Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/13074
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorCosta, Wander Lairsonpt_BR
dc.date.accessioned2016-03-15T19:37:45Z-
dc.date.accessioned2016-07-19T23:00:13Z-
dc.date.available2013-06-17pt_BR
dc.date.available2016-07-19T23:00:13Z-
dc.date.issued2013-03-15pt_BR
dc.identifier.citationCOSTA, Wander Lairson. Avanços no estudo de complexidade em linguagem regular de autômatos celulares elementares. 2013. 104 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Elétrica) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2013.por
dc.identifier.urihttp://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/1431-
dc.identifier.urihttp://dspace.mackenzie.br/handle/10899/13074-
dc.description.abstractCellular automata are totally discrete systems that act locally in a simple and deterministic way, but whose resulting global behavior can be extremely complex. The set of possible global configurations in one finite time step for a CA can be described by a regular language, which in turn can be represented by a finite automaton, more precisely the so-called process graph, in which all states are initial and final. Here, we study the temporal evolution complexity of the elementary cellular automata (i.e., one-dimensional, binary, with radius 1), and related previous works are revisited and discussed, indicating problems and their consequences. We also start up a novel approach for the problem, substituting the process graph based representation that describes the configuration at each time step by adjacency matrices derived from them. In fact, we extend the classical adjacency matrix notation, as they cannot fully represent process graphs. With this new notation, we show that it is possible to obtain the algorithm to generate a process graph for an arbitrary finite time step for each of the rules at study. In conclusion, although advancing the limit graph problem, it still remains open, and we provide suggestions for further research.eng
dc.description.sponsorshipUniversidade Presbiteriana Mackenziept_BR
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Presbiteriana Mackenziepor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectautômato celular elementarpor
dc.subjectcomportamento limitepor
dc.subjectlinguagem regularpor
dc.subjectgrafo de processopor
dc.subjectautômato finitopor
dc.subjectmatriz de adjacência, complexidadepor
dc.subjectelementary cellular automatoneng
dc.subjectlimit behavioreng
dc.subjectregular languageeng
dc.subjectfinite automatoneng
dc.subjectprocess grapheng
dc.subjectadjacency matrixeng
dc.subjectcomplexityeng
dc.titleAvanços no estudo de complexidade em linguagem regular de autômatos celulares elementarespor
dc.typeDissertaçãopor
dc.publisher.departmentEngenharia Elétricapor
dc.publisher.programEngenharia Elétricapor
dc.publisher.initialsUPMpor
dc.publisher.countryBRpor
dc.subject.cnpqCNPQ::ENGENHARIAS::ENGENHARIA ELETRICApor
dc.description.resumoAutômatos celulares são sistemas totalmente discretos que agem localmente de forma simples e determinística, mas cujo comportamento global resultante pode ser extremamente complexo. O conjunto de possíveis configurações globais em um passo de tempo t finito para um autômato celular pode ser descrito por uma linguagem regular, a qual por sua vez pode ser representada por meio de um autômato finito, mais precisamente, pelo chamado grafo de processo, em que todos os estados são iniciais e finais. Estuda-se aqui a complexidade da evolução temporal dos autômatos celulares elementares (i.e., unidimensionais, binários, de raio 1), e trabalhos anteriores são revisitados e discutidos, no quais apontam-se problemas e suas consequências. Também inicia-se uma nova abordagem para o problema, substituindo a representação dos grafos de processo que descrevem a configuração a cada passo de tempo por matrizes de adjacência deles derivadas. De fato, estende-se a notação clássica de matriz de adjacência, já que ela se mostra insuficiente para descrever completamente os grafos de processo em questão. Com essa nova notação, mostra-se que é possível obter o algoritmo que gere o grafo de processo de tempo t para cada uma das regras estudadas. Conclui-se que, embora houve avanços para o problema do grafo limite, este ainda permanece aberto, e sugestões para continuação da pesquisa são dadas.por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/2863875085081818por
dc.contributor.advisor1Oliveira, Pedro Paulo Balbi dept_BR
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/9556738277476279por
dc.contributor.referee1Silva, Leandro Nunes de Castropt_BR
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/2741458816539568por
dc.contributor.referee2Oliveira, Gina Maira Barbosa dept_BR
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/7119433066704111por
dc.thumbnail.urlhttp://tede.mackenzie.br/jspui/retrieve/3849/Wander%20Lairson%20Costa.pdf.jpg*
dc.bitstream.urlhttp://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/1431/1/Wander%20Lairson%20Costa.pdf
Aparece nas coleções:Engenharia Elétrica - Dissertações - EE Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.