Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/12395
Tipo do documento: Dissertação
Título: Valores pessoais como antecedentes do comportamento proativo nas organizações
Autor: Kamia, Meiry
Primeiro orientador: Porto, Juliana Barreiros
Primeiro membro da banca: Teixeira, Maria Luisa Mendes
Segundo membro da banca: Torres, Claudio Vaz
Resumo: Pesquisas sobre proatividade ganharam força nos últimos quinze anos por conta do aumento da competitividade e complexidade da economia global. Nesse contexto, o comportamento proativo tem se mostrado um dos determinantes mais críticos para o sucesso organizacional. O comportamento proativo é definido como sendo um conjunto de comportamentos extrapapel em que o trabalhador busca espontaneamente por mudanças no seu ambiente de trabalho, solucionando e antecipando-se aos problemas, visando metas de longo prazo que beneficiam a organização. A literatura aponta para o fato de que os valores pessoais possuem forte relação com o comportamento. Entretanto, até o momento, pouco foi investigado a respeito da relação entre os valores pessoais como antecedentes do comportamento proativo no ambiente organizacional. Este estudo buscou investigar a relação entre os valores pessoais e seu impacto sobre o comportamento proativo nas organizações. Este trabalho caracteriza-se por ser uma pesquisa, descritiva e transversal. Foram utilizados como instrumentos de medida o Personal Values Questionaire (PVQ) já validado, e a escala de Comportamento Proativo nas Organizações (ECPO) que foi desenvolvida e validada neste estudo. O ECPO apresentou bons índices de confiabilidade, sendo indicado para utilização em pesquisas e diagnóstico organizacional. As duas escalas foram respondidas por uma amostra de 369 trabalhadores. Após eliminação dos casos extremos, a amostra ficou constituída por 325 funcionários. A análise de regressão linear mostrou que os valores predizem o comportamento proativo, e o tipo motivacional mais significativamente relacionado foi o tipo Estimulação. Entretanto, o impacto dos valores sobre o comportamento proativo foi baixo, explicando apenas 6,7% do comportamento. Essa baixa predição talvez indique a existência de variáveis moderadoras que afetam o impacto dos valores sobre o comportamento. As implicações e limitações dessa pesquisa são discutidas no trabalho.
Abstract: Due to the increase of complexity and competitiveness in the global economy, researches on pro-activity have gained strength in the last fifteen years. From this perspective, the proactive behavior has acted as one of the most critical determinant for the organizational success. The proactive behavior is defined as a set of non-formal behaviors that allow the workers to spontaneously search for changes in the work environment, looking forward to solutions and aiming to long term goals that provide benefits to the company. Literature points to the fact that personal values are strongly connected to the behavior. However, up to the moment, little has been investigated regarding the relation between personal values as the antecedent of the proactive behavior in the organizational environment. This study aimed to investigate the relation between personal values and its impact on the proactive behavior in organizations. It is characterized as a descriptive and transversal research. Some instruments were used as measurement tools, such as the Personal Values Questionnaire (PVQ) already validated and the scale of Proactive Behavior in Organizations (ECPO), which has been developed, used and validated in this study. The ECPO presented good levels of reliability, being nominated to be used in researches and organizational diagnosis. Those two scales were answered by a sample of 369 workers. After eliminating extreme cases, the sample was constituted of 325 employees. The linear regression analysis showed that values predict the proactive behavior, and the most significant motivational type is Stimulation. However, the impact of the values over the proactive behavior was low, justifying only 6.7% of the behavior. This low prediction may indicate the existence of variable mediators that affect the impact of the values on the behavior. The implications and limitations of this research are argued in this work.
Palavras-chave: valores pessoais;  comportamento proativo;  iniciativa pessoal;  personal values;  proactive behavior;  personal initiative
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAO::ADMINISTRACAO DE EMPRESAS
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Administração
Programa: Administração de Empresas
Citação: KAMIA, Meiry. Valores pessoais como antecedentes do comportamento proativo nas organizações. 2007. 139 f. Dissertação (Mestrado em Administração) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2007.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/681
http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/12395
Data de defesa: 13-Ago-2007
metadata.dc.bitstream.url: http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/681/1/Meiry%20Kamia.pdf
Aparece nas coleções:Administração de Empresas - Dissertações - CCSA Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.