Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/12459
Tipo do documento: Dissertação
Título: Expatriados: aprendizes ou peixes fora d'água? Até onde a expatriação promove a aprendizagem do indivíduo e da organização?
Autor: Silva, Jacqueline Vasconcelos da
Primeiro orientador: Bido, Diógenes de Souza
Primeiro membro da banca: Godoy, Arilda Schmidt
Segundo membro da banca: Lacombe, Beatriz Maria Braga
Resumo: Esta pesquisa teve como objetivo identificar, descrever e analisar o que os profissionais brasileiros e estrangeiros, que foram transferidos a trabalho para outro país, e que já retornaram ao seu país de origem, entendem como aprendizagem resultante da experiência da expatriação. Pretendeu-se conhecer em quais situações este aprendizado ocorreu para o indivíduo, e se este aprendizado foi absorvido pela organização. O estudo apoiou-se nas perspectivas psicológicas aplicadas aos estudos de aprendizagem nas organizações, nos estudos sobre aprendizagem informal dentro de instituições, e, sobretudo, nos estudos de aprendizagem de adultos a partir da abordagem da aprendizagem transformadora proposta por Jack Mezirow (1991). Foi conduzido um estudo qualitativo interpretativo básico com dez participantes. Os dados foram coletados por meio de entrevistas semi-estruturadas, análise documental e observação, e foram analisados segundo o processo de análise de dados qualitativos proposto por Flores (1994). Os resultados mostram que a experiência da expatriação desencadeia processos de aprendizagem transformadora por intermédio de mudanças de pontos de vistas e de pressupostos do indivíduo. Foram constatados ainda processos de aprendizagem informal e exemplos da ligação entre processos de aprendizagem individual e aprendizagem organizacional.
Abstract: This research aimed to identify, describe and analyze what the Brazilian and foreign professionals, who were transferred to work in another country, and have returned to their country of origin are understood as resulting from the learning experience of expatriation. Intended to meet situations in which this learning occurred for the individual, and if this learning was absorbed by the organization. The study was based on psychological perspectives applied to studies of learning in organizations, studies of informal learning within institutions, and especially in studies of adult learning from the approach of transformative learning proposed by Jack Mezirow (1991). Therefore, it was conducted a basic interpretive qualitative study with ten participants. Data were collected through semistructured interviews, document analysis and observation, and were analyzed by the method of qualitative data analysis proposed by Flores (1994). The results show that the experience of expatriation triggers transformative learning processes through changes of views and assumptions of the individual. It has been found yet informal learning processes and examples of the connection between individual learning processes and organizational learning.
Palavras-chave: expatriação;  aprendizagem do indivíduo;  aprendizagem organizacional;  aprendizagem transformadora;  aprendizagem informal;  expatriation;  individual learning;  organizational learning;  transformative learning;  informal learning
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAO
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Administração
Programa: Administração de Empresas
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/747
http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/12459
Data de defesa: 3-Fev-2010
metadata.dc.bitstream.url: http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/747/1/Jaqueline%20Vasconcelos%20da%20Silva.pdf
Aparece nas coleções:Administração de Empresas - Dissertações - CCSA Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.