Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/13226
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorSegin, Miriampt_BR
dc.date.accessioned2016-03-15T19:39:35Z-
dc.date.accessioned2016-07-19T23:04:11Z-
dc.date.available2011-01-18pt_BR
dc.date.available2016-07-19T23:04:11Z-
dc.date.issued2010-08-25pt_BR
dc.identifier.urihttp://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/1535-
dc.identifier.urihttp://dspace.mackenzie.br/handle/10899/13226-
dc.description.abstractWilliams-Beuren Syndrome (WBS) is a genetic affection determined by the microdelation of contiguous genes in 7q11.23. The genetic profile of WBS is characterized by the visualconstructive deficit that contrasts with the good performance in verbal tasks, which sustains the hypothesis of dissociation between these abilities. This grants the syndrome peculiar cognitive and behavioral frames. The objective of this research is to describe the pattern of competences in tasks of linguistic abilities in 22 children and adolescents with WBS, aged between 7and 18 (M=11,6; DP=3,7), students of the 1st to 6th grades of elementary and special schools. We used the following instruments: WISC-III (to evaluate intellectual abilities); Wisconsin (used in neuropsychological assessment of abstract reasoning and cognitive strategies); CBCL/6-18 (behavioral assessment); Token-Comp (TT) used to working memory assessment; Peabody Picture Vocabulary Test (PPVT) used to receptive language assessment; Phonological Awareness by Oral Production Test; Syntactic Awareness Test; Word-Reading Efficiency Test; Test of Naming Images by Choosing Words; Test of Naming Images by Writing. The results of WISC-III, Wisconsin and CBCL/6-18 demonstrate mild to moderate intellectual disability, difficulty in concentration and identification of patterns of change, emotional and relationship problems, lack of attention, behavior disorders, challenge and opposition and somatic complaints. The results of TT and PPVT show that the receptive vocabulary is below expected for the level of schooling and age, and is close to the data found in 4-year-old-children. In the abilities of phonological and syntactic awareness, results indicate great deficiencies, with performances equivalent to those of 3-year-old children at the Phonological Awareness by Oral Production Test and of 4-year-olds at the Syntactic Awareness Test. No progression was found according to the increase of school grade. The tests Word-Reading Efficiency, Naming Images by Choosing Words and Naming Images by Writing were taken by 4 participants that presented deficits in the reading ability with graphophonemic decoding. They make more orthographic and semantic mistakes and show low capacity of naming by writing. Thus, it was possible to verify that the sample presents deficits in receptive language and work memory, difficulties in phonological and syntactic processing tasks, which are important factors to the proper development of the capacity to read and writeeng
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Presbiteriana Mackenziepor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectSíndrome de Williams-Beurenpor
dc.subjecthabilidade intelectualpor
dc.subjectperfil comportamentalpor
dc.subjectlinguagem receptivapor
dc.subjectconsciência fonológicapor
dc.subjectconsciência sintáticapor
dc.subjectleitura e escritapor
dc.subjectWilliams-Beuren Syndromeeng
dc.subjectintellectual abilityeng
dc.subjectbehavioral profileeng
dc.subjectreceptive languageeng
dc.subjectphonological awarenesseng
dc.subjectsyntactic awarenesseng
dc.subjectread and writeeng
dc.titleCaracterização de habilidades lingüísticas de crianças e adolescentes com Síndrome de Williams-Beurenpor
dc.typeDissertaçãopor
dc.publisher.departmentPsicologiapor
dc.publisher.programDistúrbios do Desenvolvimentopor
dc.publisher.initialsUPMpor
dc.publisher.countryBRpor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIApor
dc.description.resumoA Síndrome de Williams-Beuren (SWB) é uma afecção genética determinada pela microdeleção de genes contíguos em 7q11.23. O perfil cognitivo da SWB é conhecido pelo prejuízo viso-construtivo que contrasta com melhor desempenho em tarefas verbais, o que sustenta a hipótese de dissociação entre essas habilidades, conferindo a esta síndrome um quadro cognitivo e comportamental peculiar. O objetivo deste estudo é descrever o padrão das competências em provas de habilidades lingüísticas de 22 crianças e adolescentes com SWB, com idades entre 7 e 18 anos (M= 11,6; DP=3,7), estudantes do 1º ao 6º ano do ensino fundamental e de Escolas Especiais. Foram utilizados os instrumentos: WISC-III (avaliação do potencial intelectual); Wisconsin (avaliação neuropsicológica de habilidades de raciocínio abstrato e estratégias cognitivas); CBCL/6 18 (perfil comportamental); Token-Comp (TT) (memória de trabalho); Teste de Vocabulário por Imagens Peabody (TVIP) (linguagem receptiva); Prova de Consciência Fonológica por produção Oral (PCFO); Prova de Consciência Sintática (PCS); Teste de Competência de Leitura de Palavras (TCLP); Teste de nomeação de figuras por escolha de palavras (TNF1 escolha) e o Teste de nomeação de figuras por escrita (TNF2 escrita). Os resultados nos testes WISC-III, Wisconsin e CBCL/6 18 apresentaram deficiência intelectual de leve à moderada, maior dificuldade em concentração e identificação de padrões de mudança, problemas afetivos e de relacionamento, desatenção, transtornos de conduta, desafio e oposição e queixas somáticas. Nos testes TT e TVIP foi possível observar que o vocabulário receptivo está abaixo do esperado para a escolaridade e para a idade, próximo ao encontrado em crianças de 4 anos. Nas habilidades de consciência fonológica e consciência sintática, os resultados mostraram grande comprometimento, com desempenho equivalente ao de crianças de 3 anos de idade na PCFO e de 4 anos na PCS, sendo que não foi identificada progressão em relação á série. Os testes TCLP, TNF1 e TNF2 foram realizados por 4 sujeitos que apresentam déficits de habilidade de leitura com decodificação grafofonemica, cometem mais erros semânticos e ortográficos e revelam baixa capacidade de nomeação por escrita. Desta maneira, foi possível identificar que, nessa amostra, há comprometimento de linguagem receptiva e de memória de trabalho, dificuldades em tarefas de processamento fonológico e sintático, os quais são fatores importantes para o bom desenvolvimento da leitura e da escritapor
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/4433240490474925por
dc.contributor.advisor1Carreiro, Luiz Renato Rodriguespt_BR
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/0203967709311323por
dc.contributor.referee1Macedo, Elizeu Coutinho dept_BR
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/0683719309513445por
dc.contributor.referee2Navas, Ana Luiza Gomes Pintopt_BR
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/0754347427711718por
dc.thumbnail.urlhttp://tede.mackenzie.br/jspui/retrieve/3688/Miriam%20Segin.pdf.jpg*
dc.bitstream.urlhttp://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/1535/1/Miriam%20Segin.pdf
Aparece nas coleções:Distúrbios do Desenvolvimento - Dissertações - CCBS Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.