Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/12672
Tipo do documento: Dissertação
Título: Leituras do justo e injusto e da ordem na Epístola de Paulo aos Romanos
Autor: Pinto, Mario Cesar Carvalho
Primeiro orientador: Mascaro, Alysson Leandro Barbate
Primeiro membro da banca: Bercovici, Gilberto
Segundo membro da banca: Colombo, Dora Alice
Resumo: Quanto da teologia cristã, especialmente a paulina influenciou e continua influenciando a Teoria do Direito nos dias de hoje? A teologia cristã dogmática e conservadora traduz os ensinamentos de Jesus Cristo? Buscar a resposta para a primeira é um chamamento a uma reflexão mais crítica sobre o Direito, seus objetivos e compromissos com a sociedade. Responder à segunda, um ato de honestidade científica e histórica no sentido de reconhecer que um evangelho que aprisiona e faz sofrer, nada tem a ver com a Boa Nova de vida anunciada pelo Cristo, e vida em abundância. Sabe-se que as leis têm por objetivo garantir a justiça uma vez que esta é a base da harmonia social. Portanto, as leis, a justiça e a sociedade estão intimamente ligadas. Porém existem duas importantes espécies de leis, uma divina, fruto de revelação e outra humana, resultado das necessidades de harmonia na sociedade. Esses dois tipos de leis nem sempre concordam entre si e, em muitos casos, conflitam e deste conflito surge uma importante indagação: Seria a lei humana submissa à lei divina ou vice-versa? Essa é uma questão bastante importante posto que é exatamente do fator submissão que decorrem os conflitos entre a teologia e a filosofia.Jesus Cristo reconhecia a existência desses dois tipos e a independência entre elas. Já Paulo de Tarso, ainda que professe o contrário, em sua Carta aos Romanos aponta em outra direção relacionando a mensagem cristã mais à lei mosaica do Antigo Testamento do que com a Nova Aliança inaugurada por Jesus Cristo.Os atuais princípios formais existentes já não respondem às exigências do capitalismo. Da mesma forma o Direito, enquanto legislação e aplicação da lei vê o desenvolvimento social afastar-se na corrida da história. Não consegue e nem se deixa integrar à realidade. A burocracia emperra a criação e a aplicação de consenso da sociedade e, não raro, as novas leis quando passam a vigorar já estão ultrapassadas.A trajetória jurídica da humanidade através da história demonstra que quanto mais num normativismo, legalista é o sistema jurídico, mais subserviente é o sistema que dá vida, ou seja, o judiciário. Quanto mais legalista e conservador mais se presta para servir os poderosos em detrimento dos mais fracos. Seu apego à norma é, na verdade, a covardia diante dos privilégios do sistema.
Abstract: How much of Christian theology, especially the Pauline influenced and continues to influence the theory of law today? The dogmatic and conservative Christian theology reflects the teachings of Jesus Christ? Find the answer to the first is a call to a more critical view of the law, its objectives and commitments to society. Answer the second, an act of historical and scientific honesty to recognize that a gospel of bondage and suffering is has nothing to do with the Good News of life announced by Christ, and life in abundance. It is known that the laws are aimed at ensuring justice since that is the basis of social harmony. Therefore, laws, justice and society are closely linked. But there are two major kinds of law, a divine revelation and the fruit of another human, a result of the need for harmony in society. These two types of laws do not always agree among themselves and in many cases, conflict and this conflict raises an important question: Was the submissive human law to divine law or vice versa? This is a very important issue since it is exactly the factor submission arising conflicts between theology and philosophy. Jesus Christ recognized the existence of these two types and independence between them. Already Paul of Tarsus, though professing the contrary, in his Letter to the Romans points in another direction relating the Christian message over to the Mosaic Law of the Old Testament than the New Covenant inaugurated by Jesus Christ. The current formal principles exist no longer respond to the demands of capitalism. Likewise the Law as legislation and law enforcement sees social development depart from the race's history. It can t and nor would it integrate with reality. Bureaucracy clogs the creation and implementation of consensus in society and, often, when new laws go into effect are already outdated. The legal history of humanity through history shows that the more a normativism, legalistic is the legal system, more subservient is the system that gives life, is the judiciary. The more legalistic and conservative lends itself more to serve the powerful at the expense of the weakest. Her attachment to the standard is, in fact, cowardice in the face of system privileges.
Palavras-chave: direito;  teologia;  filosofia do direito;  cristianismo;  right;  theology;  philosophy of law;  christianity
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::DIREITO
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Direito
Programa: Direito Político e Econômico
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/1017
http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/12672
Data de defesa: 20-Jun-2011
metadata.dc.bitstream.url: http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/1017/1/Mario%20Cesar%20Carvalho%20Pinto.pdf
Aparece nas coleções:Direito Político e Econômico - Dissertações - Direito Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.