Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/13308
Tipo do documento: Dissertação
Título: Contribuição de instrumentos tradicionais e computadorizados na avaliação neuropsicológica de crianças com queixa de desatenção e hiperatividade
Autor: Mariani, Mirella Martins de Castro
Primeiro orientador: Carreiro, Luiz Renato Rodrigues
Primeiro membro da banca: Haddad Junior, Hamilton
Segundo membro da banca: Araújo, Marcos Vinícius de
Resumo: A atenção pode ser definida como um conjunto de mecanismos neurais que agem no direcionamento ou no controle da seleção adequada de informações e no planejamento de respostas comportamentais. Este trabalho tem como objetivo descrever as contribuições de instrumentos tradicionais e computadorizados na caracterização neuropsicológica de crianças com queixa de desatenção e hiperatividade. Participaram 46 crianças com idades entre 06 e 11 anos, matriculadas no ensino fundamental (Grupo Experimental). Os resultados obtidos foram comparados com um Grupo Controle, composto por 78 crianças, mas que não possuíam queixas de desatenção e hiperatividade. Foram aplicados testes de lápis e papel (AC, Tedif, Wisc-III e Wisconsin) e testes computadorizados (orientação voluntária, automática e a sustentação da atenção) de medida do tempo de reação (TR), além de inventários comportamentais respondidos pelos pais e professores. Os resultados foram analisados em função de 3 faixas etárias (6-7; 8-9 e 10-11 anos) entre os GE e GC, por meio de ANOVAS multivariadas e univariadas. Ao analisar o desempenho das crianças do GE em testes computadorizados de atenção que avaliam a orientação voluntária, automática e a sustentação da atenção verificou-se uma diminuição dos TR em função do aumento da faixa etária expressa especialmente no grupo 10-11 anos. Nos testes de lápis e papel, observou-se que houve um aumento significativo de acertos e pontos em função da idade, tanto para o GE quanto para o GC. Entretanto, esses grupos diferiram significativamente em função do número de erros (especialmente omissões). As diferenças observadas nos testes podem ser associadas ao processo de maturação cerebral e consequentemente ao desenvolvimento das habilidades atencionais. No caso das crianças do GE na faixa etária mais baixa (6-7 anos) observaram-se respostas mais rápidas em comparação ao GC, podendo indicar certa impulsividade em função das queixas de desatenção e hiperatividade.
Abstract: Attention can be defined as a set of neural mechanisms that act on the direction or control of the appropriate selection of information and planning behavioral responses. This paper aims to describe the contributions of traditional instruments and computerized neuropsychological characterization of children with complaints of inattention and hyperactivity. Comprised 46 children aged from 06 to 11 years, enrolled in elementary school (Experimental group). The results were compared with a Control group composed of 78 children, but who had no complaints of inattention and hyperactivity. Tests were used pencil and paper (AC, Tedif, WISC-III and Wisconsin) and computerized tests (voluntary guidance, automatic and sustained attention) measuring reaction time (RT), and behavioral inventories answered by parents and teachers. The results were analyzed according to three age groups (6-7, 8-9 and 10-11 years) between the experimental and control groups by means of univariate and multivariate ANOVA. Analyzing the performance of children in the GE computerized attention tests that assess voluntary guidance, automatic and sustained attention there is a decrease in RT as a function of increasing age expressed especially in the group 10-11 years. In pencil and paper tests, it was observed that there was a significant increase in hits and points depending on age, for both GE and GC. However, these groups differed significantly in the number of errors (especially omissions). The differences observed in tests may be associated with the maturation process of the brain and hence the attentional skills development. For children in the GE younger age (6-7 years) observed faster responses compared to CG, which may indicate some impulsivity resulting from complaints of inattention and hyperactivity.
Palavras-chave: atenção;  avaliação neuropsicológica;  TDAH;  testes computadorizados;  attention;  neuropsychological assessment;  ADHD;  computerized tests
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA::PSICOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO HUMANO::PROCESSOS PERCEPTUAIS E COGNITIVOS; DESENVOLVIMENTO
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Psicologia
Programa: Distúrbios do Desenvolvimento
Citação: MARIANI, Mirella Martins de Castro. Contribuição de instrumentos tradicionais e computadorizados na avaliação neuropsicológica de crianças com queixa de desatenção e hiperatividade. 2013. 130 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2013.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/1618
http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/13308
Data de defesa: 30-Jul-2013
metadata.dc.bitstream.url: http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/1618/1/Mirella%20Martins%20de%20Castro%20Mariani.pdf
Aparece nas coleções:Distúrbios do Desenvolvimento - Dissertações - CCBS Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.