os empregadores e com os colegas, plena de respeito e companheirismo. O presente trabalho evidencia a importância de novos estudos que busquem descobrir se os trabalhadores com deficiência mental estão realmente sendo incluídos no mercado de trabalho e se as empresas empregadoras estão tendo efetivamente uma política de inclusão desses trabalhadores.por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/6847093622181658por
dc.contributor.advisor1D´antino, Maria Eloisa Famápt_BR
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/5542928514968820por
dc.contributor.referee1Mazzotta, Marcos José da Silveirapt_BR
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/8192357535076113por
dc.contributor.referee2Ferreira, Julio Romeropt_BR
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/3382282305904067por
dc.thumbnail.urlhttp://tede.mackenzie.br/jspui/retrieve/3807/Thais%20Kalinina%20Martins%20Covre.pdf.jpg*
dc.bitstream.urlhttp://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/1619/1/Thais%20Kalinina%20Martins%20Covre.pdf
Aparece nas coleções:Distúrbios do Desenvolvimento - Dissertações - CCBS Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.