Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/12357
Tipo do documento: Dissertação
Título: Capital intelectual e a criação de valor nas empresas brasileiras
Capital intelectual e a criação de valor nas empresas brasileiras
Autor: Richieri, Flavio Luiz
Primeiro orientador: Basso, Leonardo Fernando Cruz
Primeiro membro da banca: Martin, Diógenes Manoel Leiva
Segundo membro da banca: Douat, João Carlos
Resumo: As evidências apontam para uma participação crescente do capital intelectual e dos ativos intangíveis na economia. Esse fato torna crítico encontrar formas para medir o capital intelectual das empresas e entender a relação deste com a criação de valor das mesmas. Afetando assim, não apenas os gestores, que possuem um acesso diferenciado e abrangente aos diversos aspectos operacionais das empresas, mas principalmente, os investidores e demais partes interessadas externas às empresas. Para os últimos, a construção de índices capazes de medir capital intelectual da empresa, desenvolvidos com base em informações financeiras e contábeis disponíveis, e o estudo da associação desses índices, com a geração de valor das empresas, podem fornecer uma perspectiva nova e fundamental para a análise de investimentos em empresas intensivas em capital intelectual. Esta dissertação faz uso do CIV (Calculated Intangible Value) e do ICE (Intelectual Capital Efficiency), como medidas de estoque e fluxo de capital intelectual respectivamente. Através de tratamento estatístico por regressões multivariadas, e do uso de modelos estáticos de dados em painel (panel data), efetua-se a análise da influência desses índices de capital intelectual, na geração de valor das empresas, aqui medida através dos índices de: ROE (retorno sobre patrimônio líquido); ROA (retorno sobre ativos) e ROS (retorno sobre vendas). O estudo é feito com base numa amostra não probabilística, utilizando dados secundários provenientes da base de dados do anuário Maiores e Melhores da revista Exame e contendo 628 observações relativas a 237 empresas no período entre 2000 e 2005. Responde-se assim à questão: Qual é a relação entre o estoque e o fluxo do capital intelectual e a geração de valor da empresa ? Os resultados da pesquisa mostram a existência de relação positiva em relação ao CIV e ao ICE e as variáveis dependentes ROE, ROA e ROS. Mostram ainda que o capital intelectual parece ser um direcionador mais relevante do que o estoque de ativos físicos e financeiros para a geração de valor das empresas.
Abstract: There are evidences suggesting a growing importance of the intellectual capital (IC) and the intangible assets in the economy. Therefore, it is critical to find ways to measure the companies IC, and to understand the relationship between it and their value generation. The pressure for it, affects not only managers, who have a broad and differentiated access to all the operational aspects of their companies, but specially, investors and other stakeholders that are external to these companies. For the former, the formulation of indexes, capable to measure the stock and the flows of companies IC, based on the financial information available, and the analysis of the association, between these indexes and companies value generation, can bring a completely new perspective, fundamental for supporting their investment decisions in intellectual capital intensive companies. This dissertation makes usage of CIV (Calculated Intangible Value) and ICE (Intellectual Capital Efficiency) to measure IC stock and flows respectively. Through the usage of multivariate regressions and application of static panel data models, the influence of IC indexes on companies value generation is analyzed. The value generation perspective is captured by using: ROE (Returnon-Equity), ROA (Return-on-Assets) and ROS (Return-on-Sales) ratios. The research utilizes a non-probabilistic sample, built with secondary data coming from the Exame magazine Maiores e Melhores annual survey database, which contains 628 observations from 237 companies in the period between years 2000 and 2005. The following question is addressed: What is the relationship between the stock and flow of IC and company s value generation? Results found, suggest the existence of a positive relation between both CIV and ICE and the dependent variables ROE, ROA and ROS. It also shows that IC seems to be a more relevant indicator of value generation than the stock of financial and physical assets.
Palavras-chave: capital intelectual;  ativos intangíveis;  ativos de conhecimento;  geração de valor;  avaliação de empresas;  gestão do conhecimento;  dados em Painel;  intellectual capital (IC);  intangible assets;  knowledge assets;  value generation;  valuation;  knowledge management (KM);  Panel data
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAO::ADMINISTRACAO DE EMPRESAS::ADMINISTRACAO FINANCEIRA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Administração
Programa: Administração de Empresas
Citação: RICHIERI, Flavio Luiz. Capital intelectual e a criação de valor nas empresas brasileiras. 2007. 156 f. Dissertação (Mestrado em Administração) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2007.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/643
http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/12357
Data de defesa: 26-Jun-2007
metadata.dc.bitstream.url: http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/643/1/Flavio_L_Richieri.pdf
Aparece nas coleções:Administração de Empresas - Dissertações - CCSA Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.