Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/12539
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorPoltronieri, Carlos Cristianopt_BR
dc.date.accessioned2016-03-15T19:32:43Z-
dc.date.accessioned2016-07-19T22:35:21Z-
dc.date.available2013-10-08pt_BR
dc.date.available2016-07-19T22:35:21Z-
dc.date.issued2012-08-15pt_BR
dc.identifier.urihttp://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/923-
dc.identifier.urihttp://dspace.mackenzie.br/handle/10899/12539-
dc.description.abstractThis study was aimed at investigating the internal controls in the Small and Medium-Size Enterprises (SMEs) of information technology. Responses were sought on: How adherent is the said SMEs to the conceptual framework proposed by COSO? Our assumptions were based on the studies conducted in other countries, which expatiated on the quality and effectiveness of internal controls. By adopting a qualitative method interviews were focus on those responsible financial statements of seven IT-Based SMEs in the region of Campinas. Of these, six had independent auditors. The research methodology used was content analysis, being operated through the Nvivo Sofware for Qualitative Analysis, Version 9. The results show eleven categories, with eighty-six units of meaning. Research suggests that internal control is perceived by those responsible for financial statements in IT-Based SMEs as instruments or operational processes, and, in many situations the control environment, among other aspects are left aside. The surveyed companies are seeking knowledge on the subject in consulting and literature. Two aspects indicate that a forward-looking strategy positively affect internal controls, a situation applicable to IT company in view of the instability of its existing operations and growth in a short time. Concerning the aspects proposed by COSO, most of the SMEs are adherent to the framework, however, in respect to actions of the board of directors, quality of information systems, existence of internal audit, these are still in the process of improvement or even lacking.eng
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Presbiteriana Mackenziepor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectcontroles internospor
dc.subjectCOSOpor
dc.subjectestruturas de controlepor
dc.subjectinternal controleng
dc.subjectCOSOeng
dc.subjectcontrol structureeng
dc.titleUm estudo sobre controles internos em pequenas e médias empresas de TIpor
dc.typeDissertaçãopor
dc.publisher.departmentCiências Contábeispor
dc.publisher.programControladoria Empresarialpor
dc.publisher.initialsUPMpor
dc.publisher.countryBRpor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAO::CIENCIAS CONTABEISpor
dc.description.resumoO estudo objetivou investigar os controles internos nas pequenas e médias empresas de tecnologia da informação. Buscaram-se respostas quanto à indagação: Quão aderente é a estrutura conceitual proposta por COSO às pequenas e médias empresas de TI? Partiu-se de pressupostos presentes em pesquisas realizadas em outros países, as quais estudaram qualidade e efetividade dos controles internos. Adotando-se um enfoque qualitativo foram realizadas entrevistas com responsáveis pelas áreas financeiras de sete pequenas e médias empresas de tecnologia da informação, sendo que dessas, seis possuem auditoria externa independente. A metodologia da pesquisa utilizada é a análise de conteúdo, sendo operacionalizada através do NVIVO, versão 9. Os resultados apresentam onze categorias, dentre as oitenta e seis unidades de significado. A pesquisa sugere que a percepção dos responsáveis pelos controles internos em pequenas e médias empresas de TI como instrumentos ou processos operacionais, sendo que, em muitas situações o ambiente de controle, entre outros aspectos são deixados de lado. As empresas pesquisadas buscam conhecimento sobre o assunto em consultorias e na literatura. Dois dos aspectos apontam que uma estratégia prospectiva influenciam positivamente os controles internos, uma situação aplicável as empresa de TI tendo em vista a instabilidade de suas operações e os crescimentos existentes em curto espaço de tempo. Dentre os aspectos propostos por COSO, os aspectos relacionados com a atuação do conselho de administração, qualidades dos sistemas de informação, existência de auditoria interna, ainda estão em fase de aprimoramento ou mesmo, ainda inexistentes.por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/6729519294677725por
dc.contributor.advisor1Imoniana, Joshua Onomept_BR
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/2383282388193527por
dc.contributor.referee1Oyadomari, José Carlos Tiomatsupt_BR
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/5722412463663652por
dc.contributor.referee2Parisi, Claudiopt_BR
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/2891889803015460por
dc.thumbnail.urlhttp://tede.mackenzie.br/jspui/retrieve/3187/Carlos%20Cristiano%20Poltronieri.pdf.jpg*
dc.bitstream.urlhttp://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/923/1/Carlos%20Cristiano%20Poltronieri.pdf
Aparece nas coleções:Controladoria Empresarial - Dissertações - CCSA Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.