Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/12405
Tipo do documento: Dissertação
Título: Estudo dos modelos trade-off e pecking order para as variáveis endividamento e payout com empresas brasileiras (2000-2006)
Autor: David, Marcelino
Primeiro orientador: Nakamura, Wilson Toshiro
Primeiro membro da banca: Bido, Diógenes de Souza
Segundo membro da banca: Yamamoto, Marina Mitiyo
Resumo: A estrutura de financiamento das empresas tem sido estudada desde a publicação em 1958 do famoso artigo em que Modigliani e Miller defendiam que, sob certas circunstâncias, o índice de alavancagem utilizado pelas empresas não teria impacto sobre o seu valor. De lá para os dias atuais, um número significativo de trabalhos acadêmicos foi publicado, permitindo o desenvolvimento de diversas teorias que procuram explicar de que forma as empresas buscam o seu nível ótimo de endividamento. Dentre essas teorias, destacam-se pecking order e trade-off. A teoria do trade-off possibilita discutir o balanceamento dos efeitos dos impostos, eventos dedutíveis e efeitos de custos das dificuldades financeiras na estrutura de capital. A teoria do pecking order propõe uma hierarquização das fontes de capital. Este estudo tem como referência os trabalhos realizados por: Fama e French (2002), desenvolvido com dados de empresas norte-americanas e por Brito e Silva (2003), elaborado com dados de empresas brasileiras. Este estudo testou as previsões das teorias de trade-off e pecking order sobre endividamento e payout, utilizando a metodologia de Fama e McBeth (1973). Os resultados indicam que as empresas brasileiras aumentaram a meta de remuneração, porém ainda distribuem uma proporção pequena dos lucros, se comparados ao padrão americano, apesar da legislação brasileira ser bastante favorável. Os resultados sinalizam que o payout é negativamente relacionado com as oportunidades de investimento e que os dividendos não sofrem variação de curto prazo para acomodar os investimentos, conforme defende a teoria do pecking order. A lucratividade demonstrou ser relevante na determinação da política de endividamento, o que indica que as empresas mais lucrativas são menos endividadas, confirmando a pecking order Além disso, a variável tamanho mostrou ser significativa na política de endividamento, o que corrobora as teorias do pecking order e trade-off.
Abstract: The structure of financing of the companies has been studied since the publication in 1958 of the famous article in that Modigliani and Miller defended that, under certain conditions, the level of leverage used by the companies would not have impact on its value. Of there for the current days, a significant number of academic works was published, allowing the development of several theories that try to explain that forms the companies look for its optimal level of indebtedness. Among those theories, they stand out pecking order and trade-off. The theory of the trade-off makes possible to discuss the counterbalancing of the effects of the taxes, deducible events and effects of costs of the financial difficulties in the capital structure. The theory of the pecking order proposes a hierarchization of the capital sources. This study has as reference the works accomplished by Fama and French (2002) accomplished with data of North American companies and by Brito and Silva (2003) accomplished with data of Brazilian companies. This work tested the forecasts of the trade-off and pecking order theories on indebtedness and payout, using the methodology of Fama and McBeth (1973). This work demonstrated that the Brazilian companies increased the remuneration goal, however they still distribute a small proportion of the profits, if compared to the American pattern, in spite of the Brazilian legislation to be quite favorable. The results indicate that the payout is negatively related with the investment opportunities and that the dividends don t suffer variation of short period to accommodate the investments, as it defends the theory of the pecking order. The profitability demonstrated to be relevant in the determination of the indebtedness politics, what indicates that the most lucrative companies are less indebted confirming the pecking order. Besides, the variable size showed to be significant in the indebtedness politics, what confirms the theories of the pecking order and trade-off.
Palavras-chave: estrutura de capital;  trade-off;  pecking order;  payout;  endividamento;  structure of capital;  trade-off;  pecking order;  payout;  indebtedness
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAO
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Administração
Programa: Administração de Empresas
Citação: DAVID, Marcelino. Estudo dos modelos trade-off e pecking order para as variáveis endividamento e payout com empresas brasileiras (2000-2006). 2008. 109 f. Dissertação (Mestrado em Administração) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2008.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/693
http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/12405
Data de defesa: 15-Fev-2008
metadata.dc.bitstream.url: http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/693/1/Marcelino%20David.pdf
Aparece nas coleções:Administração de Empresas - Dissertações - CCSA Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.