Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/12406
Tipo do documento: Dissertação
Título: Decisões financeiras em condições de risco por gerentes, diretores e firmas brasileiras: uma análise baseada nas finanças comportamentais
Autor: Sá, Marcelo Martins de
Primeiro orientador: Basso, Leonardo Fernando Cruz
Primeiro membro da banca: Famá, Rubens
Segundo membro da banca: Martin, Diógenes Manoel Leiva
Resumo: Esta pesquisa de natureza exploratória visa descobrir por que gerentes, diretores e firmas tomam decisões financeiras sob condições de risco no Brasil. Para isso realizou levantamento em estudos baseados nas Finanças Comportamentais (FC), a fim de identificar possíveis anomalias relacionadas à propensão ao risco, particularmente, às já identificadas por meio das características e percepções dos decisores frente ao risco, níveis de referência, contabilização mental, reversão à média, excesso de confiança, além das influências ligadas tanto ao ambiente organizacional, quanto à busca por resultados nas firmas brasileiras. A amostra não probabilística é composta por 143 respondentes e foi coletada via web, entre os meses de outubro de 2006 a novembro de 2007, a partir da utilização de dois questionários independentes. Tais instrumentos foram criados pioneiramente para explorar estes mesmos objetivos em decisores australianos (COLEMAN, 2006). Os resultados da pesquisa original foram confrontados com os dados desta pesquisa com intuito de conhecer melhor as diferenças que a demografia, atitudes voltadas ao estilo/ processo decisório e ambiente/ resultados das firmas, podem exercer na tomada de decisões financeiras sob condições de risco. Acima de dois terços dos executivos apresentaram propensão ao risco, entretanto, contrariando o estudo australiano, as análises estatísticas da variabilidade das respostas revelaram baixos poderes explicativos sobre as possíveis anomalias existentes na amostra brasileira. Assim como na pesquisa original, a manipulação das situações de risco propostas aos respondentes de acordo com quatro dimensões apresentou baixa significância em relação à propensão ao risco. Este estudo foi inovador em levantar informações no mundo real sobre o comportamento de decisores sob condições financeiras de risco e pretende oferecer novas perspectivas para as futuras pesquisas relacionadas ao conhecimento das Finanças Comportamentais aplicadas no Brasil.
Abstract: The purpose of this survey of an exploratory nature is to discover why managers, directors and firms make financial decisions under conditions of risk in Brazil. For this reason a survey was conducted in studies based on Behavioral Finance (BF), in order to identify possible anomalies related to susceptibility to risk, particularly those already identified by means of the characteristics and perceptions of decision makers in relation to risk, reference levels, mental accounting, preference reversal, excess confidence, besides the influences associated with the organizational environment and with the search for results at Brazilian firms. The non-probabilistic sample is comprised of 143 respondents and was gathered via the web, between the months of October 2006 and November 2007, based on the use of two independent questionnaires. These instruments were created in a pioneer fashion to explore the same objectives in Australian decision makers (COLEMAN, 2006). The results of the original survey were compared with the data from this survey with the intention of learning more about the differences that the demography, attitudes geared towards style/decision-making process and environment/results of firms can produce in financial decisions made under conditions of risk. Over two thirds of the executives exhibited susceptibility to risk, yet contrary to the Australian study, the statistical analyses of the variability of answers revealed low explanatory powers with respect to the possible anomalies existing in the Brazilian sample. As was the case in the original survey, the manipulation of situations of risk proposed to the respondents according to four dimensions had a low level of significance in relation to risk propensity. This study was innovative in gathering information in the real world about the behavior of decision makers under financial conditions of risk, and is intended to offer new perspectives for future surveys relating to the knowledge of Behavioral Finance applied in Brazil.
Palavras-chave: risco;  tomada de decisão;  finanças comportamentais;  risk;  decision making;  behavioral finance
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAO
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Administração
Programa: Administração de Empresas
Citação: SÁ, Marcelo Martins de. Decisões financeiras em condições de risco por gerentes, diretores e firmas brasileiras: uma análise baseada nas finanças comportamentais. 2008. 144 f. Dissertação (Mestrado em Administração) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2008.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/694
http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/12406
Data de defesa: 23-Jan-2008
metadata.dc.bitstream.url: http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/694/1/Marcelo%20Martins%20de%20Sa.pdf
Aparece nas coleções:Administração de Empresas - Dissertações - CCSA Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.