Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/13235
Tipo do documento: Dissertação
Título: Comparação do nível intelectual de crianças abrigadas e não abrigadas
Título(s) alternativo(s): Comparison between intellectual level of institutionalized and non-institutionalized children
Autor: Luccia, Mariana de
Primeiro orientador: Fiamenghi Jr, Geraldo Antônio
Primeiro membro da banca: Capovilla, Alessandra Gotuzo Seabra
Segundo membro da banca: Bariani, Isabel Cristina Dib
Resumo: Esta pesquisa teve como objetivo comparar o nível intelectual de crianças abrigadas e crianças não abrigadas. Foram avaliadas vinte crianças, na faixa etária de 8 a 11 anos, nove do sexo feminino e onze do sexo masculino, dez abrigadas e dez vivendo com as famílias de origem. O instrumento utilizado foi o Desenho da Figura Humana Escala Sisto, que adaptou o teste selecionando trinta itens para compor sua escala, a partir destes itens presentes no desenho pode-se fazer uma avaliação do desenvolvimento intelectual da criança. Os resultados evidenciaram um percentil menor nas crianças abrigadas em relação àquelas não abrigadas independentemente do sexo, o que revela a posição da criança em relação ao desenvolvimento, isto é, quanto falta para criança atingir o nível esperado para sua idade (9,201; p≤ 0,008). Das vinte crianças, todas as não abrigadas encontram-se acima do percentil 60, ao passo que dentre as abrigadas, apenas quatro estão acima do percentil 60, considerando-se 50 como a média. Concluindo-se, pode-se perceber que há possibilidade da existência de influência negativa do abrigamento no desenvolvimento intelectual das crianças, embora tais resultados provavelmente possam ser modificados, caso sejam permitidas condições ambientais mais favoráveis para o desenvolvimento destas crianças.
Abstract: This research aimed to compare the intellectual level of institutionalized and non-institutionalized children. 20 children, aged 8 to 11 years old (9 female and 11 male), being 10 institutionalized and 10 living with their families were assessed, using Human Figure Drawing, Sisto Scale, who adapted the test selecting 30 items present in drawings, to assess children‟s intellectual development. Results showed lower percentiles in institutionalized children compared to those non-institutionalized, regardless of sex, that reveals the child's position in relation to development, that is, how much is still needed for the child to achieve expected levels for his/her age. (9,201; p≤ 0,008), (9,201; p≤ 0,008). From 20 children, all non-institutionalized rank over percentile 60; on the other hand, only 4 of the institutionalized ones are over percentile 60. As a conclusion, it may be noticed that there is a possible negative influence on institutionalization in the children's intellectual development, although those results could be altered if favorable environmental conditions were allowed for those children‟s development.
Palavras-chave: crianças abrigadas;  nível intelectual;  desenho da figura humana;  sheltered children;  intellectual level;  human figure drawing
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Psicologia
Programa: Distúrbios do Desenvolvimento
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/1544
http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/13235
Data de defesa: 3-Ago-2010
metadata.dc.bitstream.url: http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/1544/1/Mariana%20de%20Luccia.pdf
Aparece nas coleções:Distúrbios do Desenvolvimento - Dissertações - CCBS Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.