Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/12487
Tipo do documento: Dissertação
Título: Influência das práticas de sustentabilidade no risco de crédito corporativo
Autor: Milani, Aída Maria Mendes
Primeiro orientador: Perera, Luiz Carlos Jacob
Primeiro membro da banca: Mendonça Neto, Octavio Ribeiro de
Segundo membro da banca: Savoia, José Roberto Ferreira
Resumo: O mercado de crédito desempenha importante papel na economia mundial, fomentando a expansão e a diversificação das atividades econômicas de diferentes agentes. Por outro lado, a obtenção de crédito representa potenciais riscos de inadimplência aos respectivos credores. Para mitigar esses riscos as instituições financeiras estão, constantemente, avaliando as condições e características do mercado e de seus participantes, servindo-se de instrumentos de análise quantitativa e qualitativa. Os modelos analíticos utilizados procuram incorporar variáveis relevantes relacionadas à capacidade de pagamento do potencial devedor e, recentemente, discute-se se variáveis não financeiras relacionadas à sustentabilidade corporativa podem ser incorporadas por alguns deles. A análise de crédito e o gerenciamento de risco são atividades fundamentais para se evitar a deterioração da carteira de crédito de uma instituição. Na análise de crédito são avaliadas as variáveis relacionadas ao risco do tomador do empréstimo, como os chamados C s de crédito: caráter, capacidade, condições, capital e conglomerado, além dos riscos da operação: valor, modalidade, prazo e garantias. Algumas instituições já incluem em suas avaliações de crédito o risco ambiental para o financiamento de projetos de grande porte, pois, como agentes financiadores, tais organizações procuram comprometer a respectiva imagem a ações consideradas corretas sob os aspectos sociais e ambientais. Algumas diretrizes e políticas internas dos financiadores podem exigir que os projetos e programas de expansão dos clientes estejam inseridos na legislação do meio-ambiente, e dessa forma, estimulam a adequação empresarial aos valores e propostas socioambientais. Para avaliar os riscos envolvidos, algumas instituições financeiras também adotaram indicadores socioambientais no processo de análise e concessão do crédito, de forma que novas variáveis, além das tradicionais, podem ter influência positiva ou negativa na apuração do rating do tomador de recursos e na precificação desses recursos. Ainda é incipiente o número de pesquisas presentes na literatura científica nacional sobre o tema, particularmente com relação aos modelos analíticos de crédito e risco que se servem de variáveis relacionadas à sustentabilidade empresarial sob a sua tríplice perspectiva: econômico-financeira, ambiental e social. Este trabalho exploratório, de abordagem quantitativa, objetivou verificar a influência das variáveis sociais e ambientais na análise e risco de crédito, complementando as variáveis econômicas já usualmente consideradas. A amostra selecionada por conveniência foi composta por 125 empresas de capital aberto listadas na Bovespa com informações disponíveis sobre os seus respectivos aspectos sociais, ambientais, econômicos e, ainda, a classificação de risco (rating). Nesse sentido, aplicaram-se as técnicas estatísticas de análise fatorial e regressão múltipla linear. Os resultados obtidos permitiram inferir sobre a adoção, na análise de crédito, de variáveis socioambientais, desde que tratadas de forma padronizada.
Abstract: The credit market plays an important role in the global economy by promoting the expansion and diversification of economic activities of different players. Moreover, obtaining credit represents potential risk of default to their creditors. To mitigate these risks, financial institutions are constantly evaluating the conditions and characteristics of the market and its participants, relying on instruments of quantitative and qualitative analysis. The analytical models used try to incorporate relevant variables related to capability of payment of potential debtor, and recently has been discussed whether non-financial variables related to corporate sustainability can be incorporated by any of them. The credit analysis and risk management activities are essential to prevent deterioration of the credit portfolio of an institution. In credit analysis are assessed variables related to risk of the borrower, as so-called C's of credit: character, capacity, conditions, capital, collateral and conglomerate, as well as operational risks: value, type, term and collateral. Some institutions already have been included environmental aspects in their assessments of credit risk for financing large projects because, as financial agents, these organizations seek to link its image to actions considered appropriate under the social and environmental aspects. Some guidelines and internal policies of lenders may require that the projects and expansion programs of clients are related to the laws concerning the environment, and thus stimulate these values in the business. To assess the risks, some financial institutions have also embraced social and environmental indicators in the process of review and granting of credit, so that new variables, besides the traditional, can have positive or negative influence in determining the rating of the borrower and the pricing of these resources. It is still incipient the number of studies in Brazilian scientific literature on this subject, particularly related to analytic models of credit risk that use variables related to corporate sustainability under the triple perspective: economic, social and environmental. This exploratory research, under a quantitative approach, aimed at evaluating the influence of social and environmental variables in the credit risk analysis, complementing the economic variables already have usually considered. The selected sample, by convenience, was composed of 125 companies listed on Bovespa with available information on their social, environmental, economic issues, and also information on their rating. Accordingly, in this research were applied statistical techniques of factor analysis and multiple linear regression. The results led to inferences about the adoption, in credit analysis of socio-environmental variables, since treated in a standardized manner.
Palavras-chave: análise de crédito;  sustentabilidade;  risco de crédito;  variáveis socioambientais;  analysis of credit;  sustainability;  risk of credit;  socioenvironmental variables
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAO::CIENCIAS CONTABEIS
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Ciências Contábeis
Programa: Controladoria Empresarial
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/870
http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/12487
Data de defesa: 16-Set-2010
metadata.dc.bitstream.url: http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/870/1/Aida%20Maria%20Mendes%20Milani.pdf
Aparece nas coleções:Profissional em Controladoria Empresarial - Dissertações - CCSA Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.